Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Votorantim intensificam ações para prevenir afogamentos Acessos às perigosas cachoeiras do Município, junto à Serra de São Francisco principalmente, já estão sendo sinalizados com placas de alerta

Publicada em 06/10/2015 às 02:10
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Foto: Secom/PMV
Em virtude dos dias de forte calor e proximidade do Verão, a Prefeitura de Votorantim, em conjunto com o Corpo de Bombeiros, vai intensificar as ações para coibir o acesso às várias perigosas cachoeiras situadas principalmente junto à Serra de São Francisco. A proposta é evitar que novos afogamentos ocorram nesses locais, que são geralmente bastante procurados, apesar do difícil acesso, além de manter também o alerta em outros pontos conhecidos na cidade, como a Cachoeira da Chave e a represa do Votocel.
 
Uma reunião entre os secretários municipais de Mobilidade Urbana, Milton Moreira, e de Meio Ambiente, Carlos Alberto Leite, com o gerente de Meio Ambiente do Grupo Votorantim, José Raul Fabbri, e o supervisor de vigilância patrimonial da empresa, Júlio Bueno, além do comandante interino no Posto de Bombeiros local, sub-tenente PM Aristides Alves Ferreira, inclusive já ocorreu no Paço. José Raul deixou claro, na oportunidade, que a preocupação do Grupo Votorantim, em cujas propriedades está situada a maioria dessas cachoeiras, é justamente com a vida das pessoas, tendo em vista que muitos deixam os veículos às margens da Estrada de Itupararanga, próxima à barragem, e depois se arriscam até as cachoeiras que estão em áreas pertencentes ao Grupo, acrescentando ainda que, além de estarem em local proibido, naquela região há muitas cobras e escorpiões devido à grande quantidade de pedras. Outra preocupação é que as cachoeiras são abastecidas com a água do canal da barragem e como há alteração de volume de água com frequência, em virtude do funcionamento da usina, a força da água aumenta e, com isso, cresce o risco de as pessoas serem arrastadas devido à correnteza, pois em alguns pontos podem ser muito forte.
 
De acordo com os representantes da empresa, principalmente nos finais de semana, o movimento de pessoas tem sido muito grande e isso é muito preocupante. Os pontos que oferecem maior risco são a cachoeira São Francisco, Hidro e as demais que ficam abaixo da barragem de Itupararanga, além da cachoeira da Escadaria, com acesso pela Estrada da Capela da Penha, que também é de difícil acesso.
 
MOMENTO DE COIBIR - Para o comando do Posto de Bombeiros, este é o momento de coibir a entrada dessas pessoas justamente para que se possa evitar afogamentos no período de verão. "Nossa preocupação é com a vidas dessas pessoas que se arriscam e procuram esses pontos de difícil acesso para se banharem", asseverou.
 
O secretário de Mobilidade Urbana e Guarda Patrimonial da Prefeitura, de sua parte, destaca que a Guarda Civil Municipal vai intensificar suas ações neste período principalmente, com o intuito de evitar que os banhistas entrem nessas áreas e até mesmo deixem seus veículos estacionados de forma irregular nesses pontos, tendo em vista que o trecho da via também é estreito. No local, há também placas de proibido estacionar.
 
O secretário municipal de Meio Ambiente, Carlos Alberto Leite, juntamente com Júlio Bueno, supervisor de Vigilância Patrimonial do Grupo Votorantim, percorreu, aliás, alguns desses pontos na semana passada ainda. "Além de o local ser de difícil acesso, as pessoas deixam muito lixo, que acaba degradando esses espaços", comenta Leite. Em vários pontos disse que foram encontrados lixos e peças de roupa, além de muitas garrafas de bebidas alcoólicas. Bueno, de sua parte, destacou ainda que a empresa está providenciando o reforço da cerca e de portões existentes naquele trecho de acesso, bem como colocando pedras às margens da via para evitar que veículos estacionem naquele ponto e reforçando a guarda patrimonial. Ele comentou ainda que placas de orientação estão fixadas em vários pontos, indicando justamente que no local é proibido acesso, nadar e pescar, além do risco como animais peçonhentos.
 
Na cachoeira da Chave, por exemplo, há várias placas com informações e orientações para as pessoas como "Cuidado, risco de morte" igualmente.
 
ORIENTAÇÕES DO CORPO DE BOMBEIROS - O Corpo de Bombeiros de Votorantim orienta ainda que as pessoas devem ficar atentas a algumas dicas, como se for nadar em rios, represas ou cachoeiras, respeite os seus limites e os da natureza. Em lagos e represas, todas as crianças devem usar coletes e sempre estar acompanhadas de um adulto; nunca nade sozinho; água no umbigo é sinal de perigo; não nade após ingerir bebida alcoólica; nunca nade após alimentar-se; nunca deixe crianças sozinhas próximas a lagos, represas e rios; não pule em locais com pedras; em caso de afogamento, jogue um objeto flutuante para a vítima e chame socorro. 
 
Outra orientação é de que a maioria das vítimas de afogamento sabia nadar. "Pense nisso e tome uma atitude de prevenção". O sub-tenente PM Aristides Alves Ferreira reforça ainda que as pessoas devem evitar esses pontos de difícil acesso, pois o perigo só tende a aumentar.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar