Domingo, 5 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Blocos de Carnaval resistem ao tempo Boca a Boca e Cocó concentram-se, mas não saem às ruas; Mandala desiste

Publicada em 23/01/2013 às 21:19
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Blocos reclamam da falta de apoio da Prefeitura (Foto: Fernando Rezende)
Mesmo após a liberação da verba da Prefeitura de R$ 5 mil aos blocos, alguns optaram por fazer mudanças e não desfilar e um não vai mais participar do carnaval. Ao todo, eram seis blocos que desfilavam pelas principais vias da cidade e arrastavam multidões em vários bairros. Mantendo a tradição de 26 anos, o bloco “Depois a Gente se Vira” homenageará o centenário do Esporte Clube São Bento, mudando o foco do tema, que sempre homenageou uma pessoa. “Nada mais justo do que homenagear o São Bento em seu centenário, afinal, o clube faz parte da história de Sorocaba e a ABCDepois (Associação Cultural Bloco Depois a Gente Se Vira), criada em 2007, tem por objetivo ser uma entidade que trabalha com cultura e preservação da memória”, afirma o presidente Paulo Henrique Soranz. 

O desfile do bloco abrirá o carnaval no dia 8 de fevereiro, na sexta-feira. A concentração mudou de lugar e será em frente ao Anastácia Bar, na avenida Eugênio Salerno, a partir das 19 horas. O samba-enredo será puxado por Joca Moreno e Marcelo Theto, que seguem até a praça Frei Baraúna, onde se dará a dispersão por volta das 22 horas. 

O lançamento da camiseta, que tem o desenho do pássaro Azulão, símbolo do São Bento, foi no último dia 16 e, neste domingo (27), será a tradicional feijoada, a partir das 12 horas no Rancho da Costela Sorocaba. O convite individual custa R$ 35,00, assim como a camiseta. O combo com o convite mais a camiseta sai por R$ 50,00; quatro abadás mais um porta-latas está sendo vendido a R$ 200,00 e somente o porta-latas por R$ 15,00. Os interessados podem adquirir antecipadamente no Rancho da Costela (rua Cabreúva, 25), no Anastásia Bar, Espetinho da Villa, nas lojas do grupo Mix Co. ou através do site www.clicasorocaba.com.br. 

QUILOMBINHO - Comemorando 10 anos de fundação do grupo Quilombinho, o bloco homônimo sairá às ruas no dia 9 (sábado), a partir das 16 horas, com concentração no espaço do feirão no Mangal, e seguirá pelas ruas da cidade até a sede do Quilombinho, na rua Caramuru, 203, na Vila Leão. “O percurso será no bairro onde o carnaval começou na cidade. Nossa intenção é receber as famílias que gostam do carnaval”, afirma a coordenadora de projetos do grupo, Rosângela Alves. 

Os ensaios são feitos em todas as terças e quintas-feiras das 19 às 22 horas, na sede do Quilombinho, e é aberta ao público. Rosângela explica que a verba da Prefeitura será usada para a contratação de seguranças, músicos, gravação do samba-enredo e alimentação dos integrantes da bateria. “Fico triste quando um bloco deixa de desfilar, pois diminui a beleza no carnaval; mas entendo as dificuldades.”

RECREIOL – Com o tema “Tempos de Criança”, o bloco “Recreiol” promete levar alegria na sexta-feira de carnaval, durante o percurso que sai da praça 9 de Julho e segue até a região central, na praça Coronel Fernando Prestes. A concentração começa a partir das 18 horas e segue até as 21 horas pelas ruas da cidade. Segundo o presidente, João Bertolucci, toda a verba será destinada aos gastos com o desfile. “Vamos disponibilizar máscaras, adereços e algodão doce para as crianças.” 

A feijoada do bloco será no dia 3 de fevereiro na sede campestre do Clube União Recreativo, a partir das 12 horas, com apresentação do samba-enredo feito por Paulo Moron. Os convites individuais custam R$ 30,00 e podem ser adquiridos antecipadamente na secretaria do Recreativo Central ou no restaurante anexo ao clube. 

BOCA A BOCA - Com 10 anos de existência, este carnaval será a primeira vez que o bloco “Boca a Boca” não sairá em desfile pelas ruas do Parque Campolim. Segundo a presidente, Adonai Manzella, a decisão foi motivada pela falta de apoio da Prefeitura. “Vamos ficar num ponto fixo, provavelmente na praça do Campolim e tudo ocorrerá das 17 às 20 horas. Antes, a concentração começava às 17 e o desfile era às 21 horas.” A comemoração, no dia 10, será embalada por marchinhas tradicionais.

Antes da festa, será servida a tradicional feijoada do bloco, no dia 3 de fevereiro, a partir do meio-dia, no salão de festas do Lar Escola Monteiro Lobato. O convite custa R$ 75,00 e inclui o abadá, que deverá ser usado obrigatoriamente para a entrada; após essa data, a camiseta será vendida por R$ 15,00. A atração da festa será a escola Beija-Flor de Nilópolis, do Rio de Janeiro. Os convites podem ser adquiridos na loja M.Officer no Esplanada Shopping.

COCÓ - Assim como o “Boca a Boca”, o bloco do “Cocó” não irá desfilar e também deve permanecer fixo na praça Carlos Alberto de Souza, no Parque Campolim. Uma banda animará o público com o tema “Mamãe eu quero”. O organizador Benedito Pereira Pascoal, mais conhecido como Beca, conta que a comemoração será na terça-feira (12) de carnaval, das 11 às 14 horas. “A fantasia vai imitar um bebê com chupetas grandes e fraldas. O dinheiro que nós não vamos usar, achamos que deve ser revertido às escolas de samba.”

MANDALA - Após cinco anos de história, o bloco do “Mandala” deixa de integrar o carnaval da cidade. Segundo a organizadora, Fernanda Maria S. Toledo Fabri, o que motivou a decisão foi a falta de apoio. “Devido aos últimos acontecimentos, a gente preferiu não sair. Nós nunca tivemos problemas e gostávamos muito da festa. Mas, dentro da choperia, a gente garante a segurança dos foliões, na rua é mais difícil.” 

A comemoração será no domingo (27) com “O Grito” na choperia Mandala. Junto com o abadá, o convite está sendo vendido por R$ 80,00 e pode ser adquirido no local. 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar