Terça-Feira, 18 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Desenhista de Sorocaba passa para fase estadual do Mapa Cultural Paulista Desenhos de humor de Marcos Schmidt não necessariamente levam ao riso, mas também podem provocar indignação

Publicada em 21/11/2015 às 23:11
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Foto: Assis Cavalcanti/Secom-PMS
O município de Sorocaba será representado na fase estadual do Mapa Cultural Paulista 2015/2016 com três obras do artista Marcos Schmidt, de 35 anos, na categoria Desenho de Humor. Os cartuns do desenhista foram selecionados pelo júri em evento seletivo da Regional de Sorocaba, realizado no Teatro Municipal de Cerquilho, no dia 6 de novembro. O artista, agora, vai concorrer com os representantes das demais regiões na Capital, no primeiro semestre de 2016.
 
Iniciativa da Secretaria de Estado da Cultura, o Mapa Cultural Paulista é realizado pela Abaçaí Cultura e Arte, com o objetivo de identificar, valorizar e promover o intercâmbio da produção cultural no Estado de São Paulo e, ao mesmo tempo, estimular a participação de seus municípios em atividades culturais. Durante a realização do evento, são selecionados artistas de 15 regiões administrativas do Estado para participar das atividades culturais que são distribuídas em quatro fases. Em todas elas, os artistas que se destacam apresentam seus trabalhos primeiro no município de origem, depois na região em que está inserido, na fase estadual na Capital e, ao final, cada expressão artística, ao seu modo, circula pelo Estado.
 
São sete expressões artísticas e suas respectivas categorias: Artes Visuais, que compreende Artes Plásticas, Desenho de Humor e Fotografia; Literatura, em Conto, Poema e Crônica; Música Instrumental nas categorias Solista e Conjunto; Teatro, Vídeo, Canto Coral e Dança.
 
ARTES VISUAIS - Na etapa regional, Marcos concorreu com outros 54 artistas na expressão Artes Visuais. "Os trabalhos tinham um nível muito bom e tivemos a avaliação de grandes jurados. O Mapa Cultural Paulista tem vinte anos e é bastante respeitado. Participo desde 1998 e, em 2002, já tinha ficado em quarto lugar", conta ele, que concorreu, além de Sorocaba, com representantes de Alumínio, Avaré, Botucatu, Capão Bonito, Cerqueira César, Cerquilho, Iperó, Itapetininga, Itapeva, Laranjal Paulista, Nova Campina, Piedade, Porto Feliz, Salto, São Manuel, São Roque, Tatuí, Taquarituba, Tietê e Votorantim.
 
Utilizando técnica mista de lápis de cor sobre papel, os três trabalhos do artista retratam o mesmo tema: a crítica contra o uso exagerado da tecnologia - mais especificamente ao uso do celular - e a banalização da vida. Marcos ainda destaca que o desenho de humor não é necessariamente para rir; a crítica - da qual se utiliza - é um tipo de humor. "Fico indignado com algumas situações do dia a dia. Ver um jovem sentado no lugar de um idoso no ônibus, por exemplo, e assim faço meus cartuns. Se vendo estes meus desenhos o expectador perceber que ele é um alienado, atingi o meu objetivo", explica.
 
Natural de Registro, Marcos Schmidt mora há dois anos no bairro Júlio de Mesquita Filho, o antigo Sorocaba 1. Autodidata, sua história no mundo artístico começou bem cedo, quando, aos 6 anos de idade, ganhou um prêmio nacional sobre saúde bucal, promovido pelo Ministério da Saúde. "Foi na escola onde estudava. Fiz um quadrinho e acabei ficando em primeiro lugar. Daí em diante não parei mais", contou o desenhista.
 
Estudante do 1º ano de Engenharia Mecânica na Faculdade Pitágoras, Marcos já participou de mostras internacionais no Chile e na Argentina também, além do Salão Internacional de Humor de Piracicaba e outros eventos artísticos no Paraná e no Rio de Janeiro.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar