Terça-Feira, 2 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Funcionários de terceirizada declaram greve por salários atrasados Cronograma de serviços da Prefeitura pode ser prejudicado

Publicada em 03/02/2015 às 09:02
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Máquinas permaneceram paradas na sede da empresa em Sorocaba (Foto: Bruno Cecim)
PARALISAÇÃO
 
Trabalhadores contratados pela empresa A.Fernandez Engenharia e Construções Ltda., que presta serviços à Prefeitura de Sorocaba e a outros municípios da região, decidiram paralisar as atividades na manhã desta segunda-feira (2) por causa de atrasos nos salários. Segundo eles, o problema é frequente sob a alegação de que os repasses municipais são feitos em atraso. “Nem o vale de janeiro não caiu, e eles vão empurrando. Dizem que vão pagar no outro dia e pedem para voltarmos, mas não pagam. Acho que em 40 dias é a terceira greve”, comentou um dos trabalhadores. Segundo ele, ontem estavam programados serviços à Prefeitura e ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba.
 
“Eles trabalham para um monte de Prefeitura e não têm dinheiro para pagar os funcionários?”, questiona. Na sede da empresa na cidade, localizada no Retiro São João, não havia movimentação durante a tarde. Todas as máquinas estavam estacionadas. Em nota, a Prefeitura de Sorocaba confirmou que a paralisação dos trabalhadores prejudicou alguns serviços que estavam agendados, como manutenção em estradas e pavimentação de vias. O contrato com a A.Fernandez prevê a locação de máquinas e equipamentos para execução de serviços de manutenção viária em vias pavimentadas ou não, de acordo com a Secretaria de Serviços Públicos. O convênio foi firmado em setembro de 2013 e vigora até 6 de abril deste ano. Por ano é repassado o valor de R$ 9.394.936.32 à empresa. A pasta ressalta que a expectativa é de que o conflito seja resolvido o mais rápido possível, pois, se houver demora, o cronograma de serviços será prejudicado. 
 
DÍVIDAS – O diretor do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, Geilson dos Santos, que representa os funcionários da A.Fernandez, conta que houve uma reunião com responsáveis da empresa na tarde de ontem, mas não chegaram a um acordo. “Está tudo atrasado. Disseram que vão depositar o vale e o pagamento hoje (ontem), mas os trabalhadores não retornam enquanto não acertarem tudo, como tíquete-refeição e PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Tem um funcionário que está com três férias sem receber.”
 
Santos afirma que a empresa alegou estar com problemas e, por isso, não cumpriu um acordo firmado no Ministério do Trabalho, em reunião realizada nos últimos dias. “Combinam uma coisa e não cumprem.” Ele diz ainda que todos os 70 funcionários aderiram à greve. Por telefone, o encarregado da A.Fernandez, Fábio Manoel Francisco Neto, confirmou que houve atraso no pagamento dos funcionários, mas que os depósitos seriam regularizados ontem mesmo. Ele disse que o 13° salário, no fim do ano passado, comprometeu as finanças e que o repasse da Prefeitura está em dia. O encarregado contou que não havia nenhum serviço agendado nesta segunda-feira (2) e que o último foi feito no dia 30, na rua Brigadeiro Tobias. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar