Domingo, 5 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Guarda Civil Municipal começa treinamento em programa antidrogas A ação, que pretende combater consumo de drogas, contará com a participação de 29 agentes

Publicada em 19/02/2014 às 00:38
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A Guarda Civil Municipal de Sorocaba iniciou na segunda-feira (17) o primeiro ciclo de capacitações dos profissionais de segurança pública, que faz parte do “Programa Crack, é possível vencer”. O objetivo da ação é aumentar a oferta de tratamento e atenção aos usuários de drogas, enfrentar o tráfico, bem como as organizações criminosas e ampliar as atividades de prevenção. 

Sorocaba é um dos 118 municípios brasileiros que aderiram ao programa de iniciativa do Governo Federal. De acordo com o chefe de operações de inteligência da Secretaria de Governo e Segurança Comunitária, Elízio Tadeu da Silva, o programa está dividido em três eixos, como prevenção, saúde e cuidado e autoridade. “No terceiro item é que entram os guardas civis, trabalhando nos bairros de maior incidência do consumo de drogas.” 

Neste 1º Ciclo, 29 guardas civis de Sorocaba e cinco de Carapicuíba recebem treinamento dividido em quatro módulos, com duração de uma semana cada, ministrado por instrutores credenciados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Os três primeiros módulos consistem em capacitação de multiplicadores de polícia comunitária. No último módulo, os agentes terão o treinamento prático para uso operacional dos equipamentos e uso de armamentos menos letais. 

Os dois primeiros dias de curso contaram com a participação da delegada de Manaus, Maria Júlia Belota Lopes, que trabalhou com a equipe sobre Mobilização Social, Relações Interpessoais e formas de Intercomunicação. Em uma segunda etapa, os agentes multiplicadores estarão habilitados para formar outros 80 guardas civis municipais, que serão capacitados a operar o sistema.

Para o programa, foram fornecidos dois ônibus equipados com 40 câmeras e computadores, que permitem a visualização da venda e do consumo de drogas, além de uma câmera telescópica, que possibilita vasculhar uma área de dois quilômetros ao seu redor. Além disso, duas viaturas e quatro motocicletas estão disponíveis para os treinamentos. 

Para o subcomandante da Guarda Civil, Gilmar Ezequiel, todo esse aparato é de suma importância para auxiliar no combate ao uso das drogas. “É de fundamental importância essa ação que coíbe o consumo de entorpecentes e dá assistência aos usuários, com políticas públicas de prevenção. Nós da Guarda Civil entramos na operação para somar esforços e atingir as metas estabelecidas.” Ainda, de acordo com o subcomandante, o programa terá início no Parque das Laranjeiras e no Jardim Nova Esperança, que são os bairros apontados inicialmente com maior incidência de consumo de entorpecentes. 

A abertura dos trabalhos contou com a presença da vice-prefeita de Sorocaba e Secretária de Desenvolvimento Social, Edith Di Giorgi, e outras autoridades, que se reuniram na segunda-feira, na sede da Guarda Civil de Sorocaba. 


Acidente com carga tóxica mata uma pessoa e bloqueia Castelo Branco

Os motoristas que precisaram sair de Sorocaba e região na manhã de ontem em direção a São Paulo tiveram de evitar a rodovia Castelo Branco, devido a um acidente entre dois caminhões na altura do quilômetro 35, em Itapevi (SP). Duas pistas foram interditadas. Um dos veículos envolvidos transportava ácido clorídrico, que é altamente perigoso. O condutor do outro caminhão morreu no local do acidente. 

A rodovia é uma das principais ligações da Capital paulista ao Interior. O acidente aconteceu por volta das 6h40 na pista no sentido de São Paulo. A carreta bateu na traseira de um caminhão e houve vazamento do ácido. O motorista que sobreviveu foi socorrido de helicóptero para um hospital da Capital. 

O produto espalhou-se pelas canaletas de drenagem causando a formação de gás, o que levou a Polícia Rodoviária Estadual a interditar também a pista no sentido do Interior. Viaturas do Corpo de Bombeiros tiveram dificuldades para chegar ao local. Uma hora depois da colisão havia nove quilômetros de congestionamento no sentido do Interior e seis quilômetros no sentido da Capital. O trânsito em direção a São Paulo foi desviado pela Polícia Rodoviária no quilômetro 54, em São Roque, para a rodovia Raposo Tavares (SP 270). No sentido do Interior, muitos motoristas desviavam em direção a Santana de Parnaíba.


Infrator faz vítimas por meio do 'Golpe do cartão de crédito' 

Caio Monteiro Caetano, 25 anos, conhecido por aplicar o “golpe do cartão de crédito”, está sendo indiciado pelo crime de estelionato. Ele fez uma vítima na Vila dos Dálmatas, no dia 22 de outubro do ano passado. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil do 6º Distrito Policial. Apesar da atuação, o rapaz responderá em liberdade. 

O último caso registrado vitimou uma funcionária pública estadual de 50 anos, que recebeu uma ligação de uma pessoa dizendo que trabalhava em uma rede de hipermercados. O falso funcionário perguntava se ela havia feito compras em Jundiaí. A vítima negou e o infrator pediu para a mulher escrever uma carta, dizendo que não havia feito a compra. A vítima foi informada de que, mais tarde, um motoboy buscaria a carta e o referido cartão de compra.

O motoboy compareceu no mesmo dia na casa da funcionária pública, mas não imaginava que seria atendido pelo filho da vítima, que pediu seu RG e ainda anotou as placas da moto, uma Honda BLZM de placa EHQ-7965, Sorocaba. O rapaz era Caio Monteiro Caetano, que ficou muito nervoso com a situação. 

Sem muitas suspeitas, o filho da vítima entregou ao rapaz o cartão com a carta. Horas depois, a funcionária pública compareceu a um dos hipermercados e ficou surpresa ao constatar que havia sido realizada uma compra no valor de R$ 10 mil em seu cartão. Os investigadores do 6º DP acreditam que Caetano possa ter praticado outros golpes do tipo pela cidade e esperam que outras vítimas apareçam, após o reconhecimento do infrator através da foto. 


Tráfico rende a prisão de três pessoas 

Duas pessoas foram detidas na segunda-feira (17) pelo crime de tráfico de drogas na região central e uma outra na zona norte. Na primeira averiguação, guardas civis da Ronda Municipal (Romu) apreenderam Robson da Silva, 25 anos, e Paloma Barbosa Cavalheiro, de 18, na Vila Carvalho. 

Os GCMs faziam patrulhamento pelo bairro, próximo ao colégio Dom Aguirre e ao campus Trujilo da Universidade de Sorocaba, e receberam reclamações de moradores, alunos e professores sobre as ações freqüentes de tráfico pelas imediações. A equipe averiguou os pontos mencionados e, ao passar pela Rua Renato Mascaranhas, viu um grupo de pessoas. Uma jovem correu quando observou a viatura e jogou um maço de cigarros no chão. 

Neste momento, o condutor de uma motocicleta parou e informou à guarnição que outro rapaz, participante do mesmo grupo, tinha corrido em direção da Praça Edmundo Vale e se escondido atrás de uma banca de jornal. Os guardas foram ao local e encontraram Robson da Silva, vulgo “Baixada”, com 114 porções de drogas diversas e R$ 200 em notas trocadas. 

Paloma também foi localizada e confessou que vendia as drogas pela região há cerca de um mês. Ela o rapaz foram levados à delegacia do plantão norte, onde o delegado autuou os dois em flagrante. Silva, que já tinha passagens pelo mesmo crime, foi recolhido ao Centro de Detenção Provisória e Paloma, à cadeia feminina de Votorantim.  

MAIS APREENSÕES – No início da noite, a Guarda Civil deteve William Ferreira de Souza, 30 anos, na Rua Aguiar de Barros, Vila Santana. A guarnição passava pela Praça Benedito Paes de Almeida quando viu um homem em uma motocicleta estacionando na contramão. Ele entregava um objeto envolto numa sacola plástica para um jovem. 

O comprador, ao ver os GCMs, deu sinal para o motociclista. Souza, então, acelerou bruscamente na tentativa de fuga, mas colidiu com a viatura e caiu. Durante averiguação, os agentes encontraram com ele 105 porções de cocaína e R$ 80 em dinheiro. O rapaz disse que fornecia os entorpecentes para que alguns jovens do bairro fizessem as vendas. Souza foi autuado em flagrante e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória. 


Seis PMs são indiciados por chacina em Campinas

Seis Policiais militares de Campinas foram indiciados pela morte do adolescente Joab Neves dos Santos, 17 anos, uma das 12 vítimas da chacina de Campinas. Os crimes aconteceram nos dias 12 e 13 de janeiro, após o assassinato de um policial na mesma região da cidade. Cinco dos seis policiais estão presos. A força-tarefa da Polícia Civil considera já ter provas contra os seis no caso da morte do adolescente.

Joab foi o primeiro a ser assassinado. As outras 11 mortes ocorreram em um espaço de quatro horas, em quatro pontos distintos da cidade, todas com características de execução.

A Polícia Civil e o Ministério Público ainda não têm provas suficientes para apontar a participação deles nas demais mortes, mas há elementos que reforçam a suspeita. Outros PMs também são investigados; eles teriam montado um plano de reação ao assassinato do policial, horas antes da chacina.
 
 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar