Terça-Feira, 2 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Ano letivo de escola municipal deve começar em meio a obras Mães de alunos fizeram abaixo-assinado e outras ações e conseguiram as melhorias

Publicada em 04/02/2015 às 10:02
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Marilda Antunes Vieira, do Conselho Deliberativo, ressalta que os alunos serão acolhidos em um ambiente mais confortável (Foto: Bruno Cecim)
Apesar de o ano letivo na Escola Municipal “Dr. Achilles de Almeida”, situada na Vila Hortência, zona leste de Sorocaba, começar na próxima segunda-feira (9), as obras nas dependências no prédio devem se estender por sete meses. As reformas começaram há dois meses e, atualmente, a empreitada está nas quadras poliesportivas, refeitório e corredores. Embora a sujeira da obra esteja por toda a parte da unidade, a mãe de um aluno, e integrante do Conselho Deliberativo da escola, Marilda Antunes Vieira, adianta aos demais responsáveis que os estudantes serão acolhidos em um ambiente mais confortável e próprio para o desenvolvimento de atividades. Em alguns pontos do espaço, canos descobertos servem de criadouros para o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue e febre chicungunha.
 
Marilda conta que luta pelas melhorias na "Achilles de Alemida" desde 2006. Salienta que as mudanças na escola estão sendo feitas como resultado de um abaixo-assinado organizado por uma equipe de pais. Ela afirma sentir-se emocionada por ver pedreiros espalhados no local. “Eu e mais duas mães revezamos na frente desta escola para conseguir 700 assinaturas.” Marilda conta que visitava a Prefeitura de Sorocaba em toda semana para conseguir respostas sobre a mobilização popular. 
 
A componente do conselho reforça que os alunos já perderam muitas aulas com os problemas na escola. Ela frisa que, quando foi preciso fazer reparos na tubulação do esgoto da cozinha, em novembro de 2013, devido ao entupimento de canos, “a batalha foi complicada”, porque, segundo Marilda, o trabalho contava com poucos funcionários e houve morosidade na entrega. Na ocasião, nos turnos da manhã, tarde e noite, as aulas seguiam somente até as 9h30, 15 e 21 horas, respectivamente. “Depois que soltamos o caos que ficou aqui na rede social, mandaram (Prefeitura) mais 15 homens. Eles tiraram três caminhões de esgoto.”
 
O presidente da Associação do Centro Expandido de Sorocaba (Aceeso), Hudson Pessini, também auxilia na mobilização de melhorias para a escola. Ele comenta que foi aluno na "Achilles de Almeida" e se sentiu incomodado, na época, com a situação pela qual passava o colégio. Conforme Marilda, a manutenção interna, como troca de azulejos nos corredores, deve ocorrer nos fins de semana para não interferir nas aulas; já a parte externa deverá ser isolada para mudanças de segunda a sexta-feira. Assim, a mãe assegura que não haverá problemas com segurança nem com crianças que tenham alergias. “Todos serão acolhidos aqui, ninguém será remanejado.”
 
PREFEITURA – Em nota, o governo municipal informou que as obras começaram em dezembro de 2014 para manutenção geral do prédio. A Prefeitura ressalta que o serviço não vai interferir nas aulas, que começam na próxima semana, e que não recebeu nenhum registro de criadouros de dengue na escola. Os serviços são feitos na manutenção da rede de esgoto, rede elétrica, revitalização da cozinha (troca de azulejos, troca das torneiras, pintura), do pátio e bebedouros, banheiros (incluindo a troca dos azulejos e pintura), quadras e salas de aula (pintadas e lousas revitalizadas).
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar