Sábado, 6 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Mais de 80 escolas públicas retomam ano letivo Período de aulas tem aumento de 25% no número de veículos nas ruas

Publicada em 03/02/2015 às 09:02
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Escolas estaduais, municipais e particulares iniciaram o ano letivo (Foto: Bruno Cecim)
A rede estadual de ensino iniciou nesta segunda-feira (2) o ano letivo para quatro milhões de alunos. Em Sorocaba, 85 escolas retomaram as atividades. Na região central, o tráfego intensificou-se ontem de manhã. A frota total no município é de 420 mil veículos e, conforme a Urbes-Trânsito e Transportes, durante o período de aulas, há aumento de até 25% no número de veículos nas ruas. As avenidas Ipanema, Itavuvu, General Carneiro, General Osório e Antônio Carlos Comitre receberam atenção especial de agentes, devido ao aumento significativo da demanda veicular. 
 
Nesta primeira semana, a Secretaria da Educação do Estado orientou todas as cinco mil escolas da rede a organizarem atividades de boas-vindas aos alunos. A programação conta com gincanas e apresentações. Nas unidades integrantes do Novo Modelo de Tempo Integral, 1,3 mil veteranos foram formados para realizarem uma espécie de “trote do bem”. A atividade pretende apresentar ao novo estudante a equipe escolar e as dependências da escola. De acordo com o oficial administrativo da Diretoria de Ensino, João Alberto de Oliveira Kuhn, o calendário do ano levito tem 200 dias de aulas. Ele ressalta que as próximas férias estão programadas para o dia 3 de julho. 
 
A diretora da Escola Estadual “Professor Aggêo Pereira do Amaral”, Regina Isabel Viana, ressalta que 90% dos 1.600 alunos matriculados naquele colégio compareceram no primeiro dia de aula. “O retorno ocorreu tudo bem, todos uniformizados e animados. Alguns até disseram que estavam com saudade.” Ela afirma que esta segunda-feira começou com as aulas do dia, sem alterações no quadro de horários ou falta de professores. Destaca, ainda, que feriados prolongados apenas são cedidos com ordem do governo estadual. 
 
PESO IDEAL - Livros, cadernos e apostilas enchem as mochilas dos estudantes, e o peso carregado por eles, diariamente, preocupa pais e especialistas. Usar o modelo adequado de mochila, carregá-la de forma correta e eliminar itens desnecessários são algumas das alternativas que podem amenizar o problema. A Academia Americana de Pediatria considera que o ideal é que a mochila tenha entre 10% e 20% do peso corporal do estudante. Há estudos que apontam que o ideal é que o peso da mochila não exceda 10% do peso corporal. 
 
Má postura, dores e problemas de locomoção são alguns dos problemas que o excesso de peso pode causar, de acordo com a cartilha feita em parceria pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (Sbot) e o Proteste. Ao escolher uma mochila, é importante que ela não pese mais que meio quilo quando vazia. O ideal é que seja de duas tiras, pois as de uma tira não distribuem o peso uniformemente nos ombros. O estudante deve tensionar as tiras para que a mochila fique bem junto ao corpo e aproximadamente cinco centímetros acima da linha da cintura.
 
O uso inadequado pode acarretar em desvio da coluna vertebral, como cifose, escoliose e lordose. As alças devem ser acolchoadas, reguláveis e com largura mínima de 4 centímetros na altura dos ombros. Tiras estreitas podem causar compressão nos ombros e restringir a circulação. É interessante também concentrar os objetos mais pesados no centro da mochila e mais próximos das costas.
 
Também é preciso ter cuidado com o uso da mochila de rodinhas. A alça do carrinho deve estar a uma altura apropriada às costas retas ao puxá-la. As discussões em torno do excesso de peso das mochilas de crianças e adolescentes resultaram em projeto de lei que tramita no Congresso Nacional, segundo o qual as mochilas devem ter, no máximo, 15% do peso do estudante. 
 
(DIÁRIO com informações da Agência Brasil).
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar