Segunda-Feira, 30 de Março de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Campanha para pôr a vacinação em dia continua até dia 30

Publicada em 24/08/2013 às 16:43
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Até a próxima sexta-feira (30), todas as crianças com até cinco anos devem ser levadas pelos pais ou responsáveis até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) para colocar em dia a vacinação. A Campanha Nacional de Multivacinação 2013 tem como objetivo fazer um levantamento de todas as cadernetas para verificar a falta de doses e atualizá-la. O lançamento e dia D da ação ocorreram ontem em todas as 31 UBSs da cidade, que, através da Prefeitura de Sorocaba por meio da Secretaria de Saúde (SES), permaneceram abertas das 8 às 17 horas exclusivamente para a campanha. Neste ano, a meta é atingir 150 mil crianças da região, 39.886 delas somente da cidade. São oferecidas doses que protegem contra 15 doenças, como paralisia infantil, pneumonia, gripe, tétano, hepatite B e coqueluche. 

De acordo com a funcionária do setor de Imunização da Vigilância Epidemiológica (VE), Renata Guida Caldeira, as doses que normalmente estão desatualizadas são a tríplice bacteriana, que protege contra difteria, tétano e coqueluche, e da Poliomielite. Entretanto, em março deste ano houve a redução da faixa etária da tríplice viral e isso pode confundir alguns pais. A dose de SCR, como é conhecida, protege contra sarampo, caxumba e rubéola. “Toda vacina tem uma falha e consegue atingir 95% das crianças que a receberam. Para cobrir essa falha primária foi antecipado o reforço e agora, ao invés dos quatro anos, foi reduzido para um ano e três meses”, explica. 

PRECAUÇÃO - Durante toda a manhã de ontem a UBS da Vila Barão esteve movimentada. O supervisor de instalação, Márcio Pereira de Góes, não perdeu tempo e logo no primeiro dia da campanha levou a carteirinha do pequeno Lucas Henrique, dois anos, para atualizar. Junto ao filho mais velho João Gabriel, nove anos, conversou com Lucas antes de entrarem na sala de vacinação. Ele precisou receber a dose de SCR e após a picada chorou um pouco. “A saúde dos nossos filhos depende de nós, qualquer descuido nosso pode prejudicar a vida deles”, afirma o pai. 

Já a funcionária pública Érica Angélica Silva levou a filha de apenas dois meses, Natália Beatriz, para verificar a situação das vacinas. A caderneta estava regular e a bebê não precisou tomar nenhuma dose. “Precisamos seguir certinho o calendário de vacinas”, disse o pai da Natália, o professor Diego Francisco. A campanha segue até o próximo dia 30 e qualquer uma das UBSs podem ser procuradas.


 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar