Sexta-Feira, 3 de Abril de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Adrilles e Cézar disputam 10º paredão do BBB 15

Publicada em 30/03/2015 às 00:03
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Adrilles e Cézar

Adrilles e Cézar estão no décimo paredão do "BBB15". A eliminação de um dos dois será na próxima terça-feira (31). Segundo o apresentador Pedro Bial, este é o penúltimo paredão do programa, que termina no dia 7 de abril.

Pela enquete Você na Controle, o público decidiu que a líder, Amanda, não ficaria imune na votação. Sem anjo, todos poderiam ser indicados. Líder pela quarta vez no programa, a paulista anunciou seu voto em Adrilles. "Eu não tenho motivos relevantes e é um paredão que eu não faço gosto. Mas chega um momento em que a gente tem que fazer algumas escolhas. E infelizmente eu indico o Adrilles", disse Amanda.

No confessionário, Fernando e Adrilles escolheram Cézar, que votou em Fernando, mas acabou emparedado. "Ainda que o voto de Amanda tenha sido estratégico, no sentido de não deixar o Cézar escolher seu adversário, não votarei nela. Minha estratégica pode ser suicida. Mas foi o que disse, a gente só vive pelo contato um com outro. Eu não posso votar no Fernando e ser incoerente com a história que vivi. Não posso votar na Amanda. Me identifico com essa entrega enorme que ela faz. Tive diferenças com Cézar, mas já está resolvido. Infelizmente voto nele", justificou Adrilles, escolhendo seu adversário.

Veja quem votou em quem

Fernando votou em Cézar

Cézar votou em Fernando

Adrilles votou em Cézar

SOLIDÃO - A eliminação de Mariza fez Adrilles se deparar com uma situação que ele já pressentia desde a saída do amigo Marco, mas não por isso menos dramática: a de sentir-se completamente só, sem ter com quem expor seus pensamentos e trocar ideias não limitadas à costumeira discussão sobre o jogo.

O momento mais doloroso aconteceu no segundo dia de ausência da professora de artes, na quinta-feira (26). Com os três companheiros restantes na casa dormindo – Cézar, Amanda e Fernando –, ele lamentou o isolamento e andando em círculos de um lado para o outro, falando sozinho por quase uma hora. "Não sabia que ia ser tão difícil. Eu não convivo bem comigo mesmo. Preciso de outros artifícios", reclamou.

No confinamento, o escritor falou de seus hábitos no dia a dia, como ler jornal, escrever e, inclusive, assistir a programas de TV que não exijam muita atenção para apenas passar o tempo. Privado de suas atividades diárias e depois de perder seus dois principais interlocutores, Adrilles chegou a dizer que está "endoidando".

Izilda Reis afirmou que o filho está abalado de uma forma que ela nunca havia visto. "Ele não consegue ficar sem escrever, o que serve também como uma fuga. Ele passa todas as noites se informando e escrevendo, o que acaba sendo uma companhia", explicou a mãe de Adrilles.

Alguns indícios tornam evidente para Izilda que o filho está abatido e passando pela sua pior fase no programa. O principal deles é quando Adrilles não consegue parar de falar. A situação, que já é difícil por ele estar confinado, se complica ainda mais em virtude da falta de interação com outras pessoas, explicada pelos interesses e afinidades divergentes.

Segundo a mãe, os amigos do mineiro são escritores, jornalistas e pessoas com quem ele conviveu na faculdade. "Não estou menosprezando os outros participantes, mas a Mariza e o Marco falavam a mesma língua dele. Sem eles fica difícil. O Cézar, o Fernando e a Amanda têm até mais vivência, mas não são do mesmo metiê. Adrilles vive em função do amor, é um poeta", disse Izilda.

REJEIÇÃO - Após a quarta vitória seguida do filho em paredões, Maria Roza Lima, mãe do paranense Cézar, está confiante na vitória do caubói. "Achava que Mariza seria campeã, mas agora acho que o Cézar ganha", disse a empregada doméstica.

Para Roza, como prefere ser chamada, Cézar é um dos participantes que menos jogou e, por isso, deve ganhar. "Não é por nada, não, mas o meu filho merece todo esse carinho dos brasileiros porque ele foi o mais rejeitado e isolado da casa e nem por isso se revoltou, brigou ou fez coisas erradas", explicou.

Roza também comentou o fato de Cézar ser visto por alguns colegas e parte do público como forçado e individualista. "Falaram muito, né? Eu achava que era mais inveja e despeito, do que maldade mesmo. Agora, essa coisa de se isolar é verdade e não é culpa de ninguém. Meu filho, o terceiro de quatro, sempre preferiu ficar quieto no canto do que brigar ou participar de uma fofoca, de uma confusão. Ele é muito na dele", definiu a mãe do caubói, que revelou o desejo de ter visto Cézar namorando alguém na casa.

"Ah, eu queria! Só não queria que ele fosse para debaixo do edredom com a moça. Isso seria feio", admitiu dona Roza que estranhou o interesse pela morena Tamires. "O Cezar adora loira! Namorou quase um ano com uma loira de Ponta Grossa (PR), a Aninha, mas não deu certo. Terminaram antes de ele se candidatar a vereador, em 2012. De lá para cá, acho que não teve mais ninguém. Pelo menos, não trouxe em casa", comentou a mãe que confessou ter rezado também para o filho aguentar firme as semanas que passou no grupo Tá Com Nada, alimentando-se apenas de arroz, feijão, ovos e goiabada. "Cézar come bastante, é muito carnívoro. Não gosta de comidas sofisticadas. Ele adora carne e leite e quando ficou várias semanas no "Tá com Nada", o meu medo era que ele não resistisse a tentação e fizesse algo de errado como o Luan, mas ele foi firme. Não comeu nada escondido e nem pegou o alimento dos outros", observou.

 FALANDO DIFÍCIL - Sobre o segredo que Bial mencionou e atiçou a curiosidade de todos durante um bom tempo, a mãe de Cézar garantiu que não passou de um mal-entendido. "O Bial falou, o meu filho não entendeu direito e ficou quieto. Como quem cala, consente, gerou aquela especulação toda. Não existe segredo. Ele acredita mesmo ser uma pessoa abençoada pelo Espírito Santo. Todos nós somos, né?" observou Roza que ri ao ser perguntada do jeito de falar do filho. "Aqui fora é mais normal. O Cézar sempre gostou de falar difícil. Hoje de manhã, antes de sair do hotel no Rio, fiz questão de voltar a agradecer a Mariza como aconteceu ontem assim que ela veio nos abraçar. Agradeci pelo carinho que ela teve com meu filho lá na casa e aí ela veio me dizer que aconselhou ele falar menos complicado. Vamos ver se ele se toca".

 Aos 59 anos, Roza, que trabalha como empregada na casa de uma família em Londrina, também contou quais os planos de Cézar caso ele ganhe o prêmio de R$ 1,5 milhão. "Ele queria ganhar uns R$ 10 mil para acabar os estudos e dar a entrada na minha aposentadoria porque ainda faltam dois anos de contribuição. Estou muito cansada, não estou aguentando mais trabalhar fora e ele prometeu me ajudar. Se ele ganhar esse dinheiro todo, vai ajudar todo mundo da família e montar um escritório para ajudar os mais necessitados da região. Cézar quer ser mesmo delegado, mas quer ter esse projeto de ajudar as pessoas nas questões de Direitos", finalizou.  

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar