Quinta-Feira, 27 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

buscar

<< Horário de Verão começa hoje Dicas de saúde ajudam na adaptação à mudança

Publicada em 18/10/2013 às 22:00
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

À meia-noite de hoje, o horário de verão entra em vigor e os relógios terão de ser adiantados em uma hora. Adotado pela primeira vez em 1931, a mudança passou a ser feita anualmente somente a partir de 1985, e desta vez segue até o dia 16 de fevereiro. Ao todo, 10 Estados brasileiros mais o Distrito Federal serão afetados. São eles, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Em anos anteriores, a Bahia e o Tocantins aderiram à mudança, mas agora as regiões Norte e Nordeste estão de fora. 

Para não perder a hora muita gente vai mexer nos relógios hoje à noite, enquanto outros esperam até segunda-feira (21) para levar o equipamento a um profissional especializado. “Estamos na era digital e com certeza o pessoal que não conseguir acertar o horário vai procurar o serviço”, diz o relojoeiro Valdinei Ambar. Ele é responsável por arrumar os relógios da Catedral Metropolitana de Sorocaba e do Mercado Municipal, no Centro, e na Paróquia Santa Rita de Cássia, na Vila Santana, onde atua voluntariamente há 25 anos. 

A noite de hoje será de muito trabalho ao profissional, já que ele prefere adiantar os ponteiros neste período para não confundir a população. Desde pequeno, Ambar vive em meio aos relógios, pois seu pai atua no ramo há cerca de 50 anos. Por meio de um contrato com a Prefeitura de Sorocaba, o relojoeiro trabalha na Catedral e no Mercado Municipal há oito anos, dedicando-se diariamente ao serviço, não só nos períodos de mudança do horário. “Fico contente em saber que meu serviço é prestado para toda a cidade; eles são os relógios mais vistos pela população. Por isso, sempre passo por lá verificar se está funcionando em ordem.” Durante todo o ano, são feitas manutenções preventivas e corretivas, como exemplo, quando falta energia elétrica. Chegar até o relógio da Catedral requer esforço físico de Ambar, são aproximadamente 150 degraus até o topo e o serviço mais demorado, leva em torno de 40 minutos enquanto nos outros dois locais são 15 minutos. 

ADAPTAÇÃO - Adiantar os relógios também quer dizer uma hora a menos de sono no primeiro dia ou até que o corpo se adapte à mudança. A comerciante Silvana Dantas afirma que não sabia que a mudança seria hoje, mas se esforçará para se adaptar, principalmente porque tem dois filhos, Ryan, 11 anos, e Kauã, de 2. “Pra eles, não tem hora pra dormir e pra acordar cedo, nesse tempo é mais difícil.” Para quem acha que o assunto não é importante, profissionais da saúde alertam que uma hora a menos de sono pode causar mudança de humor, sonolência, déficit de atenção, indisposição e dor de cabeça. 

A orientação do médico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Arnaldo Lichtenstein, é dormir duas ou três horas após o Sol se pôr, já que o hormônio melatonina, que regula o sono, é acionado pela falta de luz e acaba sofrendo alteração com a mudança de horário. Além disso, é importante evitar café, chá preto, exercícios físicos à noite, alimentar-se demais no jantar ou ficar sem comer, banho muito quente ou frio. "O horário de verão não é única instância que desequilibra o organismo. Novos turnos de trabalho ou viagens internacionais podem agir da mesma forma", destaca o médico. O profissional ainda ressalta que o ambiente ideal para dormir deve ser silencioso, escuro e arejado, e que dormir alguns minutos mais cedo nos dias que antecedem a mudança de horário, também auxilia na adaptação. 
 
 
 
 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar