Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Fiéis pedem chuva durante 115ª Romaria de Aparecidinha Retorno da imagem de Nossa Senhora Aparecida ao Santuário Arquidiocesano é marcado por Missas e emoção dos peregrinos

Publicada em 14/07/2014 às 13:58
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

“Santa Maria nesta travessia, cubra-nos teu manto cor de anil”. Esta foi uma das súplicas que mais se escutou dos peregrinos neste domingo (13) no bairro de Aparecidinha. Conforme a Polícia Militar, 50 mil romeiros acompanharam neste fim de semana o retorno da imagem de Nossa Senhora Aparecida ao Santuário Arquidiocesano a ela dedicado. Durante a primeira Missa, participantes pediram chuva para a cidade de Sorocaba. 

A procissão de 13 quilômetros, que partiu da Catedral Metropolitana de Sorocaba, onde a imagem fica nos primeiros seis meses do ano, completou 115 anos. Às 5 horas, o arcebispo metropolitano de Sorocaba, dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues, presisiu a Missa que dá abertura à caminhada. Durante a liturgia, peregrinos apertavam-se na Praça Coronel Fernando Prestes, para se aproximarem do andor.

Antes de a imagem da Padroeira do Brasil entrar no bairro, junto com o andor de São Benedito, a frente e as laterais da nova igreja já estavam repletas de fiéis, que aguardavam a primeira Missa do dia, que começou por volta das 10h15, com o término da romaria. Enquanto isso, na igreja antiga, a fila de fiéis que esperavam para entrar no templo dobrava o Largo Antônio José da Silva.

A principal intenção da Celebração Eucarística, presidida pelo pároco e reitor do Santuário, padre José Antônio Leite, foi pedindo chuva para a região de Sorocaba. Atualmente, ocorre um rodízio de abastecimento de água nos bairros Aparecidinha, Cajuru do Sul, Éden e Iporanga, para evitar o esgotamento da represa do Ferraz. 

Não havia uma faixa-etária predominante entre os romeiros. Durante a proclamação das leituras da Missa, crianças e idosos procuravam espaços nas calçadas para se sentarem. Alguns jovens cediam seus bancos para os que tinham chegado da caminhada. Contudo, no momento em que o celebrante gritava: “Viva Nossa Senhora Aparecida!”, todos se levantavam e as palmas misturavam-se com os rojões, em homenagem à Virgem Maria. 

Para a distribuição da Eucaristia, segundo a integrante da comunidade paroquial, Inês Oliveira, 100 ministros extraordinários da Comunhão, de diferentes paróquias da cidade, foram convidados para ajudar na Missa. Segundo padre José Antônio, Maria sempre indica seus filhos a Jesus Cristo. “Por isso a veneramos, mas Jesus deve ser o centro de nossas vidas.”

Ao meio-dia, a imagem foi levada ao Largo Antônio José da Silva, onde foi celebrada a segunda Missa. O presidente da Celebração, padre Rubens Dalmazo, da paróquia Nossa Senhora do Carmo, de Votorantim, disse em sua homilia que Nossa Senhora intercede e ama seu povo, tanto pelas causas particulares quanto pelas sociais. “Neste ano de eleições, façamos uma reflexão antes de votarmos.” 

Com a bênção final, padre Rubens introduziu a imagem no Santuário, para a visitação dos devotos. Todos os momentos foram acompanhados pela Polícia Militar, Guarda Civil Municipal e ambulâncias do Samu-192. Por haver esquema especial no transporte coletivo, agentes da Urbes-Trânsito e Transportes organizavam os embarques nos ônibus. 

DEVOÇÃO – A secretária paroquial, Cláudia Caruso, disse que não há outra motivação para os peregrinos além da fé. Afirmou ainda que não existe cansaço ou “fim de Copa do Mundo” que impeça os romeiros de caminharem com Nossa Senhora. Ela ressaltou também a importância dos voluntários que doam alimentos para os peregrinos, durante a caminhada. 

Diversos objetos de devoção e agradecimentos eram deixados aos pés da imagem. Cláudia adiantou que tudo é guardado em caixas, para que, na futura Capela das Promessas, que deverá ser construída na antiga igreja, tudo seja exposto. Já as peças de cera, são derretidas e tornam-se velas, que são usadas nas celebrações. 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar