Terça-Feira, 21 de Novembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< Dedicação aos estudos leva sorocabano a uma das maiores universidades de Tecnologia do mundo Matheus Akira Tomoto demitiu-se do trabalho e se dedicava por dezesseis horas diárias aos estudos

Publicada em 27/09/2015 às 00:09
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Foto: Arquivo pessoal
 
Do ensino público direto para os Estados Unidos. Essa é a trajetória do estudante de Engenharia Mecatrônica, escritor, empreendedor, compositor, músico e pesquisador, Matheus Akira Tomoto, que, através do programa Ciências Sem Fronteiras, conseguiu entrar na Purdue University, nos EUA, uma das seis maiores universidades de Tecnologia do mundo. “Comecei a trabalhar com 14 anos e, com a mesma idade, também dei início ao meu primeiro curso técnico. Desde então, não parei de estudar nem trabalhar. Ser aceito na Purdue foi uma vitória inestimável”, conta.
 
Nascido em Sorocaba, o jovem de 24 anos, que começou a carreira precocemente, vindo de família humilde, precisou tomar importantes decisões para alcançar seus objetivos. Sem ser muito fã dos estudos, Tomoto viu a necessidade de mudar o plano de vida e focar em uma carreira de sucesso. “Com 16 anos, tomei uma decisão. Queria entrar em uma faculdade, porém minha família não tinha condições de me ajudar. Eu sabia que não tinha conhecimento necessário para conseguir vaga como bolsista, então, me demiti do meu trabalho e me dediquei a estudar dezesseis horas por dia até o meu vestibular.”
 
Consciente das circunstâncias que iria enfrentar, nunca pensou em desistir. “Foi um período difícil de diária disciplina e esforço. Todos os meus estudos foram baseados em simulados da Unicamp, Universidade em que eu focava entrar, na época. Por outro lado, nunca pensei em sair da cidade, foi aí que descobri a Facens (Faculdade de Engenharia de Sorocaba). Entrei como bolsista 100% pela minha nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)”.
 
A escolha pela Engenharia, segundo Akira, vem acompanhada de um sonho de criança, ser cientista, a curiosidade pela tecnologia, que, segundo ele, sempre o agradou. “Gostava de aprender coisas novas. Com sete anos, já sabia consertar computadores, e esse é um ponto importante, porque algumas pessoas acham que eu sou especial, um gênio, mas, na verdade, sou um jovem comum.”
 
Ele conta que, por falta de condições, a família não apresentava muito poder aquisitivo, no entanto seu contato com a tecnologia só foi se desenvolver quando entrou na faculdade. “Quando entrei, tornei-se gerente-técnico do grupo B'Energy, uma equipe que construiu o primeiro carro elétrico, de formato fórmula, de Sorocaba. Em 2013, ganhamos o prêmio de terceiro melhor projeto do Brasil. Essas conquistas foram me inspirando a continuar na Engenharia.”
 
INTERCÂMBIO - Com a vida estável e bom emprego após quatro anos de estudo, Akira ressalta que a decisão em fazer intercâmbio foi outro grande salto. “Muitas vezes, optamos pelo conforto em vez de encarar novos desafios. Pensando nisso, pulei de cabeça no intercâmbio. Porém existia um requisito, eu precisava tirar uma boa nota no TOEFL, um exame de proficiência em inglês, e aí estava o problema, eu não sabia muita coisa.”
 
Ele conta que foram três meses de estudo da língua estrangeira para conseguir a tão sonhada bolsa de estudos fora do País. “Universidade, acomodações e alimentações estavam inclusas. Eu não pago nada para estudar aqui nos EUA. Está sendo um período maravilhoso, estudo e trabalho bastante, mas é gratificante. Só assim notamos como algumas atitudes podem realmente mudar o rumo de nossas vidas. Hoje, trabalho no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), mas poderia ter escolhido manter a minha zona de conforto e não ter topado o desafio.”
 
Segundo o tio e admirador, Marcos Tomoto, desde pequeno, o jovem sempre surpreendeu a família com seu talento. “Ele é autodidata. Com quatro anos aprendeu a jogar xadrez e a tocar instrumentos. Hoje, ele toca seis tipos, entre eles piano, violão e contrabaixo. Sempre procurou fazer as coisas sozinho, sempre foi atrás. Nós, quanto família, ficamos muito contentes. Ele é muito inteligente, é um orgulho.”
 
CARREIRA DE SUCESSO - Residente nos EUA e trabalhando como pesquisador, os desafios na carreira de Tomoto sempre o impulsionaram. Atualmente, seu principal projeto é o Wireless Power Transfer ou Transmissor de Energia Elétrica sem Fio, tecnologia que, segundo ele, vem desde 2007. “Meu time no MIT foi o primeiro no mundo a conseguir criar um uso prático para essa tecnologia. Em outras palavras, desenvolvemos um dispositivo que é capaz de fazer com que qualquer aparelho elétrico funcione sem o uso de cabos, fios ou ligações na tomada, apenas com wireless ou ondas eletromagnéticas”, ressalta. “Foi uma descoberta incrível.”
 
Com a vida profissional e pessoal equilibrada, ele destaca viver um sonho. “Moro numa casa maravilhosa e meu trabalho é excelente. Contudo devo ser sincero ao dizer que a comida americana é horrível. Acho que é o que sinto mais falta do Brasil, a culinária brasileira é imbatível. O clima aqui é um pouco diferente, o último inverno teve -40°C, mas, com o tempo, você se acostuma.”
 
Junto do desenvolvimento tecnológico, Tomoto foi convidado para atuar como pianista na Universidade. “Ele recebeu convites para tocar em jantares importantes, na casa dos diretores da Purdue e também para um dos prefeitos de Hammond, em Indiana”, comenta o tio.
 
PLANOS FUTURO - Com grande carreira pela frente, Tomoto prepara-se para o lançamento de seu primeiro livro chamado “Inspirando Jovens de Sucesso”, onde deve contar sua trajetória de vida e oferecer dicas práticas para se buscar os sonhos. “Em alguns momentos de minha vida, tive pessoas maravilhosas que me ajudaram, mas, em muitos deles, tive de sofrer, bater minha cabeça e aprender com os meus próprios erros. Sei que muitas pessoas sofrem com a ausência da informação por não terem condições financeiras e até familiares. O objetivo do meu livro é inspirar essas pessoas a descobrirem o seu real potencial e lhes dar força para que elas também realizem os seus sonhos.”
 
Além do exemplar, ele revela que deverá abrir uma nova empresa com foco no empreendedorismo. “Estamos desenvolvendo um novo aplicativo de celular que pretendemos lançar até dezembro deste ano”, conta ressaltando separar tempo para o ensino. “Quero criar vídeos online e escrever novos livros para compartilhar lições que aprendi para os jovens brasileiros. Vejo que muitas pessoas não conhecem o tamanho do potencial que existe dentro delas. Se os jovens de hoje descobrirem o seu potencial e se esforçarem, eles vão mais do que alcançar o seu sucesso, eles vão mudar o Brasil dos próximos 10 anos.”
 
Como forma de incentivo, o jovem comenta que a qualificação de profissionais brasileiros é imbatível a dos americanos. “O que vemos em filmes é mentira. Os meus professores do Brasil, até os menos qualificados, eram melhores do que os professores daqui. Os brasileiros são disparadamente os melhores estudantes, mesmo aqueles que têm um pouco de dificuldade no aprendizado. Nós temos pessoas extremamente talentosas no Brasil, porém elas ainda não sabem disso. Esse talento precisa ser despertado e esta é a razão deste meu novo projeto, o ‘Inspirando Jovens de Sucesso’”, conclui. 
 
Com planos para retornar ao Brasil no ano de 2016, ele não sabe ainda o que pode esperar ou por quanto tempo deve ficar.
 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar