Sábado, 10 de Abril de 2021

Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
Sorocaba 

buscar

<< Percussionista Naná Vasconcelos falece, mas mesmo internado continuou produzindo

Publicada em 10/03/2016 às 01:36
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR
(Divulgação)

O percussionista pernambucano Naná Vasconcelos faleceu nesta quarta-feira (9), aos 71 anos, no Recife. Por volta das 7 horas, o músico teve uma parada respiratória, passou por um procedimento, mas não resistiu.  Ele estava internado desde o último dia 29, por causa de "complicações advindas da progressão de seu câncer de pulmão".

Mesmo em seus últimos dias de vida no hospital, o percussionista não parou de trabalhar, deixando várias composições para um novo álbum que planejava lançar neste ano. A revelação é da esposa do músico pernambucano, Patrícia Vasconcelos. “A gente está muito sofrida. Naná queria muito fazer mais. Ele quis deixar esse disco já pronto. Foi quase”, lamentou. Segundo Patrícia – que também trabalhava como produtora de Naná -, o álbum está mais profundo e reflexivo, envolvendo mantras e cânticos budistas. Uma das faixas que o artista compôs no hospital e chegou a gravar em um gravador se chama “Amém amém”. “Na roupa que ele usou no Carnaval tinha essa frase em hebraico”, conta Patrícia que também comentou a última apresentação carnavalesca de Naná no Recife: “Ele fez tudo muito intenso, com amor. Todo mundo achou que ele não teria energia para fazer o Carnaval deste ano e ele conseguiu”. O percussionista pernambucano abriu a folia no Recife comandando centenas de batuqueiros – como já fazia há 15 anos.

 De acordo ainda com Patrícia, dois maestros – Gil Jardim e Egberto Gismonti – foram até o hospital para compôr arranjos e colher ideias de Naná para músicas do novo álbum. “Em todos os momentos, Naná suspirou vida. Estava dando um suplemento para ele. Ele usou o pote e a cama para batucar o jeito que queria o arranjo percussivo”, contou ela.

 O velório de Naná Vasconcelos está sendo na Assembleia Legislativa de Pernambuco, no bairro de Boa Vista. O enterro será hoje (10), no Cemitério de Santo Amaro, também no Recife.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar