Sábado, 17 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Prefeitura monitora famílias que se inscrevem no Cadastro Único Através da inscrição, elas têm acesso a benefícios como o Bolsa Família

Publicada em 19/06/2014 às 00:48
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

BENEFÍCIO A FAMÍLIAS POBRES

Atualmente, 9.105 famílias de Sorocaba são beneficiadas pelo Bolsa Família e recebem, em média, R$ 118,64 por mês. Os dados são referentes a maio e, segundo a vice-prefeita e secretária de Desenvolvimento Social, Edith Di Giorgi, é grande o número de beneficiados que se desligam do programa. Isso acontece quando conseguem sair de uma situação de vulnerabilidade e melhoram a qualidade de vida. “Não é só dar o Bolsa Família, mas também incluí-los em estratégias de promoção social, pois o benefício não é a solução. Buscamos a inclusão social e autonomia das pessoas, colocando em cursos de capacitação e tratando de questões familiares para que, gradativamente, não precisem mais da ajuda.” Edith afirma que, desde o início do governo do prefeito Antônio Carlos Pannunzio (PSDB), existe a preocupação com o andamento do Cadastro Único. 

A administração foi informada pelo Governo Federal sobre a existência de aproximadamente 10 mil famílias fora do cadastro. O número foi projetado em cima de dados do último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), realizado em 2010. A vice-prefeita afirma que o índice caiu e chega a pouco mais de 6 mil famílias. “Ampliamos sim, o nosso cadastro e só não aumentamos o número de Bolsas Família, porque as pessoas estão conseguindo sair, com melhores condições.” Edith explica que, antes, o Cadastro Único era feito apenas na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, mas a rede foi ampliada e está presente em mais 10 locais, em todos os Centros de Referência Especializado de Assistência Social de (Creas) e Centros de Referência de Assistência Social (Cras). “Investimos em equipamentos, internet e funcionários. Antes realmente a gente não sabia mais sobre os beneficiados, porque realizavam o cadastro e começavam a receber, não havia monitoramento.” 

Os funcionários dos Creas e Cras procuram os beneficiados e levantam as informações sobre as famílias inscritas no Cadastro Único, orientando sobre o benefício ideal, já que nem todos são aptos a receber o Bolsa Família. “Estamos trabalhando muito antenados com toda a política nacional e sabemos que devem existir outras famílias que ainda não identificamos.” Por isso, além da parceria com a Secretaria da Saúde, haverá contato com igrejas, que, conhecendo a realidade da comunidade, podem encaminhar as famílias para fazerem a inscrição. A sugestão foi da deputada federal Iara Bernardi (PT) e será acatada pela Prefeitura. “Também estamos mudando nossas leis municipais gradativamente, como o benefício para gêmeos, que está atrelado ao Cadastro Único, obedecendo a critérios da Política Nacional.”

CADASTRO – Os interessados em fazer a inscrição no Cadastro Único, podem ir à sede da Secretaria de Desenvolvimento ou a uma unidade do Creas ou Cras (veja o boxe abaixo), munidos de todos os documentos dos membros da família que residem no mesmo imóvel, RG, CPF, Carteira de Trabalho, Título de Eleitor e comprovante de residência. A pasta explica que cada benefício possui critérios específicos, mas levam em consideração a renda per capita familiar, que deve ser inferior a meio-salário mínimo. 

No caso do Bolsa Família, a renda per capita deve ser inferior a R$ 77 caso não haja crianças ou jovens na família. Já com filhos entre 0 e 18 anos, a renda per capita não deve passar de R$ 154. Todos os beneficiários são acompanhados pela Administração Municipal e as escolas informam a frequência das crianças e dos jovens. Nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) é feito o monitoramento de vacinas, pré-natal das gestantes e o desempenho nutricional das crianças entre 0 e 7 anos de idade. Já os grupos técnicos das unidades do Cras identificam e acompanham as situações de vulnerabilidade.  


 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar