Sábado, 25 de Janeiro de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Em clima de disputa, Presidente defende investimento na indústria naval Líder da Petrobras, Maria das Graças Foster, pede apoio a trabalhadores da estatal

Publicada em 15/04/2014 às 01:08
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A presidente, Dilma Rousseff, disse ontem que o Brasil precisa da indústria naval para se tornar um país mais rico e defendeu o investimento federal no setor. "Tenho orgulho de termos reconstruído a indústria naval. Mudamos radicalmente a política de compra para escolher produção local.” A declaração deu-se durante cerimônia de viagem inaugural do navio petroleiro Dragão do Mar e nomeação do navio Henrique Dias, no Estaleiro Atlântico Sul, em Ipojuca (PE).

Dilma afirmou que, em 2003, o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, decidiu que, tudo o que pudesse, seria produzido no Brasil. Ela ressaltou que o País já foi a segunda maior indústria naval do mundo na década de 80. A presidente destacou que os empregos na indústria naval foram multiplicados por dez ao longo dos últimos anos. "Era perto de 8 mil empregos e hoje está perto de 80 mil."

EM CLIMA DE DISPUTA - O clima de disputa política entre a presidente Dilma e o ex-governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos (PSB) foi expresso logo na entrada de Serra Talhada, município sertanejo a 415 quilômetros do Recife, onde a mandatária inaugurou ontem à tarde a primeira etapa da Adutora do Pajeú - obra que já havia sido parcialmente inaugurada por ela e pelo agora opositor Campos, em março do ano passado.

Quase lado a lado, dois outdoors expressaram feitos dos dois governos: "Dilma é apoio aos agricultores, obrigado pelos equipamentos", diz um, enquanto o outro fala de "mais uma ação do governo do Estado na saúde", com a chegada de medicamentos.

O prefeito do PT, Luciano Duque, disse ter pagado do próprio bolso três outdoors para recepcionar a presidente; cada um teria custado R$ 800,00. O outro aborda o programa “Minha Casa, Minha Vida”.

FOSTER PEDE APOIO - A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, encerrou seu breve discurso do evento da entrega do petroleiro Dragão do Mar, da Transpetro, com um pedido de apoio aos empregados da estatal. "Neste momento, preciso muito da energia de todos vocês." 

Dilma também saiu em defesa da Petrobras, garantindo apuração com o máximo de rigor de denúncias envolvendo a empresa e disse que a estatal, ao longo da história, resistiu bravamente às tentativas de desvirtuá-la, reduzi-la e privatizá-la.

AÇÕES EM BAIXA - O Ibovespa operou em queda ontem, puxado, em parte, pela baixa das ações da Petrobras. As ações da estatal ampliaram suas perdas, após a defesa feroz da petroleira feita pela presidente, Dilma Rousseff, em discurso durante cerimônia de viagem inaugural do navio petroleiro Dragão do Mar em Ipojuca (PE). 

DILMA NÃO VAI CALAR - Seguindo orientações do seu mentor e antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente defendeu a Petrobras e disse que não vai permanecer calada enquanto detratores, que têm interesses políticos, ferem a imagem da estatal.


Alvo da polícia, Ecoglobal ganhou bônus da Petrobras

Investigada pela Polícia Federal por seus acordos com a Petrobras, a empresa Ecoglobal Ambiental contou com um pagamento de bônus para um contrato fechado em 2009 com a estatal. Também teve apenas um concorrente na licitação por convite embora as regras recomendassem um mínimo de três empresas no páreo.

Os serviços de R$ 9,499 milhões eram para recuperação de efluentes, uma determinação ambiental que a Petrobras precisou seguir a partir de 2002, após reclamações de reguladores sobre manchas de óleo causadas durante a limpeza de poços de exploração de petróleo. 

O bônus relativo à recuperação de afluentes oscilaria de R$ 25 mil a R$ 475 mil, dependendo do prazo de entrega dos serviços. O estímulo para acelerar trabalhos é comum dentro da Petrobras, embora o mesmo contrato ressalvasse ser impossível se determinar previamente o tempo para execução de um serviço daquela natureza.

O sócio majoritário da empresa, Vladmir Magalhães da Silveira, levado sexta-feira (11) pela Polícia Federal para depor, participou de reunião para discussão do bônus na Petrobras no dia 12 de setembro de 2008. Nessa data, o bônus acordado com gerentes era de 5% do valor do contrato, R$ 475 mil. 


Laudo menciona PP na ‘Lava-Jato’

A contabilidade secreta do doleiro Alberto Youssef, alvo maior da Operação “Lava-Jato”, da Polícia Federal, revela que a MO Consultoria Comercial e Laudos depositou R$ 160 mil na conta de um membro efetivo do diretório nacional do PP, Márcio Roberto Pagano.

O documento indica os principais créditos e débitos lançados pela MO, empresa de fachada por meio da qual o doleiro distribuía propinas a título de pagamentos a fornecedores, segundo a polícia.

O repasse a Pagano foi feito por meio de uma transferência eletrônica no dia 4 de janeiro de 2011. A planilha com registros de saída de recursos da MO foi submetida a uma perícia. Os analistas produziram o laudo 190/2014, intitulado “Destino dos valores” da MO Consultoria.


Campos e Marina lançam candidatura ao Planalto

Mesmo sem acordo na formação de todos os palanques estaduais, PSB e Rede lançaram ontem à tarde a pré-candidatura do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e a ex-senadora Marina Silva à Presidência da República. No mesmo dia em que a presidente, Dilma Rousseff, cumpriu agenda no reduto eleitoral de Campos, o presidenciável promoveu no Hotel Nacional, em Brasília, um ato político-cultural, com duração de três horas.

A programação começou com recital do pianista Arthur Moreira Lima. O ator Marcos Palmeira apresentou um vídeo, em apoio à chapa Eduardo/Marina. Na campanha de 2010, Marina contou com adesão de artistas e pessoas envolvidas com o meio cultural para alavancar sua candidatura. 

Após a apresentação do ator global, houve a participação do poeta pernambucano Antônio Marinho, que declamou "A política em verso". No final, o escritor Ariano Suassuna, que é presidente de honra do PSB, chegou à festividade.

Com participação também de dirigentes do PPS e PPL, o encontro contou inicialmente apenas com discursos de Eduardo e Marina. Nesse momento, Marina diz que aceita a missão de ser a vice na chapa presidencial de Campos. A candidatura dos dois só será homologada em junho, durante convenção do PSB. Todo o evento foi gravado e deve ser usado nos programas de TV e rádio da campanha eleitoral.


Manifestantes e Guarda Municipal entram em conflito no Rio de Janeiro

Parte dos manifestantes retirados do prédio da Oi na sexta-feira (11), no Engenho Novo, entrou em confronto com a Guarda Municipal ontem de manhã, defronte a Prefeitura do Rio de Janeiro. Eles estavam acampados na calçada do prédio e reivindicavam direito à moradia.

O confronto começou quando manifestantes ocuparam uma pista da Avenida Presidente Vargas, uma das principais vias de acesso ao Centro do Rio. Guardas usaram cassetetes e escudos para dispersá-los. Houve correria. Garrafas e pedras foram jogadas.

Os manifestantes haviam estendido uma grande bandeira preta na pista e interditado o trânsito, mas recuaram para o prédio da Prefeitura quando a ação começou. Apesar de os organizadores pedirem a todo momento, com carro de som, para que não houvesse arremesso de pedras, pedaços de cimento foram jogados contra os agentes da Prefeitura, que reagiram com bombas de gás lacrimogêneo.

Os guardas municipais fizeram uma barreira humana para impedir que a Avenida Presidente Vargas fosse novamente fechada, mas, como a situação acalmou, eles desfizeram o cordão de isolamento.


Ministério Público propõe acordo com empresas suspeitas de cartel 

O Ministério Público vai chamar todas as multinacionais e empresas brasileiras envolvidas com o cartel metroferroviário de São Paulo e propor a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta preliminar, para que mostrem espontaneamente aos promotores documentos e arquivos, inclusive contratos de consultoria.

Na avaliação dos promotores, o acesso a esse tipo de contrato de assessoria é a via mais rápida para identificar possíveis destinatários de recursos ilícitos, inclusive agentes públicos que teriam recebido propina.

A meta da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público – braço do Ministério Público que combate improbidade – é agilizar investigações sobre empresas para conquistar contratos bilionários com o Metrô e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, no período de 1998 a 2009 – governos Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin, todos do PSDB.


Rondônia faz campanha para evitar doenças 

O governo de Rondônia começou campanha de conscientização da população sobre os cuidados que deve tomar para evitar doenças trazidas pela cheia e pela contaminação da água. A iniciativa inclui palestras em abrigos e escolas e a distribuição de cartilhas e panfletos. O nível do rio Madeira continua baixando e está em 19,05 metros, segundo a Agência Nacional de Águas, mas chegou a alcançar 19,70 metros, a máxima histórica.

Cerca de 30 mil pessoas foram afetadas pela cheia no Estado. A grande preocupação da Secretaria de Saúde é com o período pós-enchente, quando a população começar a sair dos abrigos públicos e voltar para suas casas. 

“Nos abrigos, as famílias estão protegidas em um local seguro e salubre. Quando começarem a voltar para suas casas, a vigilância deve ser redobrada, por conta de condições insalubres. A população deve consumir água potável e não tomar banho em água suja”, disse o secretário Williames Pimentel.


 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar