Terça-Feira, 7 de Abril de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Integrabike apresenta falhas de sistema e usuários reclamam

Publicada em 26/08/2013 às 20:59
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Todos os dias, o entregador Sílvio Antônio de Camargo sai cedo de sua casa para mais um dia de trabalho. Antes, porém, ele verifica na internet a estação do Integrabike mais próxima que está liberada para uso. Feito isso, passa seu cartão de transporte no leitor, pega a bicicleta e segue sua rotina. A cena se repetiria diariamente se não fossem os problemas frequentes no sistema Integrabike. Camargo relata que perdeu a conta do número de vezes em que chegou à estação indicada como liberada e foi pego de surpresa com ela fechada; ou quando o leitor libera a bicicleta, mas a peça não destrava e o tempo de uso corre normalmente; no momento da entrega, o painel acusa que a estação está lotada, mesmo tendo vagas disponíveis, obrigando-o a seguir a outro ponto ou, até mesmo, quando devolveu a bicicleta, mas ela não foi detectada, e teve o cartão bloqueado. “Ligo imediatamente na central de atendimento para relatar os problemas e já cheguei a esperar mais de 35 minutos para ser atendido, e a conversa durou menos de um minuto”, afirma. 

INTEGRABIKE - Lançado em 18 de maio de 2012 como alternativa sustentável para a população se deslocar na cidade, o Integrabike tem em seu banco de dados 15.524 usuários cadastrados e já foram feitos 136.636 empréstimos. Presente em outros municípios do Brasil e com sistema semelhante em vários países, Sorocaba foi pioneira em oferecer os serviços gratuitamente. De acordo com a Urbes-Trânsito e Transporte, o valor pago mensalmente para a Samba – Transportes Sustentáveis, que administra o sistema, é de R$ 65.625,00. Entretanto, no início do ano, foi informado de que era R$ R$ 91.350,00. Quanto à redução de R$ 25.725,00 no valor, não informou o motivo, mas garantiu que não houve prejuízo aos serviços prestados.  
ATENDIMENTO - Há 19 estações onde os usuários podem retirar uma das 152 bicicletas disponíveis, que funcionam das 6 às 22 horas. Os locais são equipados com painéis solares, que alimentam o sistema. Através do link Integrabike, no site da Urbes é possível saber em tempo real as estações que estão em funcionamento. Na tarde de ontem, apenas a estação 16, em frente ao Poupatempo, estava fechada para manutenção. Cada usuário pode permanecer com a bicicleta por no máximo uma hora de segunda a sexta-feira, e nos finais de semana e feriados o tempo sobe para duas horas. A mudança vale desde maio deste ano e, segundo a Urbes, a iniciativa foi articulada junto à empresa administradora. 

O entregador Sílvio Camargo, porém, relata que, após a data já teve problemas com o tempo de permanência. “No final de semana, fiquei mais de uma hora com a bike e fui multado em R$ 5. Liguei na central e a atendente disse que era só por uma hora; eu, então, informei-a sobre a alteração e disse que foi divulgado. Mesmo assim ela afirmou que não havia sido repassado nada.” A Urbes informa que junto à mudança os operadores do Call Center foram capacitados e o sistema configurado, não gerando ônus ou bloqueio aos usuários. 

Por duas vezes, o entregador teve seu cartão bloqueado e em seu extrato apareceu o débito de R$ 1.350,00, valor de uma bicicleta. Em dezembro, o problema teve início após o equipamento ter sido entregue em uma estação, mas o sistema não acusar o recebimento. O cartão ficou bloqueado por três dias. Há menos de um mês, o caso se repetiu, mas o usuário sequer havia retirado a bicicleta. Sobre as ocasiões, a Urbes informa que não há registro em seu histórico. “Não tem, porque eles perceberam o erro e o débito foi retirado; mas tenho o extrato”, diz Camargo. O mesmo ocorre com a espera de 35 minutos para um atendimento, o que a empresa afirma desconhecer. 

Informada sobre a existência da gravação entregue ao DIÁRIO, a Urbes não soube informar a causa da demora, alegando que o tempo médio de espera é de três minutos e que está estudando diminuí-lo. A central pode ser contatada pelo número 4062-9077 e a chamada não é gratuita - é cobrado o valor de uma ligação local. “Já aconteceu de a atendente dizer que só eu reclamo, mas não é todo mundo que liga mesmo, tem um pouco de tempo e crédito para reclamar, muita gente prefere não contar com as bicicletas”, afirma Camargo. 

BICICLETAS – Não é difícil encontrar uma bicicleta do Integrabike sem retrovisor ou banco rasgado. Dos seis exemplares que estavam ontem na estação cinco na rua Barão do Rio Branco, no Centro, nenhuma tinha espelho e quatro aparentemente estavam com banco trocado, dando a entender que passaram por manutenção. Segundo Camargo, 90% das bicicletas estariam sem a primeira marcha, e ele ainda reclama da mudança de retrovisores. Antes, eles tinham giro de 360º e agora movem somente na horizontal, sem muitas opções ao ciclista. Com os problemas visíveis, a Urbes explica que a Samba executa manutenções preventivas e corretivas diariamente, a fim de garantir a boa operação e desempenho dos equipamentos. O mesmo ocorre com os painéis solares, alega.  

Quanto ao número de multas registradas desde a implantação do sistema, a Urbes afirma não obter a informação. Mas informa que, pelo baixo volume de reclamações sobre o sistema, entende que o serviço atende às expectativas da maioria dos usuários. Sobre o fato de o usuário verificar no site a estação liberada e ao chegar ao local ela estar fechada, afirma que o sistema é atualizado em tempo real 100% wireless, internet sem fio. Porém isso não impede que a estação apresente dificuldade operacional e que todas são ativadas e desligadas remotamente. 

CADASTRO – Para se cadastrar no sistema Integrabike, basta possuir um cartão de transporte e se dirigir à central de atendimento ao lado do Terminal São Paulo, na rua Leopoldo Machado, 259, de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas; ou a uma unidade da Casa do Cidadão, no Jardim Ipiranga, Parque das Laranjeiras, Vila Helena, Éden e Brigadeiro Tobias, também de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas. No ato, será necessário preencher um cadastro com nome completo, número do cartão, documentos de identificação, número de telefone, email e endereço completo. Tanto o cadastro quanto o serviço são gratuitos. 


 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar