Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Whatsapp vira 'antídoto' contra picada de cobra

Publicada em 14/04/2015 às 03:04
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O Instituto Butantan, unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde e um dos maiores centros de pesquisa biomédica da América Latina, decidiu usar o Whatsapp como aliado no tratamento de vítimas de acidentes com animais peçonhentos, a exemplo de cobras, escorpiões e aranhas, que dão entrada no seu Hospital Vital Brazil. O aplicativo está sendo usado por um grupo de pesquisadores do Butantan para reconhecer e identificar os animais e espécimes, verificando se realmente são peçonhentos e auxiliando, assim, a equipe médica do Vital Brazil na conduta a ser adotada.
 
Foram selecionados biólogos com experiência em diversas áreas do Instituto Butantan para a análise das imagens de animais encaminhados ao Hospital Vital Brazil diariamente. Muitas pessoas, ao darem entrada no hospital do Instituto, levam consigo os animais que as atacaram, para reconhecimento e identificação. Em outros casos, bombeiros que ajudam no resgate e remoção das vítimas também levam os animais para o Vital Brazil. 
 
A partir do envio da imagem ao grupo de biólogos do Butantan, o tempo médio de resposta tem sido de três a seis minutos. "Com o grupo, nós tivemos um grande avanço no atendimento às vítimas de acidentes que trazem o animal ao Hospital ou uma foto dele para a identificação, principalmente para os casos que exigem uma confirmação rápida para a ação médica", destaca o diretor-médico do Hospital Vital Brazil do Instituto Butantan, dr. Carlos Roberto de Medeiros.
 
ACIDENTES NO VERÃO - O período mais quente e chuvoso do ano é também, por outro lado, o de maior atividade dos animais peçonhentos, o que ocasiona o aumento de acidentes. No ano de 2014, foram notificados no Estado de São Paulo quase 20 mil casos, segundo a Divisão de Zoonoses do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde.
 
Em caso de acidentes, recomenda-se lavar o local da picada apenas com água e sabão, dar bastante água à vítima para manter a hidratação e procurar serviço médico o quanto antes. O Hospital Vital Brazil, no Butantan, na Capital, é especializado no atendimento a pacientes picados por animais peçonhentos e é reconhecido como uma das mais importantes referências na área de envenenamentos. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar