Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Instituto Municipal de Música abrirá vagas para cursos de Música e Teatro Período de inscrições vai de 13 a 17 de janeiro

Publicada em 06/01/2014 às 20:43
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O IMMS (Instituto Municipal de Música de Sorocaba), administrado pela Fundec (Fundação de Desenvolvimento Cultural de Sorocaba), está anunciando a abertura de inscrições para seus cursos de Música e Teatro. Os interessados poderão se inscrever de 13 a 17 de janeiro. As fichas preenchidas deverão ser entregues das 8h30 às 11 ou das 13h30 às 17 horas, todos os dias da semana que vem, na própria Fundec, que fica na rua Brigadeiro Tobias, 73 - Centro. Não será cobrada nenhuma taxa de inscrição e os cursos oferecidos são inteiramente gratuitos.

Estão disponíveis 404 vagas, sendo 304 para cursos na área de Música, divididas em violino (7), viola (2), violoncelo (1), contrabaixo (1), flauta (2), oboé (1), clarinete (6), fagote (1), saxofone (4), trompa (1), trompete (1), trombone (3), violão (4), piano (2), percussão (2), canto lírico (2), coral adulto (56), coral infantil (58) e musicalização infantil (150). Na área de Artes Cênicas, são 100 vagas.

Para os cursos de instrumentos, os inscritos devem ter, pelo menos, 8 anos completos. Para a musicalização infantil, é preciso ter entre 7 e 11 anos. O Coral Adulto, por sua vez, admite alunos a partir de 15 anos; já no Coral Infanto-juvenil, a idade é entre 7 e 14 anos. O curso de Artes Cênicas exige a idade mínima de 14 anos, enquanto que, para o curso de Canto Lírico, o candidato deve ter, no mínimo, 18 anos e também passar por teste de aptidão.

Entre os requisitos exigidos, é preciso residir em Sorocaba, estar acompanhado do responsável legal, quando menor de idade, e ser aluno regularmente matriculado em escola da rede pública ou particular de ensino. Não serão admitidas inscrições em curso de instrumento caso a pessoa já frequente aulas de outro instrumento no IMMS. Não serão admitidas também inscrições daqueles que já exercem alguma atividade profissional ou musical na Fundec.

SELEÇÃO DOS INSCRITOS - Todos os inscritos nos cursos de instrumentos, Artes Cênicas e Corais passarão por um teste de aptidão, sejam iniciantes ou não. A avaliação será realizada por professores do Instituto, nos dias 27, 28, 29, 30 e 31 de janeiro e 1º, 3, 4, 5, 6 e 7 de fevereiro.

Já o curso de musicalização infantil selecionará os inscritos por meio de sorteio público, em 3 de fevereiro, às 10 horas, para candidatos do período da manhã, e às 15 para aqueles do período da tarde. Segundo a Fundec, é importante ressaltar que as datas e horários marcados para os testes de aptidão não serão alteradas e os inscritos que já souberem tocar o instrumento escolhido deverão levá-lo no dia da avaliação, além de preparar uma música para apresentar. 

MATRÍCULA E INÍCIO DAS AULAS - A lista dos aprovados dos cursos e dos sorteados para o curso de musicalização infantil será divulgada no dia 13 de fevereiro. As matrículas para os cursos de artes cênicas e musicalização serão realizadas nos dias 18 e 19 do mês que vem; para os demais cursos, nos dias 20 e 21 seguintes, das 8h30 às 11 e das 13h30 às 17 horas, igualmente na sede da Fundec. 

As aulas começam a partir do dia 24 de fevereiro.


Janeiro será também marcado por oficinas de Artes Visuais no Sesc 

Neste mês de janeiro, o Sesc de Sorocaba também vai oferecer diversas atividades relacionadas às Artes Visuais. Todas são gratuitas, sendo necessário apenas realizar a inscrição antecipadamente na Central de Atendimento da Unidade, à rua Barão de Piratininga, 555, esquina com a avenida Washington Luiz, no Jardim Faculdade.

A programação inicia-se com uma oficina para a toda a família, denominada "Cartão Postal: Estou de férias!", destinada às crianças a partir de 5 anos, acompanhadas de seus pais, com o artista plástico Sílvio Alvarez. Acontece dias 12 e 25, às 14 horas. Nesta atividade, Sílvio traz a sua técnica de colagem, com recortes de revistas, para os pais e filhos criarem um cartão postal com o tema `férias'.

Para o público em geral, Sílvio Alvarez apresenta a técnica de colagem com recortes de revista nos dias 16, 23 e 30, às 19 horas. A proposta é ensinar a técnica da colagem com a utilização de fotos e ainda ensinar a parte teórica para, na sequência, os participantes produzirem um quadro de colagem com recortes de revistas em papel cartão.

MOSTRA FOTOGRÁFICA - Outro dos destaques deste mês na área de Artes Visuais do Sesc Sorocaba será a mostra fotográfica "Todos podem ser Frida", que acontece de 11 a 26 de janeiro, com visitação aberta ao público no horário normal de funcionamento da Unidade. A mostra integra cinco obras da fotógrafa Camila Fontenele de Miranda, expostas no formato A3. Os trabalhos compõem os cinco fragmentos do projeto: Frida por Inteiro, O Amor de Frida, A Dor de Frida, As Cores de Frida e o Aborto de Frida. 

Além da exposição, haverá também uma intervenção artística sobre o tema, que proporcionará performances fotográficas, onde o visitante é produzido por uma maquiadora e fotografado de Frida Kahlo. A atração acontece nos dias 11, 12, 18, 19, 25 e 26, em dois horários: das 10 às 13 e das 14 às 18 horas.


Cantor Nelson Ned morre em São Paulo aos 66 anos

O cantor brasileiro Nelson Ned, de 66 anos, morreu na manhã deste domingo após complicações de um quadro de pneumonia, segundo informações do Hospital Regional de Cotia, na Grande São Paulo. Ned, apelidado de "o pequeno gigante da canção" ao longo de sua carreira, foi internado na tarde de ontem em estado grave. O artista é natural de Ubá, Minas Gerais

Nelson Ned fez sucesso nos anos 60 com repertório de músicas românticas. Sua canção mais famosa é "Tudo Passará", de 1969, e que teve mais de 40 regravações. O cantor sofreu um acidente vascular cerebral em 2003 e, desde então, morava em uma residência assistida em São Paulo.

Familiares e amigos de Nelson Ned deram adeus ao cantor durante cerimônia de cremação na noite de domingo (5), no cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. O artista de 66 anos morreu nesta manhã no Hospital Regional de Cotia, também na região metropolitana. Ele estava internado desde sábado com pneumonia.

No rito, parentes e amigos cantaram as músicas "Segura na mão de Deus" e "Porque Ele vive". Uma irmã do cantor puxou coro de "Tudo passará", maior sucesso de Ned, fazendo com que todos os presentes na capela do cemitério cantassem juntos.

Em 2003, o cantor sofreu um acidente vascular cerebral (AVC). Desde então, vivia no Recanto São Camilo, na Granja Viana, em Cotia. O AVC afetou sua parte vocal, assim como a memória. Ned foi casado duas vezes e teve três filhos com Marly, sua segunda esposa: duas filhas, de 32 e 33 anos, e um filho, que mora no México.

CARREIRA - Primogênito dos sete filhos de Nelson de Moura Pinto e Ned d'Ávila Pinto, Nelson Ned saiu de Ubá (MG) para tentar a vida no Rio de Janeiro aos 17 anos. Começou bem distante dos palcos, trabalhando em uma linha de montagem de uma fábrica de chocolates. Cantou em boates paulistas e cariocas antes da maioridade, e ficava escondido embaixo do balcão das casas quando o Juizado de Menores passava pelos locais para fiscalizar.

Tempos depois, Ned passou a ser figura recorrente no programa do Chacrinha, que ele considera o "pai de sua carreira artística". Foi na TV que conquistou espaço e sucesso com o hit "Tudo passará", uma de suas primeiras músicas. Com 32 discos gravados em português e espanhol, Ned cantou no Carnegie Hall e no Madison Square Garden, ambos em Nova York. 

Nos anos 1990, ele se converteu à religião evangélica e, desde então, cantava músicas gospel. Em 1996, lançou a biografia "O pequeno gigante da canção", que fazia referência à sua altura, de 1,12 metro.


O humor e o romance de ‘Caras e Bocas’ voltam ao ar em janeiro na Globo

Ele é machista. Ela é moderna. Ele é pobre. Ela é rica. Ele é cabeça-dura. Ela também. A paixão pela arte permite que Gabriel (Malvino Salvador) e Dafne (Flávia Alessandra) se encontrem. O temperamento forte dos dois faz com que eles vivam às turras, mas também que se admirem e se amem. A vida, no entanto, desenhou caminhos bem distintos para o casal. A história de amor entre Dafne e Gabriel é o tema central de ‘Caras & Bocas’, que volta à TV a partir do dia 13. O ‘Vale a Pena Ver de Novo’ será especial na semana de 13 a 17 de janeiro. Ao final de cada capítulo da última semana de ‘O Cravo e a Rosa’, o público assistirá a episódios de 30 minutos de ‘Caras e Bocas’, com as emoções iniciais da novela.

Ambientada na cidade de São Paulo, a trama gira em torno da história de cão e gato de duas pessoas de gênios fortes e classes sociais diferentes, mas capazes de se amar profundamente. Dafne e Gabriel se conhecem num curso de pintura e se apaixonam na juventude, mas são separados pelo avô da moça, o milionário Jacques (Ary Fontoura). Temendo que o rapaz estivesse apenas interessado na herança de sua neta, Jacques convence Gabriel a aceitar uma bolsa de estudos em Londres. Resultado: Gabriel vai para o exterior sem saber que Dafne está grávida e acreditando que a namorada o trocou por outro, enquanto ela tem certeza de que foi abandonada pelo namorado, que não quis assumir a filha Bianca (Isabelle Drummond). Eles se reencontram anos mais tarde, mas as mágoas do passado dificultam a reconciliação.

Com direção de núcleo de Jorge Fernando e autoria de Walcyr Carrasco, a novela foi exibida originalmente em 2009, no horário das sete. “Todos temos nossos sonhos. Mas às vezes a vida nos leva para caminhos diferentes. Dafne teve sua filha no inicio da juventude e julga ter sido abandonada pelo pai da criança. Ela se realizou profissionalmente abrindo sua galeria de arte, entretanto, nunca mais se apaixonou. No fundo, mantém seu sonho guardado numa caixinha. Gabriel quis ser um grande pintor, porém as circunstâncias da vida o fizeram assumir o pequeno negócio do pai, ter uma vida mais comum. Seu sonho e sua sensibilidade artística também foram guardados numa caixinha. E ele não sabe que o relacionamento de juventude resultou numa criança”, conta Walcyr.

Preocupado com a vida solitária de Dafne, Jacques se empenha em aproximar a neta de Vicente (Henri Castelli), um jovem advogado de sua inteira confiança e filho de um grande amigo, Frederico (Fulvio Stefanini). Vicente é apaixonado por Dafne desde pequeno, mas é muito tímido e nunca teve coragem de se declarar. Suas atitudes, ainda que extremamente atrapalhadas, são sempre para defender Dafne e proteger a empresa.

Longe do requinte dos Jardins, Gabriel (Malvino Salvador) é dono de um bar na Lapa, mesmo bairro onde mora. Sem suspeitar de que tenha uma filha adolescente, ele trabalha duro para sustentar a família: sua mãe Socorro (Elizabeth Savala); sua irmã Anita (Danieli Haloten), que é cega; e a tia Piedade (Bete Mendes), que vive com eles. Gabriel precisou assumir o pequeno negócio da família quando ainda estudava artes em Londres. Assim que seu pai faleceu, o jovem se viu na obrigação de retornar ao Brasil. É noivo da mimada Laís (Fernanda Machado), mas nem pensa em se casar. Apesar de não assumir, Gabriel nunca se recompôs completamente do rompimento com Dafne.
 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar