Quinta-Feira, 2 de Abril de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Sorocabanos ganharão em breve um Jardim Botânico O espaço se tornará o mais novo cartão postal da cidade

Publicada em 24/08/2013 às 16:42
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

As obras do Jardim Botânico de Sorocaba "Irmãos Villas Boas" estão sendo finalizadas pela Prefeitura de Sorocaba. Em breve, a cidade será uma das poucas do Brasil a contar com um espaço destinado ao lazer, pesquisas acadêmicas, educação ambiental e preservação do meio ambiente, em especial, de espécies nativas da flora da região. Com cerca de 80 mil metros quadrados, o novo espaço está localizado numa área entre a rua Pedro Wurschig e a Miguel Montoro Lozano, no Jardim Dois Corações, próximo ao Parque das Águas.

"O Jardim Botânico servirá para a preservação, cultivo e exposição de diferentes espécies de plantas, em especial as nativas, e sediará atividades de educação ambiental, como cursos, oficinas e palestras. Além disso, será um espaço de pesquisa e de lazer para a população", explica Jussara de Lima Carvalho, secretária do Meio Ambiente.

Para o secretário de Parcerias, Clebson Ribeiro, a criação de um Jardim Botânico neste momento será muito importante para Sorocaba. "Estamos numa região em desenvolvimento e, quando tem início esse processo, o meio ambiente sofre, principalmente a vegetação, que tem que ser cortada para dar lugar aos novos empreendimentos. Por isso, temos necessidade de conhecer melhor a nossa vegetação para poder ajudar no desenvolvimento sustentável do nosso município", afirma.

Com um investimento total em torno de R$ 5 milhões, a previsão é de que as obras do Jardim Botânico estejam concluídas no final de setembro. A Prefeitura já implantou três espelhos d'água, acesso ao local, roseiral, mirante, salão multiuso, prédio de apoio, portaria e o portal de entrada. Atualmente, estão em fase final a colocação dos vidros, telhado e iluminação cênica do Palacete de Cristal, a cobertura do orquidário e o estacionamento.

Com uma área de 500 metros quadrados, o Palacete de Cristal será composto quase inteiramente por vidros, além das demais estruturas, todas metálicas, e um telhado com isolante térmico. Haverá uma grande diversidade de plantas nativas e ornamentais, que serão cultivadas no local. O espaço também poderá servir para exposições de plantas e até eventos culturais. Haverá um anexo, onde serão instalados sanitários e um espaço de atendimento ao público.

"O Palacete possui um estilo mais clássico, com referência às antigas tecelagens de Sorocaba e o Palacete Cristal da Inglaterra, construído em 1851, que era uma estufa de ferro e vidro", explica Solange Maciel, arquiteta da Secretaria do Meio Ambiente, uma das responsáveis pelo projeto.

O salão multiuso será utilizado para atividades de Educação Ambiental e também abrigará um herbário, que funcionará como uma biblioteca de plantas secas prensadas, que ficarão catalogadas e identificadas com informação sobre a espécie e o local onde foram colhidas. "O herbário será uma biblioteca que servirá como uma fonte de pesquisa constante da biodiversidade das plantas e servirá como referência para a identificação e pesquisa", comenta Clebson Ribeiro.

Já no mirante do Jardim Botânico, os visitantes terão a oportunidade de contemplar uma vista panorâmica da cidade. "Ele está localizado no ponto mais alto do parque e possui uma vista espetacular do nosso município, onde podemos ver o Vale do Rio Sorocaba, o morro da Fazenda Ipanema e a Serra de São Francisco, em Votorantim", explica o secretário de Parcerias.

ACESSIBILIDADE - Um detalhe importante da obra é que o Jardim Botânico está sendo construído com total acessibilidade para crianças e adultos portadores de deficiência física. "Esse foi um dos pontos principais do projeto. Pessoas com qualquer dificuldade de locomoção poderão visitar o Botânico, que terá rampas de acesso, portas largas e banheiros adaptados", conta Solange Maciel.

Já na questão da sustentabilidade, a água será prioridade. "Estamos implantando várias maneiras para armazenar a água de chuva no sentido de conservar a água e reaproveitá-la na irrigação do jardim e das plantas do local", declara Clebson Ribeiro. Entre as iniciativas, além dos espelhos d'água, a Prefeitura está implantando cisternas, contenções por terraceamentos, bacias de sedimentação e drenagem das vias do Jardim Botânico.


 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar