Area Administrativa
Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019

Diário de Sorocaba

teste

buscar

<< Corte de árvores descontenta munícipes

Publicada em 06/07/2013 às 01:33
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Desde que a Prefeitura de Sorocaba anunciou o corte de 32 árvores da praça Frei Baraúna, na última segunda-feira (1º), a notícia tem gerado opiniões contrárias à decisão. De acordo com a Administração, antes de iniciar o serviço, na quarta-feira (3), técnicos da Secretaria de Meio Ambiente fizeram uma vistoria em todos os exemplares do local, onde foi constatada a necessidade do corte. Entre os indícios de que as plantas estariam no final do ciclo de vida, seriam troncos ocos, secos e inclinações atípicas ou podridão. Mesmo assim, todos os dias, munícipes têm acompanhado o serviço feito na praça, inclusive registrando toda a ação. Basta passar pelo local para ouvir comentários, como o de um morador das proximidades que é a favor dos cortes, dando como exemplo um incidente que ocorreu cerca de três anos atrás. Na ocasião, um galho caiu sobre um carro onde estavam duas pessoas. 

Há quem discorde, como o biólogo Demis Lima, que fotografou os cortes. Ele conta que trabalha há 10 anos na área e que todas as árvores são acometidas por algum tipo de problema, como ataque de brocas, fungos, cupim e podridão escura. “Se fosse pra cortar todos os exemplares que contêm um desses casos, não restaria nenhuma árvore na cidade. É preciso atingir mais de 70% e antes fazer um teste com equipamento especializado.” 

Quando anunciou a ação, a Prefeitura salientou que haveria compensação com o plantio de 114 mudas, mesmo assim, Lima não se diz satisfeito. “Plantar é fácil, como aconteceu nos Megaplantios, mas é preciso cuidar e fazer a manutenção correta.” Ele ainda aponta árvores que estariam com poda malfeita e afirma que vai pedir à Secretaria de Meio Ambiente o laudo que atesta as más condições que resultou na supressão dos exemplares. “Caso eu não fique satisfeito, cabe representar ao promotor responsável pelo meio ambiente”, salienta o biólogo.       

PRAÇA - Localizada no coração da cidade e conhecida como “Fórum Velho”, o local conta com mais de 8 mil metros quadrados de jardim e foi inaugurado em 1889. O imóvel usado como referência, que abrigou o Fórum da cidade, foi entregue em 1968 e hoje acolhe a Oficina Cultural Grande Otelo. Também há um obelisco em homenagem aos combatentes que lutaram na Segunda Guerra Mundial. Feiras de artesanatos ocorrem com frequência no espaço, também usado como ponto de encontro para saída de excursões e início de desfiles na cidade. 


 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar