Segunda-Feira, 27 de Março de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< Protesto contra aumento de passe chega à casa do prefeito Mudança de R$ 3,50 para R$ 3,80 começa a valer nesta quarta-feira (13)

Publicada em 12/01/2016 às 04:02
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Fernando Rezende)
Cerca de 100 manifestantes saíram às ruas, na tarde desta segunda-feira (11), contra o aumento da tarifa do transporte público, que, a partir desta quarta-feira (13), passa dos atuais R$ 3,50 para R$ 3,80. Acompanhado pela Polícia Militar, o grupo partiu da Área de Transferência, da Avenida Itavuvu, zona norte da cidade, e chegou à casa do prefeito Antônio Carlos Pannunzio (PSDB), no bairro Trujillo, onde integrantes atearam fogo em uma catraca de papelão. 
 
O trânsito na Avenida Itavuvu complicou-se por volta das 18 horas, quando os manifestantes bloquearam a pista no sentido do bairro para o Centro. De mãos dadas, 15 integrantes formaram uma corrente, impedindo a passagem dos veículos. Passageiros que retornavam do trabalho e esperavam nos pontos de ônibus daquele trecho foram pegos de surpresa. Na altura da travessa com a Rua Otávio Luvizzoto, o grupo sentou-se na pista, cantando paródias contra o prefeito e o aumento das passagens. Alguns motoqueiros, em meio às buzinas do congestionamento, arriscaram atravessar a barreira pela calçada. 
 
A Avenida Afonso Vergueiro também foi interditada, já que o protesto seguiu para o Terminal Santo Antônio, no Centro. Para esta quarta-feira (13), um novo protesto está marcado em frente ao Terminal Santo Antônio.
 
De acordo com o manifestante Rafael Daguia, que compunha a comissão de segurança do ato, vários movimentos aderiram ao manifesto. Ele disse que os organizadores da manifestação não têm ligação com os integrantes do Conselho Municipal do Jovem e que participaram da reunião com o prefeito, no último dia 5, quando foi anunciado o aumento das tarifas.
 
Daguia frisou, ainda, que, logo após o comunicado do reajuste, o manifesto começou a ser articulado. “Esse ato é contra o aumento da passagem, mas também pela qualidade do transporte, que deixa a desejar.”
 
COMPRA DE PASSES - Os usuários do sistema de transporte coletivo têm até hoje para aquisição dos passes antes do reajuste. Esses créditos, que podem ser adquiridos em vários pontos da cidade, terão validade de uso por um prazo de 90 dias, ou seja, até 11 de abril. A partir dessa data, os valores remanescentes serão incorporados nos novos saldos. 
 
Desde esta quarta-feira (13), o passe social custa R$ 3,80, enquanto o preço da Tarifa Plena do serviço público de transporte coletivo e vale-transporte vai para R$ 4. Já os valores do passe estudante e do social (domingos e feriados) não serão alterados.
 
Conforme explicou o presidente interino da Urbes - Trânsito e Transportes, Sérgio Pires Abreu, os novos valores consideram o impacto da inflação nos custos operacionais do transporte coletivo urbano, a manutenção da qualidade dos serviços e os benefícios concedidos aos usuários, bem como a redução do subsídio ao sistema. Para mais informações de horários de ônibus e locais onde adquirir os passes, acesse www.urbes.com.br.
 
 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar