Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< UBSs vão distribuir plantas medicinais e remédios fitoterápicos Projeto foi lançado nesta quinta-feira (24) com inauguração da primeira Horta de Plantas Medicinais, na UBS do Cerrado

Publicada em 25/09/2015 às 03:09
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A Prefeitura, por meio das Secretarias de Saúde e Meio Ambiente, lançou na manhã desta quinta-feira (24) o Projeto “Fito Sorocaba”, que prevê a distribuição de plantas medicinais e remédios fitoterápicos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). A ação, que ocorre na UBS do Cerrado, contou com o plantio das seis espécies de mudas do projeto e teve a participação do secretário de Meio Ambiente, Clebson Aparecido Ribeiro, além de gestores do projeto e moradores daquela região da cidade.
 
Conforme explica a farmacêutica Joseane Cristina Dias Gomes Pereira, chefe da Divisão de Assistência Farmacêutica da Secretaria da Saúde e coordenadora do Projeto “Fito Sorocaba”, a inauguração da primeira Horta de Plantas Medicinais faz parte das comemorações pela Semana de Medicina Tradicional Chinesa e Práticas Integrativas e Complementares. É uma proposta do Ministério da Saúde, a quem a Secretaria da Saúde de Sorocaba enviou o projeto para avaliação, sendo contemplado no início deste ano.
 
A coordenadora explica que inicialmente o projeto funcionará nas UBSs do Cerrado, Wanel Ville, Vitória Régia, Vila Hortência e Paineiras, com o objetivo de estimular o uso racional das plantas medicinais na atenção primária à saúde, resgatando o conhecimento popular, mas embasado por critérios científicos. Já há estudos de implantação de novas hortas medicinais em outras UBSs. “Dentro do projeto, teremos distribuição de mudas bem como de remédios fitoterápicos industrializados nas UBS”, explica.
 
Para o secretário de Meio Ambiente, o projeto resgata uma cultura que no passado era muito comum nas famílias brasileiras. “É muito importante, porque, além de estimular o uso de fitoterápicos, das plantas medicinais, vai fazer isso de forma técnica. As pessoas vão tomar um chá, sabendo o motivo e a quantidade correta, porque vai ter uma indicação adequada”, afirmou Clebson Ribeiro.
 
A Sema está produzindo mudas de plantas medicinais para distribuir aos cidadãos para que a tenham em casa e façam uso. No Jardim Botânico, que tem a missão de compartilhar todo conhecimento relativo a vegetais e plantas com a comunidade, está sendo criado um jardim com mais de 40 espécies de plantas medicinais, identificadas com os respectivos nomes e usos. 
 
COMUNIDADE - A escolha da UBS do Cerrado para o lançamento do projeto “Fito Sorocaba” deu-se em função de no local já existir uma ação em andamento, na qual inclui os agentes comunitários e a participação ativa da comunidade. “Inicialmente, o projeto 'Eu Quero uma Vida Melhor' visava trabalhar com vários tipos de produtos reciclados envolvendo os nossos pacientes, a comunidade”, explica a coordenadora da unidade, Patrícia Troiani Barbosa Jardim.
 
A UBS do Cerrado é uma das que contam com Estratégia de Saúde da Família, que procura ser o mais acolhedor possível, por meio de um atendimento humanizado. “O plantio hoje é voltado às pessoas que frequentam a área de abrangência da UBS para que haja um vínculo maior com a unidade, com a equipe e uma responsabilização também. Para que os próprios pacientes sintam que pertencem a esta unidade”, afirma a coordenadora.
 
Iniciativa da Agente Comunitária de Saúde, Adriana Meire de Oliveira, o projeto “Eu Quero uma Vida Melhor” propõe trabalhar com vários tipos de produtos reciclados e envolver a comunidade. No início de agosto, conseguiram doações de pneus e tintas do comércio local e começaram a fazer a limpeza e pintura dos pneus para promover o plantio de flores. “Soubemos do projeto 'Fito Sorocaba', onde poderíamos incluir as plantas medicinais e hoje estamos iniciando o cultivo das espécies como boldo, guaco, manjericão, melissa, hortelã, pimenta e capim cidreira, e a distribuição de boldo à população”, conta.
 
Moradora nas proximidades da UBS do Cerrado, Deise Vieira Soares gostou da iniciativa e “abraçou” o projeto tão logo soube. “Mantenho em casa e uso plantas e ervas medicinais. Sempre dei chás e outros remédios para meus filhos e colho tudo no meu quintal. Quando soube do projeto e da possibilidade de participar, vim correndo”, conta a dona de casa, que ajudou a plantar uma muda de boldo, planta que é indicada como tônico, digestivo, ideal para afecções do fígado e ressaca alcoólica.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar