Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Distritos policiais de Sorocaba passam a ter novos comandante Entre as mudanças anunciadas está a retomada das atividades da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes)

Publicada em 10/06/2015 às 02:06
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Foto: Fernando Rezende
A Polícia Civil de Sorocaba sofreu várias alterações em sua estruturação, com o remanejamento de delegados para compor os distritos policiais da cidade, como determinação feita no início deste ano pelo diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter-7), José Aparecido Sanches Severo. O objetivo é alinhar os procedimentos de investigação e suprir as unidades especializadas, com delegados promovidos de 1ª classe. 
 
Entre os destaques anunciados ontem pelo delegado seccional, Marcelo Carriel, está a retomada da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes), agora sob o comando do delegado Wilson Negrão de Almeida Barros, que deixa o 2º DP. Seu assistente será o delegado Rodrigo Ayres, que deixa a DIG (Delegacia de Investigações Gerais). 
 
“Eu e o dr. Rodrigo trabalharemos juntos numa missão difícil, que é o combate ao tráfico de drogas. Pretendemos fazer ações conjuntas com outras unidades, de força ampla e enxuta”, disse o delegado Wilson Negrão. 
 
A parceria da Dise será firmada com a Diju (Delegacia da Infância e Juventude) que agora tem como titular o delegado José Augusto de Barros Pupin, que sai do 3º DP. “A nova Diju terá uma missão árdua, com comprometimento profissional com a Dise. Diariamente, vemos notícias de menores que são apreendidos por tráfico de drogas. Queremos identificar quem são estes menores infratores e fazer um mapeamento criminal, levando estes adolescentes para a Fundação Casa, para que possam ser ressocializados”, reforçou. 
 
Dentro das discussões sobre a apreensão de adolescentes, o delegado Carriel disse que é necessário rever o tempo de internação de cada um deles, em casos de crimes de maior potencial. “Ultimamente se discute muito sobre a redução da maioridade penal. O que vemos hoje é a necessidade de uma punição para os adolescentes, ainda que seja com a ampliação da internação deles. Atualmente, o tempo é de três a oito anos, o que poderia ser ampliado para, no máximo, dez anos, em casos de crimes mais violentos.” 
 
MAIS MUDANÇAS – O 3º DP passou para o comando do delegado José Ordele Alves de Lima Júnior, que deixa o 5º DP, e conta com a assistência dos delegados Marcelo Almagro dos Santos e José Pedro Zaccariotto. Na direção do 5º DP fica a delegada Jaqueline Barcelos Coutinho, acompanhada da delegada Marta Tereza Ayres Cardum como assistente. As duas também deixam o 3º DP. 
 
O delegado Maurício José Orfali deixa a chefia do 8º DP e torna-se titular do 7º DP. A delegada Luciane Regina Bachir fica com o comando do 8º DP, contando com a assistência dos delegados Francisco Fraga Silveira e José Eduardo Verano Navarro. O 11º DP, que trabalha em conjunto com o 8º DP, agora tem como titular o delegado Basílio César de Sá Cassar. 
 
O 4º DP de Itu também sofreu mudanças e será liderado pelo delegado José Moreira Barbosa Neto. Já a Delegacia Seccional de Sorocaba conta com seu novo assistente, o delegado Alexandre Silva Cassola. 
 
O Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos) ganhou sete equipes, com novo armamento e policiais treinados para as operações, que devem ocorrer neste mês. As demais unidades de Sorocaba e região não tiveram alterações.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar