Segunda-Feira, 30 de Março de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Profissionais da Saúde estrangeiros do ‘Mais Médicos’ chegam à Nação

Publicada em 24/08/2013 às 00:38
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Os primeiros médicos estrangeiros, participantes do Programa “Mais Médicos”, lançado pelo governo Dilma Rousseff (PT), desembarcaram ontem à tarde no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. Sete profissionais argentinos, um português e um espanhol também eram esperados até a noite. 

Os médicos cubanos, que são cerca de 400, deverão ganhar entre R$ 2,5 mil e R$ 4 mil mensais, comunicou nesta sexta-feira (23) o secretário adjunto de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Fernando Menezes. Ele disse que a Organização Pan-Americana da Saúde é responsável pela intermediação do contrato assinado pelo governo brasileiro como termo de cooperação com autoridades de Cuba.

O Ministério informou que a pasta repassará à Organização R$ 511 milhões até o começo do ano que vem, valor equivalente às normas do “Mais Médicos”, de R$ 10 mil para cada profissional. Depois, o governo cubano pagará ao profissionais a soma estipulada por critérios próprios. 

Outras sete capitais também receberam os especialistas, como Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza. Outros grupos devem chegar durante o fim de semana, inclusive os cubanos. 

Acolhidos nas cidades, os médicos participarão, por três semanas, de 26 deste mês a 13 de setembro, de aulas e avaliações sobre a saúde pública brasileira e língua portuguesa. Depois desta etapa, começam as atividades no dia 16.

Ao Centro de São Paulo devem chegar 47, que farão os cursos na Escola de Saúde, no bairro Paraíso. Em Brasília, Alexandre Padilha, recebeu ontem cinco médicos estrangeiros que se hospedaram em um alojamento militar. 

Nesta primeira fase, devem chegar ao País 244 médicos com diplomas do exterior; 145 são estrangeiros e 99 brasileiros. Outros 48 estão apresentando documentos para emissão de passagem a tempo de participar do primeiro ciclo de testes. 

EXERCÍCIO ILEGAL DA PROFISSÃO - O Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais vai acionar a Polícia Civil para os profissionais estrangeiros que atuarem no Estado sem ser submetidos ao Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira e a avaliação de fluência em português. Segundo o presidente da entidade mineira, João Batista Soares, essas medidas são previstas pela legislação brasileira, e atuação sem cumprir as exigências caracterizará exercício ilegal da profissão.


Três mil professores fazem passeata no Centro do Rio

Cerca de três mil professores da rede municipal do Rio de Janeiro, segundo estimativa da Polícia Militar, fizeram passeata pela avenida Presidente Vargas, ocupando as duas pistas no sentido da Candelária, no centro da Capital fluminense. Eles estavam reunidos desde as 10 horas em frente ao Centro Administrativo São Sebastião (Cass), sede administrativa da Prefeitura do Rio, no Estácio, e ao meio-dia uma comissão da categoria foi recebida pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB) e pela secretária de Educação, Cláudia Costin. 

Segundo sindicalistas, foi a primeira vez em 25 anos em que um prefeito recebeu representantes do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação. Duas horas e meia depois de iniciado o encontro, houve um intervalo e, ante a informação de que não havia ainda nenhuma resposta concreta, a categoria decidiu sair em passeata. Os professores estão em greve desde o dia 8 e pedem 19% de reajuste salarial e um plano de carreira, entre outras reivindicações. A Polícia Militar acompanhou a movimentação desde cedo, mas a distância.


Erro durante CPI

Ontem, um dia seguinte da briga entre militantes favoráveis e contrários à CPI dos Ônibus na Câmara Municipal, o presidente do PMDB-RJ, Jorge Picciani, reconheceu o erro da presidente da Juventude Estadual do partido, Jéssica Ohana, 21 anos, que na quinta-feira (22) orientou parte do grupo de apoiadores dos integrantes da CPI, formada majoritariamente por aliados do prefeito Eduardo Paes (PMDB). Do outro lado, estavam manifestantes contrários à composição da comissão de investigação e que defendem que o vereador Eliomar Coelho (PSOL) ocupe a presidência, por ser o autor da proposta de investigação. 
 
Em nota, o PMDB-RJ informou que Picciani reuniu-se com Jéssica Ohana, que se envolveu na confusão ocorrida na Câmara Municipal. O texto ainda diz que Jéssica é um quadro extraordinário e muito querida por todos. “Erramos ainda mais quando somos jovens, mas são os erros que nos ensinam a errar menos. Vamos em frente e buscar, com mais diálogo interno, ter mais acertos do que erros.” 


Peregrinos da Jornada Mundial da Juventude pedem refúgio ao País

Mais de 40 peregrinos que participaram da JMJ (Jornada Mundial da Juventude), que ocorreu no fim de julho na capital fluminense, formalizaram nesta semana pedido de refúgio ao governo brasileiro.

Segundo o Acnur (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados), a maioria está no Rio de Janeiro e um grupo em São Paulo, todos acolhidos pela Cáritas Arquidiocesana, entidade ligada à CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). Entre os peregrinos que pediram ajuda, três são mulheres. Há solicitantes do Paquistão, de Serra Leoa e da República Democrática do Congo. Os peregrinos do Paquistão e de Serra Leoa alegam sofrer perseguições religiosas, já os do Congo pediram refúgio devido aos conflitos armados que assolam o país há décadas. 

Os pedidos serão analisados pelo Comitê Nacional para Refugiados, do Ministério da Justiça, e o processo pode levar até cerca de oito meses. O porta-voz da Acnur, Luiz Fernando Godinho, explicou que, enquanto esperam a resposta do Brasil, os solicitantes têm direito a tirar carteira de trabalho e CPF, além de todos os direitos civis garantidos aos brasileiros.

Uma das assistentes sociais do projeto de proteção a refugiados da Cáritas do Rio, Débora Marques Alves, explicou que os congoleses já planejavam pedir o asilo antes de chegarem ao País e aproveitaram o visto emitido para a JMJ para poder entrar. Segundo Bébora, as ações incluem aulas de português, cursos profissionalizantes e ajuda financeira. Para isso, os solicitantes precisam do protocolo confirmando o pedido de refúgio.


Distrito Federal vai proibir venda de armas de brinquedo

O Distrito Federal vai proibir a comercialização e distribuição de armas de brinquedo. A Câmara Legislativa de Brasília aprovou um projeto de lei, inédito no País, que impede a venda de objetos que disparem bolinhas, luzes a laser ou façam qualquer tipo de barulho que permita alguma associação com arma de fogo. A medida aguarda sanção do governador Agnelo Queiroz.

A iniciativa do plano partiu do Executivo local, que considerou os índices de criminalidade na região. Segundo a Polícia Militar, em 2012, esses tipos de brinquedo representaram 12% do total das armas apreendidas com criminosos nas ruas.

A proibição da venda não inclui peças de ar-comprimido, como airsoft e paintball, e também exclui da proibição armas utilizadas em práticas desportivas, desde que adquiridas por pessoas maiores de 18 anos associadas a instituições.

Os comerciantes ficarão obrigados a afixar mensagem padrão em local visível, com a informação de que o estabelecimento não comercializa mais o brinquedo. Quem descumprir a lei pode receber desde advertência escrita até multa de R$ 100 mil, suspensão das atividades e cassação da licença de funcionamento. 


Nível de endividamento de famílias bate recorde no primeiro semestre

O BC (Banco Central) informou ontem que 44,82% das famílias brasileiras tinham dívida no sistema bancário no mês de junho. O percentual é o sexto recorde mensal seguido, em relação a dezembro do ano passado, quando apontou 43,41%. O nível de endividamento mais que dobrou em oito anos. Quando a série histórica foi iniciada, em janeiro de 2005, o patamar de endividamento era 18,39%, e de lá para cá tem aumentado constantemente.

Descontado o crédito imobiliário, o endividamento familiar até junho caiu para 30,41% ou 100% a mais que os 15,2% contabilizados em janeiro de 2005. O banco divulga o nível de endividamento sem o crédito imobiliário, porque considera a compra da casa própria formação de patrimônio, não uma dívida.

Os números do Banco Central são diferentes dos calculados em outras pesquisas, de acordo com Newton Marques, do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal. Ex-servidor do BC, o economista explica que o BC faz o cálculo com base em informações do Sistema Financeiro Nacional, enquanto outras pesquisas consideram também as dívidas relacionadas a comércio e serviços, fora do sistema bancário. Por isso, a Ordem dos Economistas do Brasil estima endividamento familiar atual em torno de 57%, segundo o presidente da entidade, Manuel Enriquez Garcia.


Brasil condena uso de armas químicas na Síria

O governo brasileiro classificou ontem de “ato hediondo” o uso de armas químicas contra civis nos arredores de Damasco, capital da Síria. Em nota, o Ministério das Relações Exteriores defende a instauração urgente de um processo independente de investigação e a convocação de uma conferência internacional sobre a situação.

O governo brasileiro diz que é contrário à adoção de solução militar para o conflito e argumenta que só um processo político poderá restaurar a paz. Na nota, o Brasil ainda defende a destruição de todos os arsenais químicos ainda existentes, como prevê a Convenção para a Proibição de Armas Químicas, da qual é signatário.


Protestos espalham-se pelas avenidas da capital egípcia

Manifestantes dividiram-se ontem em três grupos nas principais ruas do Cairo, capital egípcia, em mais um protesto contra a destituição do presidente Mohamed Mursi, no dia 3 de julho. Os simpatizantes de Mursi convocaram 28 manifestações ao longo do dia. A Irmandade Muçulmana lidera os protestos. Na semana passada, pelo menos 750 pessoas morreram em confrontos com forças de segurança.

No distrito de Maadi, no sul do Egito, muitas pessoas aderiram ao manifesto. No distrito de Mohandesseen, duas mil pessoas também atenderam à convocação da Irmandade. O contador Khaled Abdel Hamid disse que perdeu 11 amigos quando as forças de segurança desmantelaram um acampamento de simpatizantes, na Praça de Rabaa Al Adawiya, no Cairo, no último dia 14.

Nos últimos dias, as autoridades egípcias detiveram muitas pessoas, incluindo os principais líderes. Mursi foi deposto no início de julho pelas Forças Armadas e é mantido preso, em local não revelado. Os simpatizantes dele montaram dois acampamentos, em locais estratégicos do Cairo, que foram desmantelados por forças de segurança.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar