Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Mariamadame apresenta 'Arrumação' no Municipal

Publicada em 25/11/2013 às 21:46
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

MÚSICA

A partir das 21 horas desta terça-feira (26), a banda Mariamadame faz sua última apresentação do ano do repertório do CD/DVD ao vivo `Arrumação', no Teatro Municipal, no Parque da Boa Vista, com entrada a R$ 5, dentro do projeto `Música em Cena', que ali vem sendo desenvolvido semanalmente desde setembro, com o apoio da Secretaria de Cultura da Prefeitura. O objetivo é incentivar, destacar e popularizar a produção musical local e esta é também a última noite do projeto neste 2013, como informa seu curador Rodrigo Ferreira.

A banda Mariamadame é formada por Júlio Moura (vocal), Leonardo Ortega (baixo), Gustavo Marques (guitarra), Bruno Barros (bateria) e Tiago Giovani (teclado) e completou cinco anos de formação em setembro. O grupo criou sua própria identidade, a partir da ideia da total liberdade para tocar as músicas que faziam parte das histórias de seus integrantes e que acabaram moldando a personalidade de cada um. Pensamentos, opiniões, inspirações... tudo é bem-vindo e permitido. Toda forma de expressão é considerada importante para a construção do repertório, que forma a própria história da banda. 

Seguindo essa premissa, Mariamadame construiu o seu primeiro trabalho totalmente autoral, "Arrumação". O show conta com doze músicos no palco. Além da formação original, com baixo, bateria, guitarra, teclado e voz, a apresentação conta com uma segunda guitarra, backing vocals, percussão, saxofone, flauta e trompete.

A BANDA MARIAMADAME - A banda Mariamadame foi concebida e formada por amigos que gostavam de tocar juntos e, acima de tudo, eram apaixonados por música. Com a ideia de ter total liberdade para tocar as músicas que faziam parte das suas histórias e que moldaram as personalidades dos integrantes, a banda, desde seu início, começou a se apresentar em bares de Sorocaba. Em 2009, gravou o CD e DVD `Identidade', que apresenta, em uma gravação ao vivo, novas leituras de artistas já consagrados, como Chico Buarque, Lenine e Jorge Ben Jor, além de três composições próprias: "Retrato de Metrópole", "Oscar 121" e "Identidade". Em 2011, lançou o EP `Pindurideia I', com cinco músicas próprias, com a proposta da liberdade criativa, um varal de ideias, onde cada integrante apresentou sugestões, textos, trechos melódicos e harmônicos e, claro, músicas, até que o EP tomasse forma. 

Os músicos concluíram recentemente o EP `Pindureia II'. 

CD DANE ABDELNUR - Ainda nesta terça-feira, na última apresentação de 2013 do "Música em Cena", antecedendo ao show da banda Mariamadame, às 20 horas será realizado o pré-lançamento do primeiro CD próprio da cantora e compositora Dane Abdelnur, patrocinado pela Linc (Lei de Incentivo à Cultura) do Município e onde ela interpreta canções que transitam entre os ritmos brasileiros, como samba, bossa nova e maxixe, entre outros, inclusive instrumentais, numa rica harmonia entre arranjos de Marcelo Cândido e Rogério Botter Maio, adaptados para esta formação: Dane Abdelnur (voz e piano), Cássio Abdalla (bateria), Eduardo Gobi (piano e escaleta), Evandro Marcolino (violão) e Felipe Brisola (baixo).


Alunos de musicalização do IMMS apresentam-se na Fundec

Alunos de musicalização do IMMS (Instituto Municipal de Música de Sorocaba) farão duas apresentações nesta semana, uma nesta terça-feira (26) e a outra amanhã, quarta-feira (27), às 20 horas, na Sala Fundec (rua Brigadeiro Tobias, 73 - Centro). Os alunos têm idades de 7 a 11 anos e os ingressos são limitados, custando R$ 2,00.

A apresentação de hoje, orientada pela professora Maria do Carmo Latorre, conta com as peças "Dó-Ré-Mi", de Richard Rodgers; "Barcarolle", de Offenbach Jacques; "Rap para os Compositores Eruditos", de Thelma Chan; "9ª Sinfonia", de Ludwig Van Beethoven, e "Brilha Brilha Estrelinha", de Wolfgang Amadeus Mozart, entre outras. Já amanhã (27), orientados pela professora Eliane Lorenzon, os alunos executarão o programa com flautas doces, xilofones e percussão. O repertório é restrito a músicas da apostila de flauta doce trabalhada nas aulas. As obras escolhidas para a noite são "Ode a Alegria", de Ludwig Van Beethoven; "Asa Branca", de Luiz Gonzaga, e "Aquarela", de Toquinho, entre outras. "O público poderá conferir o desenvolvimento de habilidades e aprendizados musicais dos alunos, adquiridos durante o ano", resume a professora Eliane Lorenzon.


Sesc adota novo procedimento para venda de ingressos

A partir da programação de dezembro, os ingressos serão disponibilizados semanalmente

Em busca de atender o maior número de pessoas interessadas pela programação do Sesc, um novo procedimento de venda de ingressos está sendo adotado a partir desta semana pelo Serviço Social do Comércio em todas as suas unidades do Estado de São Paulo, inclusive em Sorocaba, e também online. Assim, os interessados pelas atrações de dezembro em diante já poderão se planejar e adquirir suas entradas paulatinamente (até agora, logo no final do mês anterior o Sesc já colocava à venda os ingressos de todos os shows e eventos do mês seguinte indistintamente, inclusive fazendo com que alguns que os compravam com muita antecedência não comparecessem no dia, deixando a cadeira vaga e impedindo que outros interessados tivessem acesso à atração). 

A cada semana, serão disponibilizados somente os ingressos referentes às atividades da semana seguinte, de segunda a domingo. Todas às segundas-feiras acontecerá a venda online para todas as unidade do Sesc, a partir das 15 horas, através do portal sescsp.org.br , em diferentes horários de início conforme cada unidade, sendo necessário a consulta dos horários com antecedência no próprio site, que informará a abertura da venda para cada show ou espetáculo. 

Sempre às quartas-feiras, por outro lado, será iniciada a venda dos ingressos nas bilheterias das unidades do Sesc, após às 17h30, por meio da Rede IngressoSesc - caso a data seja um feriado, os ingressos estarão disponíveis no dia útil anterior; já a venda online, mesmo que seja feriado, acontecerá normalmente, sem antecipações. Para a compra online, é necessário realizar o cadastro no `Meu Sesc'.

ATRAÇÕES DE DEZEMBRO - As pessoas que desejam comprar ingressos para as atrações que acontecerão de 2 a 8 de dezembro no Sesc de Sorocaba já podem, assim, desde ontem, segunda-feira (25), buscá-los pela venda online no portal Sesc SP. Amanhã, dia 27, começará a venda na bilheteria da Unidade, à rua Barão de Piratininga, 555, no Jardim Faculdade, esquina com a avenida Washington Luiz.

"Este novo procedimento visa oferecer a mesma oportunidade para todos que desejam conhecer e participar das programações do Sesc. Desta forma, os interessados poderão se programar para adquirir os ingressos das atividades escolhidas", destaca Raldina de Souza Oliveira, da assessoria de imprensa do Sesc Sorocaba.


'Salve o Cinema' encerra Mostra 'Viva o Cinema'

Para encerrar a Mostra "Viva o Cinema", que acontece no Sesc Sorocaba desde outubro com a participação dos frequentadores do CineCafé, será ali exibido nesta terça-feira (26) o documentário "Salve o Cinema", às 19 horas. Os ingressos gratuitos podem ser retirados com uma hora de antecedência na bilheteria da Unidade.

O longa-metragem retrata a história de um diretor, que publicou anúncio em um jornal solicitando pessoas para atuar em seu próximo filme. Entretanto, ele se surpreende com o número de candidatos que desejam fazer o teste e que tentam entrar para o mundo do Cinema. Em meio ao tumulto inesperado, surge uma das mais inspiradas homenagens ao cinema de todos os tempos.

Com direção de Mohsen Makhmalbaf, "Salve o Cinema" conta com a interpretaçäo dos atores Shaghayeh Djodat, Behzad Dorani, Feitoza Gashghai, Maryam Keyhan, Mohsen Makhmalbaf, M.H Mokhtarian, Mirhadi Tayebi, Azadeh Zanganeh e Moharram Zaynalzadeh. Após a exibição, acontece o "Cinema em Reflexão", às 21 horas, com o cineasta e produtor Marcelo Domingues e os participantes da experiência em curadoria cinematográfica coletiva Adriano Bertanha, Mariana Hungria, Maurício Reis, Oscar Goldschmidt, Sidinéia Tavares e Thiago Consiglio.


Residência dos Artistas começa hoje em Ipanema

Seis artistas dos estados de São Paulo, Pernambuco e Paraná foram selecionados para participar do programa de Residência dos Artistas, que proporcionará uma imersão em sua produção e a elaboração de uma obra inédita para leilão, revertendo a renda para os projetos do Fundo Social de Solidariedade do Município. A Residência começa nesta terça-feira (26) e é uma parceria entre a Prefeitura de Sorocaba, por meio do Fundo Social de Solidariedade, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade e o Museu de Arte Contemporânea (Macs) e tem entre os objetivos o incentivo à prática de atividades de intercâmbio e aprendizagem relacionadas à arte.

Os artistas que ficarão residentes na Floresta Nacional de Ipanema durante dez dias são Gislaine Pagotto (do Paraná), Hermano Luz Rodrigues (Pernambuco), Regina Carmona (São Paulo), Renata Quagliato Egreja Carmagnani (São Paulo), Simone Aparecida Tomé (Sorocaba) e Marília del Vecchio Nunes (Bragança Paulista-SP). A seleção foi feita levando-se em consideração a qualidade artística do trabalho realizado pelos artistas, através da análise de portfólios.

Estão previstas, durante a estada dos artistas na Flona de Ipanema, atividades ao ar livre e em ateliê, trilhas ecológicas e passeios monitorados. No dia 3 de dezembro, às 19 horas, haverá a exposição dos trabalhos.


NA ESTANTE

Para entender e curtir o melhor da música brasileira 

Está chegando às livrarias, pela editora Belas-Letras, o primeiro e mais abrangente livro sobre uma das mais reconhecidas artes do País. "Curtindo música brasileira - Um guia para entender e ouvir o melhor da nossa arte", do jornalista e crítico Alexandre Petillo, traz de maneira prática o que todo mundo sempre quis saber: por onde começar, o que é essencial ouvir e o que é preciso saber sobre cada gênero musical típico do Brasil. A obra é um trabalho de fôlego: explica a origem e as curiosidades de cada estilo - samba, sertanejo, rock, tropicália, MPB, bossa nova, pop, funk, música eletrônica, música clássica e erudita, entre outros, além das músicas regionais de norte a sul do País. 

Apesar do volume (752 páginas), a estrutura da edição conduz o leitor a uma viagem divertida e prazerosa pela música nacional. Cada capítulo trata de um gênero específico, explicando sua história com uma breve introdução, seguida de uma lista dos discos essenciais a serem ouvidos, e uma playlist com músicas desse mesmo ritmo selecionadas pelo autor. Há ainda indicações de filmes e documentários que complementam a leitura.

"Pensamos em fazer um guia para o leitor realmente `curtir' o que de melhor a nossa música tem em todos os gêneros. Quando a gente, por exemplo, quer começar a ouvir samba, geralmente fica com aquela dúvida: por onde eu começo? O livro responde a essa pergunta. Se a pessoa gosta de samba ou de rock, vai encontrar os discos essenciais e as músicas, digamos, imperdíveis. As origens e as curiosidades de cada ritmo vão fazer com que cada um ouça uma música de um jeito diferente", esclarece o autor.

O guia conta com a indicação de pelo menos 300 discos e 4.500 músicas. As ilustrações do premiado Zé Dassilva se complementam aos modernos infográficos do designer Erick Miranda. Além deles, contribuíram para a obra personagens ilustres, como os músicos Roberto Menescal, Fagner, Geraldo Azevedo e Roger Moreira, entre outros, que indicam músicas e caminhos para o leitor se aventurar pelo mundo da música brasileira. Alexandre Petillo é jornalista e crítico musical. Em 2012, publicou "A ira de Nasi".


Mandela: autobiografia traz a vida, a luta e a humildade do líder da luta contra o apartheid


"Dediquei minha vida à luta do povo africano. Lutei contra a dominação branca e contra a dominação negra. Meu ideal é o de uma sociedade livre e democrática em que todas as pessoas vivam em harmonia com iguais oportunidades. Este é o ideal que move minha vida e que espero ver realizado. Mas, se necessário, é um ideal pelo qual estou preparado para morrer".

Com uma história única de batalha, força de vontade e muito respeito, Nelson Mandela conquistou o posto de um dos grandes líderes do século XX. Sua influência se espalhou pelo mundo e acabou tornando-o um grande símbolo da luta contra o preconceito. Em sua obra chamada "Longa caminhada até a liberdade", lançamento no Brasil da editora Nossa Cultura, Mandela conta a sua vida desde o dia de seu nascimento, 18 de julho de 1918, até a data de sua posse como presidente eleito da África do Sul, em 10 de maio de 1994. Esses 76 anos de história são contados com base em suas memórias e são escritos de forma leve e agradável, que acabam por aproximar o leitor do autor.

A obra começou a ser escrita clandestinamente na prisão em 1975 e tem uma grande parte dedicada aos 27 anos em que Mandela esteve encarcerado. Com intensa sinceridade e humildade, o ex-presidente não esconde os momentos de fraqueza e o sofrimento com o preconceito. Além disso, os momentos de incertezas também não são esquecidos e são descritos com total transparência. "Naquele momento comecei a cantar uma canção de liberdade, cuja letra dizia `Lá estão os inimigos, tomemos nossas armas e ataquemos'. Cantei essa canção e a multidão aderiu e, quando a canção terminou, apontei para a Polícia e disse: `Lá, lá estão os nossos inimigos!'".


 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar