Sexta-Feira, 3 de Abril de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< País fica entre os dez com maior número de adultos analfabetos Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos mostra que o Brasil está em 8° lugar

Publicada em 29/01/2014 às 19:57
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O Brasil é o 8º na lista dos dez países com maior número de analfabetos, de acordo com o 11° Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos, divulgado ontem pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Segundo o documento, dez países respondem por 72% da população mundial de analfabetos, incluindo, além do Brasil, China, Índia, Paquistão, Bangladesh, Nigéria, Etiópia, Egito, Indonésia e República Democrática do Congo.

A taxa de analfabetismo entre pessoas com 15 anos ou mais no Brasil é 8,6%, totalizando 12,9 milhões de brasileiros, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2011. Para cumprir o compromisso assumido no Acordo de Dacar, o País deve chegar a 2015 com taxa de analfabetismo de 6,7%.

A taxa de analfabetismo mundial entre adultos caiu 1% entre 2000 e 2011, indica o relatório. O número de adultos analfabetos em 2011 era 774 milhões. A projeção é que até 2015 este número caia para 743 milhões. 

O Acordo de Dacar, assinado em 2000, prevê que até 2015 os países devem expandir cuidados na primeira infância e na educação, universalizar o ensino primário, promover as competências de aprendizagem e de vida para jovens e adultos, reduzir o analfabetismo em 50% e melhorar a qualidade da Educação.


Dilma fez pelo menos seis 'escapadas' antes de Lisboa

Antes de tentar chegar 'às escondidas' a Lisboa, no sábado (25), a presidente, Dilma Rousseff, já havia repetido em pelo menos seis ocasiões a estratégia de conciliar agendas oficiais com "escapadas". Em três delas, estas visitas-relâmpago não foram comunicadas na agenda oficial divulgada pela Presidência da República: as viagens para Granada, Marrakech e Agra não constam nos registros oficiais.

Em março de 2012, a mandatária fez uma escala sigilosa em Granada, na Espanha, antes de chegar a Nova Délhi, na Índia, para participar da Cúpula dos Brics. A agenda oficial de 25 de março informava que ela estava de partida para a Índia, mas a chegada à Nova Délhi só apareceu na agenda do dia 27 de março.

A página oficial da presidência da República não registra a agenda do dia 26. Nesse intervalo, Dilma foi a Granada, caminhou ao lado de turistas na rua e visitou o Palácio de Alhambra, acompanhada do ministro da Educação, Aloízio Mercadante, e do então chanceler Antônio Patriota.

Dias antes da visita-relâmpago a Granada, a presidente havia parado em Porto, em Portugal, antes de seguir rumo à Alemanha por ocasião da Feira Internacional das Tecnologias da Informação e das Comunicações. Dilma fez questão de ir comer o bacalhau do restaurante Terra, que depois batizou o prato de "bacalhau à Dilma". Assim como em Lisboa, tirou foto com o chef - daquela vez, a escala técnica foi divulgada pelo Planalto com antecedência.

O governo português foi comunicado da ida de Dilma a Lisboa na quinta-feira (23), dois dias antes de a comitiva brasileira deixar a Suíça. A passagem de Dilma em Lisboa só passou a constar da agenda oficial no domingo (26), horário de Brasília, quase 24 horas depois de a presidente chegar à capital portuguesa. Naquela hora, a presidente já tinha decolado em direção a Havana. 

Outra escapada de Dilma que não foi comunicada na agenda oficial ocorreu em 15 de dezembro de 2012, quando ela incluiu no roteiro uma parada em Marrakech, no Marrocos, no meio de uma viagem entre Moscou e Fortaleza. 

Em abril de 2011, quando viajava para a China, a dirigente do País aproveitou a escala em Atenas, na Grécia, para visitar uma das sete maravilhas do mundo. Dilma passeou pela cidade e foi assediada por turistas, tirou fotos e deu autógrafos, mas se irritou com a presença de jornalistas que tentavam acompanhar sua visita. Nesse caso, a agenda oficial citava a escala.

A mesma coisa deu-se em outubro de 2011. Dilma desembarcou em Bruxelas para participar da reunião do Brasil com União Europeia e, de lá, seguiu para Sofia, na Bulgária. Na volta, foi para Ancara, na Turquia, participar de um fórum empresarial e, ao final do encontro, embarcou para Istambul, onde também fez turismo.

Em 30 de março de 2012, mais uma vez Dilma saiu para um compromisso privado, deslocando-se por mais de 200 quilômetros para Agra, onde passeou no Taj Mahal, um dos mais conhecidos monumentos da Índia. A atração foi fechada por duas horas para receber a presidente e sua comitiva, deixando uma longa fila de turistas à espera. A visita-relâmpago nunca entrou na agenda oficial da presidente.

PEDIDO ARQUIVADO - O presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, Américo Lacombe, afirmou ontem que o órgão não tem competência para julgar a viagem da presidente, Dilma Rousseff, a Lisboa. A resposta vem um dia após a liderança do PSDB na Câmara protocolar representações com pedido de investigação da viagem e dos gastos públicos envolvidos.


Cardozo diz que lei garante liberdade aos ‘rolezinhos’

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, saiu ontem em defesa da “liberdade de manifestação” garantida pela lei ao comentar os “rolezinhos” em shoppings. Ele disse que a liberdade de manifestação é garantida pela Constituição, e deve haver um entendimento de que isso ocorre como a decorrência natural da vida democrática.

Embora não tenha participado ontem de manhã da reunião no Palácio do Planalto com representantes dos lojistas de shoppings, o ministro disse que é preciso separar as manifestações tuteladas pela Constituição, onde não cabe repressão, das ações que violam a lei. 

Cardozo evitou comentar a posição da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping de defender o fechamento destes centros comerciais em caso de convocação de “rolezinhos” pelas redes sociais. Segundo a associação, a medida visa garantir a segurança dos frequentadores dos shoppings. Para o ministro, é preciso garantir a liberdade de manifestação dos cidadãos. Em sua avaliação, a discriminação de indivíduos é inaceitável. 


Comissão de Ética arquiva denúncia contra ministro

Por unanimidade, a Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu arquivar processo para apurar a conduta do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, na investigação de cartel em licitações de transporte público em São Paulo, informou ontem o presidente do órgão, Américo Lacombe.

De acordo com o PSDB, a representação contra Cardozo baseia-se no fato de o ministro não ter cumprido sua obrigação legal de investigar o suposto uso político do Cade, vinculado ao seu ministério e presidido por um militante petista, na tentativa de envolvimento de membros do PSDB nas denúncias de cartel em obras do governo paulista.


Manifestantes queimam mais um ônibus em SP

Manifestantes queimaram mais um ônibus na cidade de São Paulo ontem, o 32º desde o começo do ano, segundo a São Paulo Transporte. O coletivo foi incendiado por volta das 12h30 na Estrada do M'Boi Mirim, zona sul. Os bombeiros chegaram às 12h40 e controlaram as chamas, mas o veículo ficou completamente destruído. Dois homens e três adolescentes foram detidos pela Polícia Militar acusados de participarem da ação e levados ao 100º Distrito Policial. 

O protesto foi motivado pela morte do jovem Guilherme Augusto Gregório, 19 anos, na madrugada da terça-feira (28), com um tiro. Suspeita-se de que o disparo tenha saído da arma de um policial, mas não havia nenhuma confirmação até ontem à noite.

Familiares dos detidos afirmaram que eles não participaram da manifestação e que viram o ônibus ser queimado pela TV e, ao saírem na rua, foram presos por policiais militares porque estavam vestindo uma camisa com uma foto da vítima que foi usada ontem de manhã no sepultamento do jovem.

Já a PM afirma que os detidos fazem parte do grupo de 30 pessoas que queimou o ônibus e que eles foram capturados quando se preparavam para atear fogo em um segundo coletivo. Até as 14h30, a Polícia Civil não havia informado se os detidos seriam indiciados por algum crime. 


Continua a greve dos transportes coletivos em Porto Alegre

No terceiro dia de greve por aumento de salários, os rodoviários de Porto Alegre deixaram ontem todos os ônibus do transporte coletivo de passageiros nas garagens das empresas. A decisão da categoria desafia a Justiça, que havia determinado, na terça-feira, que 70% dos coletivos circulassem nos horários de pico, das 5h30 às 8h30 e das 17 às 20 horas. Nos dois primeiros dias da paralisação, alguns ônibus circularam nestes horários. A desobediência vai custar multa de R$ 50 mil por dia ao Sindicato dos Rodoviários.

Diante da greve, trabalhadores que precisavam deslocar-se lotaram as paradas de ônibus e acabaram reunindo-se em grupos para dividir corridas de táxi, recorrendo a caronas e usando as lotações, serviço de micro-ônibus, que foi autorizado pelo município a transportar passageiros em pé, em caráter de excepcionalidade. Por volta das 9 horas, não havia maiores aglomerações nas paradas e as lojas da região central da cidade estavam abertas.

Os rodoviários querem 14% de aumento, mas as empresas condicionam a negociação à revisão da tarifa, que chegou a ir a R$ 3,05 no início do ano passado e recuou para os atuais R$ 2,80 depois de uma série de manifestações populares e da desoneração de impostos feita pelo governo federal. 


GIRO PELO MUNDO

Desenho do Papa

O Vaticano postou em sua conta no Twitter a foto de um grafite que retrata o papa Francisco como um super-herói. O desenho teria aparecido misteriosamente em um muro próximo à Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Residência no Uruguai

O governo uruguaio apresentou ontem, perante o Parlamento, um projeto de lei que procura dar residência permanente no país de 3,3 milhões de habitantes a todas as pessoas naturais dos Estados partes do Mercosul e dos Estados Associados.

Armas químicas

A Síria se desfez de menos de 5% de seu arsenal de armas químicas, e perderá o prazo da semana que vem para enviar todos os seus agentes químicos ao exterior para destruição.

Corpos encontrados

Autoridades sul-sudanesas encontraram cerca de 500 corpos nas buscas feitas entre terça e quarta-feira em bairros residenciais da cidade de Bor, capital do estado de Jonglei, a maioria deles de mulheres, crianças e idosos.

Ruas congeladas

Ruas e estradas de Atlanta e cidades próximas amanheceram congeladas ontem, com muitos motoristas ainda presos no trânsito depois de terem passado a noite dormindo em seus carros ou, simplesmente, abandonado os veículos.

Confiança em risco

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, advertiu ontem que os países que espionam seus aliados colocam em risco a confiança mútua, o que causa mais insegurança, e não menos.

Retirando mensagem

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, abriu ontem um giro por quatro cidades com o objetivo de reiterar a mensagem do seu discurso anual sobre o Estado da União.

Zona de Paz

Líderes da América Latina e do Caribe assinaram ontem uma resolução declarando a região uma zona de paz, com a promessa de solucionar suas disputas como vizinhos respeitosos, sem recorrerem às armas.

Jornalistas julgados

O promotor chefe do Egito enviou 20 jornalistas da rede de televisão Al-Jazeera para ser julgados por acusações de se juntar ou colaborar com um grupo terrorista e espalhar falsas notícias que ameaçam, a segurança nacional. 

Acordo da Rússia

A Rússia deve cumprir seus acordos financeiros e no setor de gás com a Ucrânia, afirmou o presidente russo, Vladimir Putin, nesta quarta-feira.


 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar