Quarta-Feira, 1 de Abril de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< GCM aumenta patrulhamento com viaturas doadas pela Câmara

Publicada em 24/08/2013 às 00:33
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

DE SEGUNDA MÃO
 
Por falta de condições financeiras para comprar carros zero km para a Guarda Civil Municipal (GCM), a Prefeitura aceitou os seminovos doados pelo Legislativo - que trocou toda a frota por modelos mais modernos - e ontem fez a entrega oficial à corporação em solenidade na Praça Cel. Fernando Prestes, no Centro. Em clima de entrosamento, acompanharam a cerimônia representantes do poder público, da Polícia Civil, Militar e Exército. Da GCM, estava o comandante Benedito da Silva Zanin, que está otimista com a doação dos modelos VW Gol, por poder aumentar a segurança escolar e nos bairros da cidade.

De acordo com Zanin, as 19 viaturas recebidas oficialmente ontem já estavam rodando em nome da corporação desde o último dia 29. Das 6 horas até a 0 hora, equipes se dividem em dois turnos para atender aos 17 pontos de patrulha na cidade. Conforme o comandante, com os novos veículos haverá reforço na ronda escolar e no patrulhamento comunitário. “Serão destinadas 11 viaturas para o ronda escolar e oito para as bases nos bairros.” Agora a GCM conta, no total, com 25 viaturas.

Em seu discurso durante a cerimônia de entrega, o prefeito Antônio Carlos Pannunzio enfatizou que os veículos "estão todos em perfeita condição de uso". Ele se referia aos questionamentos feitos sobre a qualidade dos automóveis, já que a Câmara efetuou as trocas recentemente por problemas na manutenção e o próprio presidente da Casa fez a menção de “sucatas” aos automóveis. Para não leiloar as doações, o poder público repassou-as à GCM. Entre os carros doados, estão modelos fabricados em 2006/2007, que já alcançaram quase 100 mil km rodados. “Os carros estão muito bem-conservados”, garantiu.

Sobre a manutenção feita nas viaturas pela própria corporação, o prefeito disse que futuramente pretende deixar de comprar viaturas e, para isso, vai fechar contrato com locadoras de automóveis. “A responsabilidade da manutenção fica por conta da locadora”, explicou. Ele garantiu ainda que a GCM mantém convênios com oficinas mecânicas da cidade, mas acontece de algum guarda civil saber consertar o veículo e se dispor a fazer o serviço.

A questão conforto também foi indagada a Pannunzio durante a entrega das viaturas. Entre os fatores que levaram o Legislativo a trocar a frota de carros dos vereadores, está a falta de direção hidráulica e de ar-condicionado. A respeito disso o prefeito argumentou que, se for possível ter conforto nos carros, é bom, mas não que seja uma necessidade. “Não é condição de segurança o ar-condicionado nem a direção hidráulica.” Segundo a assessoria da Prefeitura, cerca de 90 carros usados no município, nos diversos serviços, foram leiloados recentemente.

TRABALHO EM CONJUNTO – Pannunzio falou ainda sobre a importância do entrosamento das polícias Civil e Militar com a GCM no combate à criminalidade em Sorocaba. “A segurança pública é muito importante. Todos nós temos responsabilidades perante o cidadão. Quando há entrosamento dos serviços, a população fica mais segura.” No início do ano, 49 guardas civis integraram a corporação após a formatura. O comandante Zanin informou que esses agentes já foram capacitados para os patrulhamentos que agora serão reforçados na cidade. 

Para representar essa união, acompanharam juntos a solenidade os secretários municipais João Leandro e Rodrigo Maldonado; os vereadores Paulo Francisco Mendes, Saulo e o presidente da Casa, José Francisco Martinez; representando a Delegacia Seccional, estava o delegado Fábio Laíno Cafisso; e da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), os delegados José Humberto Urban Filho e Acácio Aparecido Leite; pelo Exército Brasileiro, o tenente Rômulo; e pela Polícia Militar, o tenente-coronel Suganuma.


PMs homenageados por empenho e dedicaçãono atendimento a latrocínio em Mairinque

Durante a solenidade de hasteamento da Bandeira, feita em toda sexta-feira pela manhã no pátio do Comando de Policiamento do Interior (CPI-7), cinco policiais militares foram homenageados pelo atendimento à ocorrência do latrocínio que vitimou o subcomandante da Guarda Civil Municipal (GCM) de Mairinque, Laércio de Sousa Lanes, e sua esposa, Lindalva Prado Lanes, e deixou ferido gravemente o filho do casal, de apenas 10 anos, que está internado, em estado estável, no Hospital Regional.

De acordo com o 3º sargento PM Jorge Luís Andreuci, um dos homenageados, na noite de sexta-feira (9) - dia do crime -, ele estava trabalhando com sua equipe e acompanhou a ocorrência no Jardim Vitória, onde o casal foi morto por indivíduos que, comprovou-se, queriam armas e dinheiro. Na segunda-feira seguinte, o soldado Gabriel e o soldado Douglas foram acionados por via Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) e informados sobre um adolescente que estava no Pronto-Atendimento (P.A.) da cidade, ferido com tiro acidental. 

Segundo o sargento, quando os soldados chegaram ao hospital, encontraram o menor com seu irmão, Rolinton Willian Martins, 24 anos. O adolescente alegou que andava na garupa de uma moto quando sentiu que tinha sido atingido por tiro. No entanto seu irmão contou aos PMs que o garoto tinha recebido um tiro acidental enquanto Fernando Pereira da Silva manuseava a arma roubada da casa do subcomandante. Com base nessa informação, os militares seguiram para a casa de Fernando, mas ele já tinha fugido.

O sargento acredita que Fernando fora avisado pela mulher de Rolinton, que também estava no P.A. Ela viu o companheiro sendo preso e ligou para o comparsa. “Se não fosse isso, teríamos encontrado o Fernando e hoje ele estaria preso também”, frisou o sargento. Quando a equipe chegou ao endereço, encontrou apenas uma moto sem qualquer identificação, munições e um coldre, que foi reconhecido como de propriedade do subcomandante Laércio Lanes. Mesmo preso, Rolinton nega participação no crime. O menor está recolhido na Fundação Casa, enquanto Fernando Pereira e outro adolescente continuam foragidos. Outro suspeito no crime foi preso na última segunda-feira. 

EVENTO ESPECIAL – Aproveitando a passagem do Dia do Soldado, comemorado hoje, o CPI-7 prestou a homenagem aos cinco PMs pela “dedicação, empenho e persistência” com que atenderam à ocorrência. Ao som da Banda Regimental, os militares receberam um certificado de reconhecimento. A equipe atua nas cidades de Mairinque, São Roque e Araçariguama.


Garotos de 13, 14 e 15 anos assaltam supermercado em Brigadeiro Tobias

Por volta das 19h30 de quinta-feira, o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) foi informado de que um supermercado da avenida Bandeirantes, no bairro de Brigadeiro Tobias, tinha acabado de ser assaltado por três indivíduos, um deles armado, que fugiram a pé depois de subtrair R$ 109 em dinheiro. Em diligências pelo bairro, uma equipe conseguiu deter os autores do roubo, três garotos de 13, 14 e 15 anos. 

Com base na denúncia e sabendo que um adolescente estaria praticando roubos pelo bairro, a equipe da PM seguiu em patrulhamento e, ao entrar pela rua Antônio Frati, deparou-se com o menor já conhecido. Ao perceber que seria abordado, o garoto de 14 anos correu em fuga, foi perseguido e abordado num terreno baldio. Em revista pessoal, os policiais localizaram no bolso da calça dele R$ 79 em dinheiro, em notas diversas. Questionado, o menor confirmou que tinha roubado o supermercado e indicou a casa de outro adolescente. 

Numa casa da rua Carlos Chagas, os PMs localizado o outro menor, de 13 anos, e na busca pessoal nada de ilícito encontraram. Os dois infratores foram levados ao supermercado, onde a vítima os reconheceu sem sombra de dúvida. Porém faltava o terceiro comparsa, que foi procurado na casa da avó, na rua Antônio Frati, mas não estava ali. Em contato com a mãe dele, os militares a orientaram a acionar a PM caso ele aparecesse.

Enquanto a equipe encaminhava a dupla detida até a delegacia do plantão sul, a mãe do terceiro garoto ligou para a PM informando que o filho estava em casa. Quando a equipe chegou para deter o menino de 15 anos, encontraram na cintura dele uma garrucha de calibre 22, com a numeração raspada e desmuniciada, além de R$ 30 em dinheiro. Ele também confessou o assalto e foi levado para junto dos dois comparsas. Na delegacia, eles foram autuados por ato infracional de roubo e permaneceram detidos à disposição da Justiça.
 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar