Sexta-Feira, 3 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< ESPORTE Santos e Palmeiras correm atrás de final em partida com torcida única Medida é por conta de conflito que terminou com morte no dia 3

Publicada em 24/04/2016 às 08:42
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A determinação de fazer clássicos paulistas com torcida única, por medida de segurança, não diminui a atenção da Polícia Militar para a semifinal de hoje entre Santos e Palmeiras, às 16 horas, na Vila Belmiro, onde o último finalista do Paulistão será conhecido.
 
“No primeiro momento, um jogo de torcida única até parece mais fácil. Porém vamos ter a preocupação para coibir possíveis conflitos caso algum palmeirense compre ingresso na torcida do Santos e se manifeste”, explica o capitão da PM, Fernando Serio Vitória. 
 
O uso de camisa do Palmeiras está proibido, assim como a venda de ingressos para a torcida visitante. No entanto a presença de muitos turistas na região por conta do feriado prolongado de Tiradentes também exige atenção. 
 
Segundo a Ecovias, concessionária das rodovias Anchieta e Imigrantes, até 360 mil veículos iriam à Baixada Santista no feriado. “Certamente há palmeirenses pelo litoral; mas vamos reforçar o policiamento também na entrada da cidade”, diz o capitão. 
 
Para o primeiro jogo com torcida única neste ano em clássicos paulistas devem trabalhar, na Vila Belmiro, 180 oficiais – número considerado normal pela PM. A Mancha Alviverde avisou nas redes sociais que não vai fazer reunião para ver a partida. 
 
A determinação de torcida única em clássicos paulistas até o fim do ano começou a valer há cerca de três semanas. Órgãos ligados ao esporte e à segurança anunciaram a medida em resposta aos conflitos no dia 3, quando num jogo entre os dois times teve uma morte.
 
As organizadas também estão proibidas de levarem aos estádios instrumentos que as identifiquem. Até junho, deve começar a valer a venda online de ingressos para os jogos, medida para evitar que as diretorias repassem diretamente as entradas às facções. 
 
INSATISFAÇÃO – Os clubes que vão inaugurar a restrição da torcida visitante no clássico deste domingo criticaram a ordem. O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, diz discordar da ideia.
 
“Há muito tempo não tem briga e confusão dentro do estádio. Se a polícia entende que tem de ser torcida única, cabe a nós respeitar. Se nosso time jogasse como visitante, estaria muito aborrecido pela ausência da minha torcida em jogo único”, ressalta Roma Júnior.
 
Durante a reunião no dia 18, para a decisão do Conselho Arbitral das semifinais, a Federação Paulista de Futebol pediu a reconsideração de torcida única. A tentativa foi recusada pelo Ministério Público.
 
“Para se ter mais eficácia no combate à violência no futebol, é preciso criar leis mais perigosas e processos mais célebres para das aos envolvidos a certeza de que serão punidos”, afirma o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre. 
 
Pelo regulamento da competição, a partida terá a renda líquida dividida entre as equipes. Em caso de empate, a decisão da vaga na final vai para a disputa por pênaltis. 
 
 
Elenco
 
SANTOS - Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima e Vítor Bueno; Gabriel e Ricardo Oliveira 
 
PALMEIRAS - Fernando Prass; Jean, Thiago Martins, Vítor Hugo e Egídio; Arouca, Gabriel, Matheus Sales e Zé Roberto; Gabril Jesus e Alecsandro 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar