Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Poeta lança novo livro de poesias

Publicada em 13/08/2015 às 02:08
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Foto: Divulgação
O escritor, poeta e revisor de livros sorocabano Sérgio Diniz da Costa, e membro da Academia Votorantinense de Letras, Artes e História, escolheu a data do 361º aniversário de fundação de Sorocaba, o sábado 15 de agosto, para realizar a noite de lançamento e de autógrafos de seu quinto livro, o segundo trazendo seus poemas, intitulado "Etéreas - Um Novo Horizonte".A festa será às 20 horas, na Casa da Frida - Espetos e Porções, que fica à rua João Ferreira da Silva, 1.129, no bairro da Árvore Grande.
 
Publicado pela Crearte Editora, com o apoio cultural da Lexmediare, a 1ª Câmara de Mediação e Arbitragem de Itapetininga e Região, e tendo por prefaciadora justamente a presidenta da Lexmediare, a advogada, mediadora infantil e escritora Adriana Rocha, trata-se de um livro de 40 páginas, com 46 poemas, incluindo alguns haicais. O autor apresenta a obra, tida por ele como menos intimista, menos velada que o primeiro livro, questionando: "O que é poesia? E o que é um poeta? E o mundo precisa de poesia e de poetas?". E a sua resposta à própria pergunta é que poetas "são esses andarilhos, esses caminhadores, esses andejos, esses errantes, esses erradios, esses `peregrinos das nuvens' que, após a temível tempestade, pintam o céu com as cores íris do Arco-de-Deus". 
 
Apesar de entender que esta obra é menos intimista e menos velada, Sérgio Diniz destaca ainda que o desejo do poeta ainda continua sendo a transcendência que, a rigor, tem sido o seu objetivo maior de vida. E é essa transcendência que a escritora Adriana Rocha, no prefácio de "Etéreas...", define como a busca do autor. Para ela, "Etéreas revela, mais uma vez, a visão cósmica do autor, que diferente do poeta fingidor é um poeta `sentidor': sente as dores do Planeta, do mundo, do outro e também as suas próprias. Empático, parece ter lentes telescópicas para enxergar o que se passa no mais recôndito do ser humano, naquele momento de encontro consigo, de extrema individualidade".
 
Todo o valor arrecadado com a venda do livro, no dia do lançamento, será revertido para a C.A.P.A. (Centro de Apoio aos Protetores e Animais), que fica na avenida Com. Pereira Inácio, 1.730.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar