Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< MST da Base promete nova onda de invasões em apoio aos mensaleiros Movimento defende a ideia de que culpados estão livres e cadeia é lugar de inocentes

Publicada em 25/11/2013 às 21:49
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O MST da Base, dissidência do Movimento dos Sem-Terra, liderado por José Rainha Júnior, anunciou uma nova onda de invasões no oeste do Estado de São Paulo em apoio aos condenados no processo do mensalão. Na solidariedade aos presos políticos do PT, o líder sem-terra afirma que a ação penal é uma cortina de fumaça para esconder os verdadeiros lesa-pátria e, assim, confirmar que os verdadeiros culpados estão livres e as cadeias foram feitas para os inocentes.

No dia 15 deste mês, quando se comemorava a Proclamação da República, José Rainha Júnior comandou uma onda de invasões que atingiu 25 propriedades rurais no Pontal do Paranapanema e na Alta Paulista. As áreas já foram desocupadas. Ele não informou a data em que serão feitas as novas invasões. A ação foi a primeira comandada pelo líder sem-terra, depois de ficar nove meses preso, acusado de envolvimento num esquema de desvio de recursos da Reforma Agrária. Ele foi solto por decisão do Supremo Tribunal Federal, em março de 2012. 

FAIXAS - Faixas estendidas na entrada dos acampamentos do MST da Base no oeste paulista pedem "liberdade aos presos políticos do PT", afirmando ainda que "José Dirceu, Genoino e Delúbio são inocentes: crime é não fazer a reforma agrária". De acordo com José Rainha, as faixas e a moção de solidariedade aos presos têm o apoio da Confederação Nacional dos Agricultores Familiares, Federação dos Empregados Rurais Assalariados do Estado de São Paulo e de sindicatos rurais ligados à CUT (Central Única dos Trabalhadores). Na moção, os signatários afirmam que a vitória da presidente Dilma será a resposta que o povo dará nas urnas. 

MARINA PREOCUPADA COM GENOINO - A ex-senadora Marina Silva (PSB) defendeu ontem à tarde que todos os cuidados sejam tomados com o deputado José Genoino (PT), que ficou três dias internado em um hospital depois de passar mal na penitenciária da Papuda, em Brasília, mas cobrou a mesma atenção para todos os presos que têm problemas de saúde. Com autorização do STF, Genoino encontra-se na casa de sua filha, que reside em Brasília.

INFORMAÇÕES DE PIZZOLATO - A deputada brasileira no Parlamento Italiano, Renata Bueno, garante que recebeu informações extraoficiais em Roma de que Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil e condenado a 12 anos e sete meses de prisão pelo caso do mensalão, informou ao governo italiano, em 2010, a transferência para a Espanha de sua residência permanente. Segundo ela, o último passaporte italiano de Pizzolato foi retirado em Madri, e não no Brasil.

APOSENTADORIA - O ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB), delator do mensalão, afirmou ontem que seria justo conceder a aposentadoria ao ex-deputado federal José Genoino. "Acho que tem que aposentar, ele precisa sobreviver. Não existe prisão honrosa. Esses regimes põem um homem de joelhos, fazem dele um zumbi.”

NAS MÃOS DE BARBOSA - O sucesso da manobra petista de tentar acelerar a aposentadoria por invalidez do deputado José Genoino, para evitar o processo de cassação, dependerá de uma decisão do presidente do Supremo, Joaquim Barbosa. A Vara da Execução Penal do Distrito Federal encaminhou a Barbosa a decisão sobre autorizar ou não que uma junta médica da Câmara avalie o estado de saúde do deputado para instruir a decisão sobre o pedido de aposentadoria.


Governador está otimista com possível ajuda do PPS

O governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos (PSB) mostrou-se otimista ontem quanto à possibilidade de o PPS vir a apoiar o projeto nacional do PSB-Rede, com sua candidatura à presidência da República em 2014. 

Sem se referir aos Estados que tiveram decisão contrária, a exemplo do Rio de Janeiro, Campos disse que vai aguardar tranquilamente o debate interno do PPS para, no tempo certo, o PSB-Rede poder conversar com o PPS. Ele disse que deverá ter um encontro com o presidente nacional do partido, Roberto Freire, nos próximos dias.

Presidente nacional do PSB, Campos reiterou que nesta quinta-feira (28) será lançado, na internet, o documento de referência do PSB-Rede sobre um programa de governo que será debatido com a sociedade em todo o País.


Sigilo bancário e fiscal de construtoras suspeitas pode ser cortado, diz promotor

O promotor Roberto Bodini disse que poderá solicitar a quebra de sigilo bancário e fiscal de ao menos quatro construtoras suspeitas de pagar propina à Máfia do ISS para obter desconto no imposto na cidade de São Paulo. Isso se dará caso as empresas que serão convocadas para depor se negarem a colaborar.

As quatro primeiras firmas que serão chamadas são a BKO, Tarjab, Tecnisa e Trisul, citadas em depoimentos pelos auditores fiscais. As declarações podem começar a ocorrer a partir desta quinta-feira (28).

Representantes da construtora Alimonti e da incorporadora Brookfield também serão ouvidos. Esta empresa já se apresentou por meio de um representante e confirmou o esquema de propina.


Ministério estabelece formação de professores do Ensino Médio

Portaria publicada ontem no "Diário Oficial da União" define o modelo para concessão de bolsas a professores e coordenadores da rede pública do Ensino Médio na Nação. O objetivo é valorizar a profissão, rediscutir e atualizar as práticas docentes em conformidade com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio, como afirma o documento, assinado pelo ministro Aloízio Mercadante.

Caberá aos Estados e Distrito Federal aderir ao modelo de formação continuada dos docentes, que será dada por instituições públicas de Ensino Superior previamente cadastradas. Professores e coordenadores do Ensino Médio terão aulas com duração de 200 horas anuais - antes, os responsáveis por orientar este público terão curso de carga horária de 90 horas ao ano.

ESCOLAS INDÍGENAS - O Ministério da Educação planeja contratar a ampliação, reforma ou a construção de ao menos 120 escolas indígenas até o final 2014. A iniciativa é uma das ações previstas no Programa Nacional dos Territórios Etnoeducacionais que, entre outras coisas, visa a ampliar e qualificar as formas de acesso dos índios à Educação Básica e Superior. 

SALÁRIOS - Mercadante afirmou ontem que aumentos de salários para os professores, uma demanda constante da categoria, não resolverá todos os problemas de qualidade do ensino brasileiro. "A curto prazo, não adianta melhorar apenas o salário se não tiver um avanço também na formação."


Queda nas notas da redação do Enem

A nota dos concluintes das redes pública e privada na redação do Enem piorou entre 2011 e 2012. No ano passado, a média dos estudantes de escolas particulares foi de 602,16 - a pontuação varia de 0 a 1.000. Em 2011, esta nota média foi de 612.

Entre os concluintes da rede pública, a nota na redação em 2011 foi de 512. Em 2012, quando o tema foi a imigração para o Brasil no século XXI, a média foi de 495,54.


Dívida Pública Federal volta a ultrapassar R$ 2 trilhões

Influenciada pelo elevado volume de emissão de títulos públicos prefixados, a Dívida Pública Federal cresceu em outubro e voltou a ultrapassar a barreira de R$ 2 trilhões. De acordo com dados divulgados ontem pela Secretaria do Tesouro Nacional, a Dívida fechou o mês passado em R$ 2,022 trilhões, com alta de R$ 33,6 bilhões em relação ao estoque registrado em setembro.

O débito público imobiliário – em títulos públicos – interno subiu 1,91%, passando de R$ 1,897 trilhão em setembro para R$ 1,933 trilhão em outubro. Isso ocorreu porque, no mês passado, o Tesouro emitiu R$ 18,62 bilhões em títulos a mais do que resgatou; além disso, reconheceu R$ 17,53 bilhões em juros. O reconhecimento se dá porque a correção que o Tesouro se compromete a pagar aos investidores é incorporado gradualmente ao valor devido.

A Dívida Pública Federal só não subiu mais por causa da dívida pública externa, que caiu 2,73%, de R$ 88,85 bilhões em setembro para R$ 79,68 bilhões em outubro. O principal fator para esta variação foi a queda de 1,23% do dólar no mês passado.


Projeto da minirreforma é enviada à sanção presidencial

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), enviou à sanção presidencial o projeto da minirreforma eleitoral. O texto traz várias medidas que visam baratear o custo das campanhas eleitorais no Brasil. De iniciativa do Senado, a proposta limita a contratação de cabos eleitorais e proíbe as doações feitas por empresas ligadas a concessionárias de serviços públicos.

A minirreforma limita gastos com alimentação a 10% da receita da campanha e, com combustível, a 20%; veda o envelopamento de carros com adesivos, a pintura de muros e afixação de faixas e cartazes. A lei proíbe ainda a troca de candidatos na véspera da eleição. Assim, as siglas só poderão alterar seus candidatos até 20 dias antes das eleições. O texto da minirreforma foi defendido pelo presidente do Senado como forma de diminuir o gasto nas campanhas. 


Leis para crimes

O governo do Afeganistão informou ontem que estuda um projeto de lei segundo a qual a morte por apedrejamento público pode ser a sentença para crimes de adultério.

Nevasca nos EUA

Uma tempestade de neve e granizo atingiu o oeste dos Estados Unidos ontem provocando ao menos 10 acidentes fatais.

Contra manifestos

A primeira-ministra da Tailândia, Yingluck Shinawatra, prorrogou ontem a vigência de uma lei emergencial de segurança para fazer frente a uma onda de protestos contra seu governo.

Desabamento na Letônia

O serviço de resgate da Letônia disse que encerrou as buscas no local onde um supermercado desabou deixando 54 pessoas mortas, incluindo três bombeiros, e ao menos 40 feridos. 

Acordo nuclear 

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse que vai mandar um importante enviado para os Estados Unidos nos próximos dias para discutir um acordo nuclear final com o Irã. 

Visita cancelada

O palácio real da Espanha informou que o príncipe herdeiro, Felipe, cancelou uma visita de dois dias ao Brasil após um problema técnico no avião. 

Putin visita o Papa

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, visitou ontem o papa Francisco e lhe entregou como presente uma imagem da Virgem Maria.


 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar