Segunda-Feira, 30 de Março de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Henal brilha, porém sofrimento segue até o final

Publicada em 27/03/2015 às 15:03
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Em uma partida onde o goleiro Henal, com grandes defesas, foi o melhor em campo, ontem o São Bento empatou por 0 a 0 com o Bragantino no CIC, pela 12ª rodada do Paulistão. O resultado mantém o sofrimento do torcedor azul e branco. Se vencesse o Azulão daria um passo decisivo para escapar de vez do risco da zona de rebaixamento (Z4). Porém com o resultado, o time ainda vai precisar de mais dois ou três pontos nos três últimos jogos, domingo contra o Santos, fora de casa, na sexta-feira contra o Capivariano no CIC e na última rodada, dia 8 de abril, fora de casa, contra a Penapolense. O Bentão é o 11º colocado com 14 pontos, e seguem ameaçados, Linense, 13; Rio Claro e Capivariano, 12; XV de Piracicaba, 11; Portuguesa, 11; São Bernardo, 8; Bragantino, 7 e o Marília, 2 pontos.
 
JOGO ABERTO - O jogo começou aberto e com menos de um minuto Romário serviu Chico na direita e mandou para fora; Diego Maurício testou sem direção aos dois e aos três minutos, Éder mandou forte e o goleiro do Bragantino espalmou para escanteio; no lance seguinte, Giovanni emendou e Lauro pegou. Aos cinco, num escanteio, Renato tentou e Henal fez grande defesa evitando o gol do Massa Bruta. Aos sete, Pará tentou duas vezes e mais uma vez Henal fez duas ótimas defesas. Aos 12, num cruzamento na área, o zagueiro João Paulo testou firme mas errou o alvo, Chico fez boa jogada, mas Giovanni errou o chute. 
 
O Bragantino aproximou-se aos 21 minutos num chute de Caio. Depois dos 25 minutos, o jogo caiu de ritmo e o São Bento errou muitos passes, mas voltou a chegar com perigo aos 34 e 36 minutos com chutes perigosos de Éder e Alex Reinaldo. A resposta do “Braga” veio aos 39 num chute cruzado de Ígor, e aos 45, depois que Wanderson saiu jogando mal e no contragolpe, Diego Maurício ficou cara a cara com Henal, mas chutou para fora. 
 
HENAL SALVA - O jogo foi equilibrado nos primeiros 15 minutos do segundo tempo, com os dois times apenas arriscando chutes de fora. O São Bento seguiu errando passes e tentando chutes longos e cruzamentos. O Bragantino até se arriscava, mas marcava forte como aos 24, com Bruno batendo forte e Henal espalmando. Aos 25, num escanteio, em uma testada forte, novamente Henal brilhou. No minuto seguinte, Chico chegou bem e quase marcou o gol do Azulão. 
 
O jogo “pegou fogo” no final. Aos 41, Danilo cruzou e Renan Mota dividiu com o goleiro e mandou para fora. Um minuto depois, Erick exigiu grande defesa de Henal. Na jogada seguinte, Lauro apareceu bem e fez uma grande defesa num arremate de Chico; e aos 45, Wilker arriscou e Henal teve de se virar e defender em dois tempos. Final de jogo, 0 a 0 em Sorocaba.
 
São Bento 0x0 Bragantino; 12ª rodada, Paulistão 2015; Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba, 26 de março. Árbitro - Raphael Clauss; assistentes - Marcelo Carvalho Van Gasse e Anderson José de Moraes. Cartões amarelos: Lucão (São Bento), Adilson Goiano, Renato Santos, Léo Gago (Bragantino). Renda: R$ 16 mil - Público: 2.805. São Bento - Henal; Alex Reinaldo (Lucão), Wanderson, João Paulo e Bruno Ré; Éder, Serginho Catarinense, Giovanni (Renan Mota) e Diego Barboza; Romário (Danilo Alves) e Chico. Técnico: Paulo Roberto Santos. Bragantino -  Lauro; Bruno, Fernando, Renato Santos e Pará; Adilson Goiano, Léo Gago (Esquerdinha), Muralha e Caio; Ígor (Eric) e Diego Maurício (Wilker). Técnico: Vágner Benazzi
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar