Sexta-Feira, 5 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Lojas já oferecem artigos para o Carnaval

Publicada em 04/02/2015 às 10:02
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Adereços e fantasias para todos os gostos e bolsos (Foto: Bruno Cecim)
O clima de carnaval já predomina no centro da cidade. Lojas coloridas, decoradas com os produtos das festas momísticas já se mostram preparadas para a demanda de clientes, que começam a chegar em busca de qualidade e preço baixo.  “Fantasias, máscaras, lança-confete, espuminha, maquiagem, chapéus, são alguns dos produtos mais procurados aqui na loja”, fala o comerciante João Batista. 
 
Ele ressalta ainda que carnaval é tempo de festa, diversão e brincadeira, que também pedem artigos adequados. Além desses adereços, Batista conta que a linha infantil de fantasias tem grande procura nesta época do ano, já que as escolas mantêm a regular festinha para as crianças. Para isso, algumas mães costumam economizar na hora de enfeitar os filhos. 
 
Lizandra Nakamura, por exemplo, não gasta mais de R$ 20. “Só uma máscara, chapéu, já é o suficiente para eles pularem o carnaval.” Já Vanessa Benevides, que tem uma filha de um ano, conta que a fantasia não pode faltar. “Compro a fantasia dela com uma semana de antecedência, gasto em média R$ 100.” 
 
Para Esmeralda Salas, que vende fantasias há mais de 60 anos, a festividade dura o ano todo, as de sua loja costumam faturar de 20% a 30%, só no carnaval. Ela ainda trabalha com confecção própria, e os clientes podem levar o desenho da fantasia que a loja se encarrega de confeccioná-la. Algumas fantasias são vendidas durante todo o ano, segundo Esmeralda, uma delas é a de palhaço. “O palhaço é o rei da animação!” 
 
Todo esse clima de festa fica no segundo mês do ano, e as fantasias acabam virando brinquedo para as crianças ou objeto de caridade. “Minha filha, depois do carnaval, fica brincando com a fantasia em casa mesmo, até acabar. Quando ela fica pequena, a gente doa”, conta Alessandra Pereira. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar