Sexta-Feira, 22 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Encanto da viola tem show especial no Sesc

Publicada em 08/01/2014 às 20:56
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

MÚSICA

O violeiro, cantor e compositor Rodrigo Zanc apresenta-se na noite desta quinta-feira (9) no palco do Sesc Sorocaba, com o show de lançamento de seu segundo disco, "Fruto da Lida", às 20 horas. Os ingressos estão à venda na bilheteria da Unidade (rua Barão de Piratininga, 555, esquina com a avenida Washington Luiz, no Jardim Faculdade) ou podem ser adquiridos também pelo portal www.sescsp.org.br/sorocaba , aos preços de R$ 2,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados e dependentes), R$ 5,00 (usuário matriculado, deficientes físicos, aposentados, maiores de 60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino com comprovante) e R$ 10,00 (inteira). 

A apresentação conta com canções autorais inéditas, além de músicas produzidas em parcerias com Isaías Andrade, Fernando Mori e Murilo Romano e composições de Carlin de Almeida, Mauro Mendes, Sá & Guarabyra e Wolf Borges. O novo álbum de Rodrigo Zanc fortalece e reafirma, aliás, sua identidade musical, assim como sua paixão e comprometimento com a cultura brasileira. Araraquarense, ele iniciou os estudos de violão aos 8 anos de idade por influência do avô materno e, aos 17, migrou definitivamente para a viola brasileira. Desde então, o músico vem desenvolvendo sua própria identidade e garimpando os mais profundos sentimentos e impressões da cultura brasileira.


Sambas-enredo e marchinhas de Carnaval serão destaque dos primeiros `Panela do Samba' de 2014

Sambas-enredo em marchinhas de Carnaval serão o destaque dos primeiros espetáculos de 2014 do projeto "Panela do Samba", que também vem sendo desenvolvido com expressivo sucesso há algum tempo na Oficina Cultural Regional "Grande Otelo", instalada no prédio do Fórum Velho, na praça Frei Baraúna, na região central da cidade. As apresentações, com entrada gratuita (40 lugares por espetáculo e distribuição de ingressos com uma hora de antecedência), acontecem sempre às terças-feiras, às 20 horas.

O `Panela do Samba' é formado por dez integrantes, de autodidatas a músicos eruditos, comprometidos com a preservação, pesquisa e difusão do samba de raiz. Desde 2009, os membros do `Panela do Samba' se reúnem em forma de samba de roda, abrindo um espaço descontraído em que novos artistas, jovens compositores, poetas e escritores podem demonstrar e divulgar as suas obras. No primeiro espetáculo deste ano, marcado para o próximo dia 21 e denominado 3º Caderno de Sambas Inéditos, o `Panela do Samba' abrirá suas atividades de 2014 cantando, como o próprio título sugere, composições do seu terceiro caderno de músicas inéditas. Seguindo à risca as tradições do samba de terreiro, a tampa da panela será aberta com o tempero dessas canções.

Já no dia 4 de fevereiro, em "Compositores do Panela do Samba e suas Influências", os compositores do `Panela do Samba' apresentarão seus sambas autorais e suas principais influências sambísticas em vários estilos e ritmos, como sincopado, partido-alto, samba-enredo e samba-canção, entre outros. "Esquentando o Carnaval `na Panela': Marchinhas" será o destaque do espetáculo do dia 18 seguinte, quando com a primeira marcha carnavalesca da história musical brasileira, "Ô abre alas!", composta por Chiquinha Gonzaga, o `Panela do Samba' fará uma prévia de marchinhas clássicas para esquentar o Carnaval de 2014. As marchas - como destacam, aliás, os integrantes do `Panela do Samba' - eram o pivô das acirradas disputas pelo título de campeã dos Carnavais do passado, principalmente no Rio de Janeiro, quando brilhavam grandes compositores, como Noel Rosa, Lamartine Babo, Ary Barroso, Almirante e João de Barro, entre outros gênios da MPB (Música Popular Brasileira).

O clima carnavalesco continua no dia 25 de fevereiro, com "Clássicos de Sambas-Enredo", trazendo pérolas "Chega de demanda, chega" (1932) e "Cântico à Natureza" (1955), da Estação Primeira de Mangueira, e "Aquarela brasileira" (1964) e "Heróis da Liberdade" (1969), da Império Serrano, entre outros. A 11 de março será a vez da homenagem ao Dia Internacional da Mulher, em verso, prosa e poesia, com sambas de autoria do grupo e de grande compositores, enquanto que para 25 seguinte está reservada homenagem aos 67 anos do Grêmio Recreativo Escola de Samba `Império Serrano', fundado no Rio de Janeiro em 1947, por iniciativa de trabalhadores da estiva. Serão interpretadas composições de sambistas fundadores da Escola, como Mano Elói, Mano Décio, Antônio Fuleiro e Molequinho. 


Oficina de Coral Cênico lembrará centenário de Dorival Caymmi

"Suíte dos Pescadores" será o tema da Oficina de Coral Cênico que a Oficina Cultural Regional "Grande Otelo", que este ano comemora seu 20º aniversário de instalação no prédio do Fórum Velho, na praça Frei Baraúna, também promoverá neste início de 2014, sob a coordenação de Cadmo Fausto e Nilcéia Récio. As inscrições dos interessados em participar seguem abertas até 1º de fevereiro. Irá de 12 de fevereiro a 28 de março, sempre às quartas e sextas-feiras, das 18h30 às 21h30, tendo como público-alvo cantores a partir de 18 anos, com seleção por intermédio de aula-teste no dia 7 do mês que vem, sexta-feira, às 18h30. São oferecidas 20 vagas.

Em 2014, comemora-se também o centenário do nascimento de Dorival Caymmi. Assim, com esta oficina propõe-se um trabalho com técnicas vocais e exercícios cênicos para contar, com músicas e textos das canções do compositor baiano, uma história de pescadores. A apresentação do espetáculo "Suíte dos Pescadores", resultado da oficina, está prevista para o dia 4 de abril, sexta-feira, às 20 horas.

Cadmo Fausto é regente de coral, pianista e arranjador. Mestre em Comunicação e Cultura, é coordenador do curso de licenciatura em Música da Uniso (Universidade de Sorocaba). Coordena também a área de Canto e Coral do Conservatório Dramático e Musical "Dr. Carlos de Campos", de Tatuí, e rege o Coro Sinfônico da instituição, com o qual conquistou, por duas vezes, o primeiro lugar no Mapa Cultural Paulista. Já Nilcéia Récio, profissional do Coro Sinfônico do Conservatório de Tatuí, participou de várias óperas, tendo em destaque o papel de Diana em "Orfeu no Inferno", de Jacques Offenbach, dirigida por Mauro Wrona. Atuou em vários musicais e espetáculos de teatro, como a montagem de "Esperando Godot", de Samuel Beckett, dirigida por Ewerton de Castro. Foi ainda professora de expressão corporal para cantores líricos no Conservatório de Tatuí.


 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar