Terça-Feira, 19 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Dilma recebe presidente da Coreia do Sul com destaque para comércio

Publicada em 25/04/2015 às 04:04
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Dilma Rousseff recebeu a presidente da Coreia, Park Geun-hye (Foto: Agência Brasil)
Durante assinatura de atos de cooperação entre Brasil e Coreia do Sul, a presidente Dilma Rousseff destacou o próspero comércio bilateral entre os dois países e reiterou o interesse do governo brasileiro em promover a abertura do mercado sul-coreano para a carne de Santa Catarina. A presidente recebeu ontem a visita de Estado da presidente da República da Coreia do Sul, Park Geun-hye. 
 
Dilma enfatizou o próspero comércio entre os países, apesar dos efeitos negativos da crise, e disse que a relação comercial cresce de maneira sustentada. Ela ressaltou que o Brasil é o maior parceiro comercial da Coreia do Sul na América Latina. "Há espaço para novos esforços com vistas à diversificação do comércio bilateral", declarou.
 
Em seu discurso, Dilma destacou também o papel estratégico da educação para assegurar a sustentabilidade da inclusão social e disse que o país asiático  tornou-se referência em produção de conhecimento. A presidente brasileira disse que, na conversa que tiveram, ambas concordam com a reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Dilma elogiou a manutenção da paz na península coreana. 
 
ACORDOS - Foram assinados acordos pelos ministros dos dois países nas áreas de ciência e tecnologia, tributação, micro e pequena empresa, desenvolvimento, indústria e comércio exterior, saúde, trabalho e cooperação nuclear. Também foi assinado um memorando de entendimento entre a companhia Vale e o Korea Eximbank. Segundo informações do governo brasileiro, entre os princípios gerais de cooperação na área de projeto de infraestrutura está o desejo do Eximbank de prover até US$ 2 bilhões em financiamento para projetos da Vale envolvendo empresas coreanas.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar