Quinta-Feira, 27 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Autoescolas já estão adaptadas com simulador de direção veicular Uso do aparelho é obrigatório desde o primeiro dia deste mês

Publicada em 05/01/2016 às 03:04
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Arquivo DS Fernando Rezende)
Em vigor desde o primeiro dia deste ano, a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada em julho do ano passado, que prevê obrigatoriedade do uso de simulador de direção para a pessoa que for tirar carteira de motorista e dirigir carros de passeio, na categoria B, já foi implantada em boa parte das autoescolas da cidade.
 
De acordo com funcionários de diversas unidades e com o presidente da Associação de Autoescolas de Sorocaba, a adaptação já foi feita com antecedência e, por isso, não deve encarecer o preço da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) neste ano. 
 
Com a obrigatoriedade em vigor, uma das dúvidas de quem tirar a CNH é o provável aumento no preço da habilitação devido à implantação do simulador de direção. De acordo com funcionários de algumas autoescolas, no Centro, esse aumento não deve ocorrer agora porque boa parte das unidades já conta com o equipamento desde o início de 2015. 
 
Embora a posição das autoescolas, agora, seja de certa tranquilidade, quando entrou em discussão, a medida causou polêmica e chegou a ser suspensa. Em fevereiro de 2014, proprietários de autoescolas protestaram, nas proximidades do Congresso Nacional, contra o uso de simuladores.
 
Eles alegavam que o equipamento custava caro, entre R$ 30 mil e R$ 40 mil, e não traria grandes benefícios aos alunos. Só em 15 de julho de 2015 que a obrigatoriedade foi retomada, quando os Detrans de todo o País uniram-se em prol da resolução. 
 
Segundo o presidente da Associação de Autoescolas, Sandro Rodrigues Ferreira, o fato de as autoescolas poderem compartilhar o simulador entre si contribuiu para a rápida adaptação da resolução nas unidades de Sorocaba. “O simulador veio para somar e é uma realidade.”
 
Para Rodrigues, embora o ajuste no preço seja necessário para se cobrir o custo do aluguel ou da compra do equipamento, a medida só vai beneficiar os novos motoristas, já que as aulas no simulador são feitas entes da prática no carro. “É muito importante para a pessoa conhecer o veículo antes de entrar nele.”
 
A opinião de Rodrigues é compartilhada pela atendente de uma autoescola na região central. Para Miriam Marcelino Favero, o simulador contribuiu com o aprendizado dos alunos, principalmente os que não têm afinidade com carros. “Para aqueles que não têm nenhuma noção, ajuda porque já chega à prática sabendo mais e correndo menos perigo na rua.”
 
Nova lei prevê pelo menos 
cinco horas de aula prática 
 
O candidato que for tirar a primeira habilitação terá de fazer, no mínimo, 25 horas de aula prática. Do total, 20 horas em veículo de aprendizagem, das quais quatro serão à noite; as demais cinco horas serão feitas no simulador de direção, com uma hora de conteúdo noturno. A pessoa que já tem CNH e vai adicionar a Categoria B faz horas de aula, das quais cinco serão no simulador.
 
COMO FUNCIONA – No simulador, os alunos têm reproduzidas situações como ultrapassagem, mudança de faixa, direção com chuva e manobra em marcha à ré. De acordo com o Contran, em uma segunda etapa, será obrigatório o uso do simulador para quem dirigir veículos comerciais, caminhão, ônibus e motos. 
 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar