Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Operação desmantela quadrilha que distribuía drogas na região

Publicada em 16/01/2015 às 12:01
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Só ontem, 13 integrantes da quadrilha foram presos (Foto: Fernando Rezende)
Uma operação entre a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), a Guarda Civil Municipal e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) desmantelou uma quadrilha especializada em tráfico de drogas na região, mas que também atuava em outros crimes. Durante seis meses de investigações, 17 mandados de prisão temporária foram cumpridos, nas cidades de Sorocaba, Tatuí e Boituva. Participaram da ação 110 agentes - 50 GCMs e 60 policiais civis. 
 
De acordo com o delegado titular da DIG, José Humberto Urban Filho, a quadrilha agia em áreas territoriais divididas e trazia as drogas de Mato Grosso (MT). Ontem, 13 indivíduos foram presos, entre eles os líderes de cada região. César Miranda Corrá comandava o tráfico na zona leste, mais precisamente na região da Vila Hortência. O acusado tem ligação com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), tendo como principais auxiliares Ralph Stevaux e Bruno Henrique Gibertoni Garcia. Também faziam parte deste segmento, Matheus Paula Santos, Eduardo Pereira, Murilo Pereira Petarnella, Reginaldo Campos de Almeida e Alexandre Gabriel Paes Carvalho. 
 
Na região da zona norte, os líderes eram Reginaldo Aparecido dos Santos e José Roberto Hernandes Camargo. Seus auxiliares eram Jairo Pereira de Apocalipse e André Pires de Campos, que já foi detido em outubro do ano passado. 
 
Paulo Severino José de Ancântara foi identificado como o líder na região de Boituva. Já Edvaldo Lima de Mello era responsável por liderar a distribuição dos entorpecentes na região de Itapetininga. Ambos praticavam também diversos roubos e furtos na região, especialmente de caminhões e cargas. Eles também estão sendo investigadores na suposta participação em furtos a caixas eletrônicos, registrados nos últimos meses. Edvaldo mesmo é apontado pela polícia como um indivíduo extremamente perigoso, que saiu há três meses do sistema prisional. “Edvaldo já cumpriu 23 anos de cadeia e estava livre há três meses. Ele é considerado um indivíduo muito perigoso, que já possui em seu histórico diversos crimes, como roubo e até mesmo homicídio”, relatou o delegado Urban.
 
OUTROS PRESOS – No transcorrer da investigação, Joel Antônio da Costa, integrante da quadrilha, que se encontrava foragido da justiça, foi preso em setembro do ano passado, em Sorocaba. Ele tem passagens por roubo e associação criminosa e é irmão de Jean Carlos Costa, apontado como uma das maiores lideranças do PCC, que já está preso. Em outubro, a polícia também prendeu Hélio Roberto Ferreira de Lima e Hildeberto Pegorelli Neto. 
 
Durante os mandados de prisão, a polícia e a GCM apreenderam armas, munições, celulares, uma balança de precisão, dois notebooks, 5,4 quilos de maconha, 1,2 quilos de cocaína e 350 gramas de crack. 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar