Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Estudante admite que efetuou disparo acidental no carro de Adriano

Publicada em 28/12/2011 às 21:00
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A estudante Adriene Pinto, 20 anos, admitiu, aos prantos, nesta quarta-feira, que foi ela quem disparou a arma no interior do carro do jogador Adriano na madrugada do dia 24. A bala feriu o dedo indicador esquerdo da jovem, que alegou, em depoimento à polícia no mesmo dia do incidente, que tinha sido Adriano o autor do disparo acidental. O atleta sempre negou.

O delegado Fernando Reis revelou a nova versão contada por Adriene no início da noite. "Ela chorou muito e disse estar arrependida. Adriene voltou atrás e admitiu ter pego a arma deliberadamente. Ela ficou encantada e pegou a arma", explicou. O delegado disse que ainda precisa esclarecer mais detalhes do momento que antecedeu o disparo.

"O depoimento é coerente com o dos outros envolvidos, mas não podemos descartar hipóteses. Adriano pode ter passado a arma. A versão contada por Adriene agora é a mais óbvia, mas vamos investigar", comentou Reis.

Nesta quarta-feira, a polícia promoveu uma acareação com cinco das seis pessoas que estavam no veículo de Adriano no momento do incidente. Todos, menos Adriene, diziam que havia sido a jovem quem disparara a arma, que pertence ao tenente reformado Júlio Cesar Barros, amigo de Adriano e que também estava no carro.

Após a acareação, os policiais reconstituíram a cena em duas versões: na forma como teria ocorrido segundo o depoimento do atleta, que alega que estava no banco da frente do veículo e que a própria Adriene foi quem disparou a arma. A versão da estudante seria com Adriano no banco traseiro.

Quando os policiais tentaram colocar o jogador e as quatro mulheres que estavam no carro no banco traseiro, o atleta não coube no automóvel, e não foi possível fechar a porta, reforçando a versão de Adriano.

Diante das evidências, Adriene admitiu que havia mentido em seu primeiro depoimento, e voltou atrás: fora ela a autora do disparo. O delegado Fernando Reis, que investiga o caso, confirmou que a versão de Adriano é a verdadeira. Segundo ele, Adriene chorou muito, e mostrou-se arrependida por ter mentido.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar