Quarta-Feira, 8 de Abril de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Banda do Mar será destaque do 6º Ocupação Jovem em abril

Publicada em 29/03/2015 às 12:03
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Banda do Mar é uma das atrações do Ocupação Jovem (Foto: Divulgação)
Em abril, no sábado 11, das 10 às 22 horas, será realizada a sexta edição do "Ocupação Jovem", evento realizado periodicamente pela Prefeitura, organizado pela Coordenadoria da Juventude da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, voltado principalmente para o público jovem e adolescente, mas aberto a pessoas de todas as idades. Esta edição será realizada no Parque "Carlos Alberto de Souza", no Campolim, e dentre as atrações musicais já confirmadas os sorocabanos poderão conferir gratuitamente shows da Banda do Mar, Êxodo da Babilônia, Francisco, El Hombre; Paula Cavalciuk e Família Zion. 
 
O Ocupação Jovem reúne, num mesmo espaço, música, exposição de obras de arte de jovens sorocabanos, oficinas e intervenções artísticas. O objetivo é valorizar os jovens artistas da cidade, possibilitar a troca de experiência e estimular a produção cultural e a sua visualização no Município. "A nossa ideia é ampliar o espaço de expressão cultural de forma democrática, focando principalmente a pluralidade de estilos e manifestações", antecipa a secretária municipal de Desenvolvimento Social, a vice-prefeita Edith Maria Di Giorgi.
 
De acordo com a jornalista Larissa Gallep, assessora técnica da Secretaria de Desenvolvimento Social, as edições anteriores do Ocupação Jovem já foram realizadas duas vezes no Centro, no Vitória Régia, na Vila Formosa e no bairro do Éden, no ano passado. "Desta vez, vamos fazer no Campolim, que já é um lugar frequentado por jovens de todas as regiões da cidade. Preparamos um evento muito especial, feito com muito carinho. Aguardamos não só a presença dos jovens, mas de pessoas de todas as idades que queiram conferir a nossa programação", convida Larissa.
 
Segundo a Coordenadoria da Juventude, para o segundo semestre deste ano estão programadas mais duas edições do evento, que acontecerão no Parque das Águas, no Jardim Abaeté, e no Jardim Santa Bárbara. Além do caráter artístico e cultural do Ocupação Jovem, o evento também vai gerar renda a projeto e entidades assistenciais da cidade. Quatro delas terão espaços para comercializar alimentos durante o evento de 11 de abril: Pastoral do Menor, Afissore, Sociedade de Educação e Cultura "Gabriel Dalanne" e o Girls Rock Camp Brasil. No local, terá cachorro-quente, pastel, espetinho, sanduíches naturais e veganos, bolo, brigadeiro, refrigerante e água.
 
OS SHOWS - Uma das principais atrações deste próximo Ocupação Jovem será o show da Banda do Mar, a partir das 19 horas. Formada por Marcelo Camelo, Mallu Magalhães e pelo baterista português Fred Ferreira, a banda surgiu em Portugal em meados de 2014. É o resultado da amizade entre seus três integrantes. Depois de várias viagens transatlânticas, a relação foi sendo consolidada e havia uma necessidade de se produzir um disco. Fred e Marcelo Camelo já haviam trabalhado juntos em outras ocasiões, mas faltava firmar de vez a união. Mallu Magalhães, a mais talentosa artista brasileira da sua geração, impõe no projeto toda a sensibilidade feminina, mas sem soar frágil, muito pelo contrário, ao passo que Marcelo Camelo revela uma ambição de canção pop-rock nas suas criações para a Banda do Mar. Como pêndulo de toda a banda, Fred congrega em si um ritmo constante em todo o disco, o que lhe dá uma personalidade única. O álbum, feito e gravado apenas pelos três, traz ao todo doze canções, com autorias divididas entre Mallu Magalhães e Marcelo Camelo, como "Hey Nana" e "Mais Ninguém".
 
Antes disso, quem for ao Parque do Campolim também poderá conferir os shows da Família Zion, Paula Cavalciuk, Francisco, El Hombre, e Êxodo da Babilônia. A Família Zion será a primeira a se apresentar no palco do Ocupação Jovem, às 10 horas. O grupo de rap sorocabano tende a emanar o Sound System, cultura jamaicana nascida nos anos 1950, com o costume de empilhar caixas de som nas ruas e lançar letras de protesto e do dia-a-dia sobre `riddins', clássicas instrumentais de reggae. A banda também faz a mistura da cultura hip-hop, criando o estilo original da Família Zion, formada por Luan, Yohan e Rasflow. Atualmente, estão eles trabalhando num novo CD, chamado "Arte Urbana - Volume 1".
 
Já às 12 horas, é a vez da cantora Paula Cavalciuk, com presença marcante e voz de timbre particular, apresentar-se, ela que já foi destaque em 2013 no Pulsa Nova Música, um dos mais importantes sites dedicado à nova música. Em seguida, às 14 horas, sobe ao palco a banda Francisco, El Hombre, que já possui dois EPs: "Nudez" (2013) e "La Pachanga" (2015). Para a gravação deste último, o grupo recebeu ajuda de fãs e amigos, após o assalto que sofreu durante um tour pela Argentina. O disco foi gravado nos estúdios da Red Bull, em São Paulo, e mixado e masterizado nos Estados Unidos. Conta com seis faixas: "Para além da porta do mundo", "La Pachanga!", "Dicen", "Minha Casa", "Francisco, el Hombre" e "Brindizzinno". Com ele, estreia o gênero autodenominado `Pachanga Folk', que mescla ritmos de diferentes cantos do continente americano, usando o português e o espanhol. É formada pelos irmãos mexicanos Sebastián (vocal e guitarra) e Mateo Piracés-Ugarte (vocal e violão), Andrei Martinez Kozyreff (guitarra), Juliana Strassacapa (vocal e percussão) e Rafael Gomes (baixo).
 
Às 16 horas, a banda sorocabana Êxodo da Babilônia, com forte influência da música africana, passando também por ritmos latinos, mostra como busca em suas músicas autorais a originalidade nas canções, ressaltando a sonoridade de instrumentos que vão do regional ao erudito. Formada em 2003, Êxodo da Babilônia é composda por Leonidas Carvalho (bateria), José Manoel (percussão), Thiago Nogueira (trombone de vara), Rafael Camini (trompete), Danilo Francisco (voz e trombone de vara), Matias Cáceres (guitarra base e charango), Juliano Dalceno (guitarra solo), Fernando Manoel (contrabaixo), Puppa Kânda (voz) e Márcio Dabliueme (voz).
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar