Terça-Feira, 18 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Embu é casa de artesãos e chamariz para presentes Prédios históricos e recantos naturais também são atrativos

Publicada em 18/01/2015 às 00:01
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A feira de artesanatos é um dos atrativos (Foto: Divulgação)
TURISMO
 
Quem não gosta de arte, principalmente de peças artesanais, deve ficar longe da cidade de Embu das Artes (SP). A 95 quilômetros de Sorocaba, o turista leva cerca de uma hora e dez minutos para chegar ao município, que teve seu início em meados de 1624, quando Fernão Dias e sua mulher, Catarina Camacho, grandes proprietários da região, deram à Igreja uma quadra de terras para a construção da Capela de Nossa Senhora do Rosário, iniciada em 1628 pelo padre Belchior de Pontes. 
 
A cidade reserva diferentes pontos turísticos. Entre eles está a feira de arte e artesanato, que, desde 1969, ocupa as ruas do centro histórico com produtos dos artesãos locais. Nas tendas, as pinturas, esculturas, instrumentos musicais e rendados ganham destaque. A visita pode ser feita nos fins de semana e feriados, das 9 às 18 horas. No Parque Ecológico, Cultural e de Lazer “Cidade das Abelhas” o visitante pode participar de aulas sobre a vida dos insetos. 
 
O conjunto jesuítico, que inclui a igreja de Nossa do Rosário e é sede do Museu de Arte Sacra, também deve estar na rota. Com particularidades do estilo Barroco e um acervo rico em imagens de anjos e santos entalhados em madeira e modelados em terracota, o prédio é chamariz das pessoas que passam por Embu. O complexo fica no Largo dos Jesuítas e pode ser visitado de terça a domingo, das 9 às 17 horas. Apesar de ser preciso agendamento prévio para visitas, a igreja administrada pelos Arautos do Evangelho é atrativo para quem quer encontrar serenidade e silêncio para momentos de oração. As Missas, com canto Gregoriano, são nos sábados, ao meio-dia, e nos domingos, às 10 e às 17 horas.
 
No Instituto Portucale De pode ser vista a coleção de cerâmica portuguesa do final do século XVIII ao início do XX. O horário precisa ser agendado pelo telefone (11) 4704-4072. Com 24 quiosques e oferta variada de lanches e pratos rápidos, a Praça de Alimentação é um complexo gastronômico e uma área de lazer em meio ao centro histórico. Ela fica aberta de quinta a domingo, a partir das 9 horas. No Museu do Índio, sempre há debates e espaço para pesquisas relacionadas a questões indígenas. 
 
COMO CHEGAR - Para chegar a Embu das Artes, o sorocabano deve seguir pela Avenida Nogueira Padilha até a Raposo Tavares. Continuar até a Estrada do Embu em Cotia (SP). Em seguida, pegar a Estrada Moinho Velho e Estrada Professor Cândido Mota Filho até a Rua Domingos de Pascoal, em Embu das Artes. 
Há 1 comentário nesta notícia

Realmente Embu das Artes é uma cidade diferenciada, busca conciliar arte com gastronomia e a modernidade dos OUTLETS. parabens.

Jose - 18/01/2015 - 08:01:33