Terça-Feira, 18 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Projeto Vizinhança Solidária tem início no Piazza Di Roma Integração de moradores, comerciantes e PM visa garantir segurança na comunidade

Publicada em 14/01/2015 às 01:01
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Projeto tem parceria com a PM e Associação de Moradores e Proprietários (Foto: Fernando Rezende)
Moradores e comerciantes do Jardim Piazza Di Roma I e II poderão contar agora com o projeto "Vizinhança Solidária", em parceria com a Polícia Militar, para coibir os índices de furtos, roubos e crimes de outra natureza. O lançamento vai ocorrer nesta quarta-feira (14), no Centro de Educação Infantil Maria Dorelli de Magalhães (CEI-97), na Rua Vicente Dias, 200, no Jardim Piazza Di Roma, às 19h30.
 
De acordo com o sargento Joel Ribeiro, da 1ª Companhia, o programa tem por objetivo conscientizar os moradores sobre uma mudança de comportamento, a fim de que todos se comuniquem para garantir maior segurança na comunidade. “Cada morador que presenciar uma situação suspeita poderá transmitir o fato à Polícia Militar e garantir com a segurança de todos. A conscientização em cuidar do próximo vai gerar mudança de atitude e, assim, a população sai ganhando.” 
 
A integração de lojistas, moradores e a PM poderá ser feita por meio das redes sociais, como o Whatsapp, Facebook, e-mail, Nextel ou, mesmo, por celular. Depois que as mensagens forem transmitidas à polícia, as viaturas serão deslocadas aos pontos onde haja maior necessidade de patrulhamento. “A intenção é de que a rede funcione e espalhe para mais bairros da zona oeste”, afirmou o sargento Ribeiro.
 
O projeto tem parceria com a Associação de Moradores e Proprietários do Jardim Piazza Di Roma, Tulipas, Jardim Arco-Íris, Jardim Vale Verde, Central Parque e Jardim Colonial. Segundo o presidente da entidade, Manoel Borges, 218 casas já aderiram ao programa e a intenção é de que esse número aumente neste ano. “No Jardim Tulipas, onde o projeto já funciona, tivemos uma redução de 50% no número de furtos e roubos. Agora, tivemos a adesão de mais 218 residências nas imediações, que participam das reuniões, com sugestões de melhorias para a comunidade. A meta é que mais moradores façam parte da ação neste 2015.”
 
Conforme Manoel Borges, os encontros entre os moradores e comerciantes ocorrem uma vez por mês, com palestras sobre prevenção e segurança. Para participar, é necessário preencher uma planilha com os dados do proprietário da residência ou estabelecimento diretamente na associação, situada na Rua Nicolau Elias Tibechereny, 500, no Central Parque; o telefone é o 3327.5037. 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar