Sábado, 6 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Governo faz manobra para evitar depoimento de Dilma e Erenice

Publicada em 06/10/2010 às 17:15
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Os senadores aliados ao presidente Lula foram orientados pelo governo a não comparecer à reunião da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) que votaria os convites à candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, e à ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra para explicar as denúncias de tráfico de influência na pasta. A informação é da Folha de S.Paulo. 

Segundo o senador Eduardo Suplicy (PT), o pedido partiu do ministro Alexandre Padilha. "Houve, da parte do ministério (de Relações Institucionais), a orientação para que não houvesse a presença hoje", afirmou Suplicy.

Uma reunião da CCJ do Senado foi convocada na manhã desta quarta-feira pelo presidente da comissão, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), para discutir os requerimentos de autoria de seu colega Álvaro Dias (PSDB-PR). A sessão não foi aberta por falta de quórum.

Dias argumentou que os senadores governistas poderiam ter usado a maioria para rejeitar os requerimentos, mas preferiu o "boicote" para evitar o "desgaste político". Como Dilma e Erenice não são mais ministras, elas podem ser apenas convidadas a falar. Não cabe convocação obrigatória pela Casa.

"É evidente que há um receio com relação ao desgaste eleitoral inevitável. Não há o desejo de aprofundar investigações, para que não se revele fatos que podem comprometer ainda mais a imagem do governo", defendeu Dias.


Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar