Domingo, 18 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Conferência da Cidade estimula debate de políticas de desenvolvimento urbano A discussão partiu do tema "Quem muda a cidade somos nós; reforma urbana já!"

Publicada em 26/05/2013 às 00:28
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Cerca de 100 entidades entre associações de bairros, representantes da Prefeitura de Sorocaba, Câmara, entidades da sociedade civil e organizações não governamentais, participaram da 5ª Conferência Municipal da Cidade. Realizada nas dependências da Escola Municipal “Duljara Fernandes de Oliveira”, no Jardim Santo Amaro, durante toda a manhã de ontem, o encontro promovido Núcleo de Planejamento Regional (Nuplan) é um espaço de diálogo entre o poder público e a sociedade civil visando estimular o debate de políticas de desenvolvimento urbano. 

A partir do tema "Quem muda a cidade somos nós: reforma Urbana Já", os participantes se dividiram em quatro salas onde desenvolveram propostas que, segundo o presidente do Nuplan, Flaviano Agostinho de Lima, serão encaminhadas ao prefeito e vereadores. “Ao final, 30 propostas serão escolhidas para serem enviadas à Conferência Estadual da Cidade, que acontece em setembro na capital. Lá, elas podem ser modificadas e em novembro ocorre a Conferência Nacional em Brasília.”
 
As salas foram divididas em Fundo Social de Desenvolvimento urbano (FNDU); Participação e Controle Social no Sistema Nacional de Desenvolvimento Urbano (SNDU); Políticas de Incentivo à Implantação de Instrumentos de Promoção da Função Social da Propriedade; e Instrumentos e Políticas de Integração Intersetorial e territorial. Representando o Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde no Estado de São Paulo (Sindsaúde), o funcionário público Reinaldo Ramos Junior esteve presente na conferência. Ele salienta que esse é o primeiro passo na construção de um Conselho Municipal e por isso, é importante a participação de todos os órgãos da sociedade. “Não podemos só criticar o governo e sim, saber como podemos contribuir. Temos que divulgar para que toda a população se interesse e participe”, conta.

As propostas definitivas da etapa municipal devem ser encaminhadas à 5ª Conferência Estadual da Cidade, prevista para o mês de setembro, em São Paulo. Já a Conferência Nacional deve acontecer nos dias 23 e 24 de novembro, em Brasília-DF.


 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar