Quinta-Feira, 27 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< SOROCABA Comissão confirma denúncia de más condições na merenda escolar Vereadores estiveram no local onde a empresa guarda os alimentos e constataram série de problemas

Publicada em 15/04/2016 às 07:24
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Divulgação)
A Comissão de Educação encontrou na empresa Apetece, que assumiu a gestão da merenda escolar no município, alimentos misturados com outros objetos, colocados no chão de qualquer jeito e alguns com data de validade vencida. 
 
O cenário foi encontrado desta forma pela comissão, que visitou a empresa ontem pela manhã, no prédio onde funcionava a antiga Ciretran, verificando denúncias de munícipes de que a firma estava acondicionando alimentos e os transportando de modo indevido.
 
Segundo Luís Santos (Pros), presidente da Comissão de Educação, que usou a tribuna na sessão ordinária de ontem para relatar a vistoria, o grupo recebeu a informação de que a Apetece estaria cometendo uma série de irregularidades.
 
Na lista do vereador, encontravam-se falhas no transporte de merenda sem nota fiscal, falta de determinados alimentos, retenção de recursos de funcionários, falta de veículos adequados para a logística e uso de carros particulares.
 
Local inadequado para armazenamento dos alimentos e falta de condições de trabalho para os funcionários, que não dispõem nem de mesa e cadeira, também constam na relação. 
 
Conforme Santos, as coordenadoras da empresa alegaram que o local não é um centro de distribuição e que o material encontrado sem o acondicionamento correto não era para ser distribuído às escolas de Sorocaba, mas devolvido para São Paulo. 
 
Já o Pastor Apolo (PSB) observou que as informações repassadas pelas funcionárias foram desencontradas. “Enquanto duas disseram que ninguém carrega alimento de forma inadequada em carro particular, constatamos que outra funcionária estava fazendo isso.”
 
Ele disse que as servidoras alegaram que a empresa estava mudando de local, mas que não souberam dizer para onde. Acrescentou, ainda, que segundo elas, a Apetece não dispõe de um centro de distribuição na cidade e, em toda terça-feira, a merenda chega de São Paulo. 
 
Para os dois parlamentares, diante do que foi constatado na vistoria, as denúncias confirmaram-se e o local usado pela Apetece para guardar a merenda é totalmente inadequado. 
 
“A comissão vai continuar acompanhando o caso, visitando as creches para saber em que condições está chegando a merenda, e também averiguando os outros detalhes de denúncia”, afirmou Santos. 
 
Ele acrescentou que a comissão já está marcando uma reunião com o secretário de Educação, Flaviano Agostinho de Lima, e com o secretário de Governo, João Leandro da Costa Filho, para tratar dessas denúncias. 
 
O presidente da Casa, vereador José Francisco Martinez (PSDB), solicitou à Comissão a elaboração de um relatório sobre a vistoria na empresa Apetece, e se comprometeu a viabilizar a entrega do documento diretamente ao Executivo. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar