Terça-Feira, 20 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Vila Manduquinha ganha Ceim, última obra do Governo Maffei

Publicada em 07/01/2013 às 21:25
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Creche da Vila Manduquinha foi a última obra inaugurada pelo prefeito Cláudio Maffei, coroando oito anos de governo (Foto: AI/PMPF)
PORTO FELIZ

A Prefeitura de Porto Feliz realizou no final de dezembro, no dia 26, a entrega oficial do prédio do Centro de Educação Infantil Municipal (Ceim) "Profª. Zélia Chatel Stetner", na Vila Manduquinha. Essa foi a última realização do segundo mandato do prefeito Cláudio Maffei (PT), que deixou o cargo na terça-feira, 1º de janeiro.

A nova creche é destinada a crianças de 0 a 6 anos. O prédio tem aproximadamente 560 metros quadrados, é adaptado para portadores de necessidades especiais e conta com quatro salas de aula e uma sala multifuncional, banheiros, cozinha, refeitório, pátio, despensa, lavanderia, lactário, almoxarifado, sala de professores e sala de administração. O investimento foi de mais de R$ 613.943,35 mil, sendo R$ 600 mil provenientes do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (ProInfância), inserido no Programa de Aceleração do Crescimento (Pac 2), do governo federal, e o restante contrapartida da Prefeitura.

A solenidade de inauguração teve a presença do prefeito Cláudio Maffei, do vice-prefeito e secretário de Educação, Cultura e Esportes, Júlio César Bronze, e familiares da homenageada, além de secretários, diretores municipais e da população. O evento foi abrilhantado com apresentações dos alunos do Instituto Sonorum. 

Durante a solenidade, o agora ex-prefeito Maffei mostrou sua alegria em estar inaugurando mais uma creche. "Entregarmos uma nova obra é sempre ótimo e, quando se trata de um aparelho de Educação, é ainda melhor. Dessa forma, sinto uma satisfação muito grande em encerrar um governo de oito anos inaugurando mais creche. Que esse local seja um berço do conhecimento e passe alegria aqueles que irão trabalhar e usufruir desse espaço", concluiu Maffei.


Capão Bonito é uma das que mais avançou na universalização do acesso à pré-escola


Os prefeitos empossados na terça-feira (1°) terão uma tarefa especial a cumprir até o fim dos seus mandatos, em 2016. Não é promessa de campanha, é lei. É nesta data que terminará o prazo para a universalização da pré-escola, medida prevista em uma emenda constitucional aprovada pelo Congresso Nacional em 2009. A pré-escola é a etapa anterior ao Ensino Fundamental e compreende a faixa etária dos 4 aos 5 anos de idade. Antes da mudança na Constituição, o Ensino Fundamental era a única fase escolar obrigatória no Brasil.

Depois da emenda, o ensino passa a ser obrigatório dos 4 aos 17 anos, incluindo a Pré-Escola, o Ensino Fundamental e o Médio. É dever dos pais matricular seus filhos a partir dos 4 anos e obrigação das redes de ensino garantir a vaga para todos as crianças a partir da mesma idade. O prazo de adaptação à nova regra termina em 2016, por isso os novos prefeitos deverão ter como prioridade em seus mandatos ampliar o número de escolas e vagas na pré-escola.

Os dados mais recentes do IBGE indicam que 1.154.572 crianças de 4 e 5 anos ainda estavam fora da escola em 2010. Apesar do enorme contingente ainda excluído, a matrícula na pré-escola avançou significativamente na última década. Em 2000, apenas 51,4% tinham acesso à educação nesta faixa etária, patamar que saltou para 80,1% em 2010. "Em qualquer lugar do mundo, ter mais de 1 milhão de crianças fora da escola é muito. E, se olharmos quem são essas crianças, é motivo para se preocupar ainda mais. Elas são as mais pobres, com algum tipo de deficiência e moradoras do campo. Esses são grupos que historicamente não têm acesso à escola", explica Cleuza Repulho, presidente da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) e também secretária de Educação da Prefeitura de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

TRÊS CRECHES EM 2013 - Capão Bonito é uma das cidades da região sudoeste que está mais avançada no sentido da universalização, com a criação de um grande número de novas vagas em pré-escola. Depois de praticamente reconstruir quatro creches e uma escola - `Leoni da Silva Lopes' e `Anair Aparecida Miguel Bestel', ambas na Vila Aparecida, maior bairro da cidade; `Prof. Benjamim Venturelli', no Jardim Europa, e Recanto Maria Lírio Tallarico -, a Prefeitura capãobonitense entregará mais três creches municipais de alto padrão e com projetos sustentáveis neste ano: Vila Nova Capão Bonito, Jardim Alvorada e Boa Esperança (Creche `Cristiano Lucas Ferreira').

Serão mais de R$ 4,1 milhões em investimentos para melhorar a infraestrutura educacional e criar novas vagas. "A creche é a etapa escolar responsável por atender a crianças com até 3 anos de idade; na sequência, elas são encaminhadas à pré-escola. Entretanto, ela não é obrigatória. Por isso, o acesso das crianças à creche é ainda menor: apenas 23% da população nesta faixa etária frequentava a escola em 2010. Avançamos mais na cobertura da pré-escola porque houve planejamento e organização na ampliação da oferta. A pré-escola é o berço da Educação. A criança matriculada em pré-escola tem alimentação e boa qualidade educacional. Investindo em infraestrutura educacional, estamos garantindo o futuro e queremos avançar ainda mais nesta nova etapa de governo", destaca o prefeito reeleito Júlio Fernando.

Além das novas creches, a Prefeitura de Capão Bonito também não se esqueceu da zona rural e irá inaugurar a escola no Bairro Ana Benta.


VOTORANTIM

Pivetta despede-se com protocolo para mais 1.823 moradias

O ex-prefeito de Votorantim, Carlos Augusto Pivetta, que se despediu do cargo na segunda-feira (31), em um de seus últimos atos à frente do Executivo local protocolou junto a representantes da Caixa Econômica Federal o projeto de construção de mais 1.823 moradias, para famílias com renda de 0 a 3 salários mínimos. Esses empreendimentos serão construídos no Parque São João,Jardim São Lucas e Vila Galli. 

O ato ocorreu no próprio gabinete do prefeito no Paço de Votorantim, com a presença dos gerentes da Caixa, Ricardo Bortolini, e Edson Previato, além do então presidente da Companhia Habitacional (Cohap), Jaime Augusto Rangel Filho, e da secretária de Cidadania e Geração de Renda, Ivone Batista Nunes. Entre os projetos, estão o da construção de mil moradias no Jardim São Lucas, cuja área de 288 mil metros quadrados está autorizada a ser doada pelo Município ao Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), administrado pela Caixa Econômica Federal.

O projeto objetiva a continuidade da execução da política habitacional municipal, propiciando a produção de centenas de unidades habitacionais, por meio do Programa "Minha Casa, Minha Vida", do governo federal, voltado a famílias de baixa renda (com renda de até três salários mínimos), para atender à demanda local. Pivetta lembrou que a proposta era justamente a de encaminhar os projetos para a construção dessas unidades, contribuindo, assim, para acabar com o déficit de moradias no Município.

Os outros projeto serão a construção de 800 unidades numa área situada ao Parque São João e outras 23 para atender a famílias na Vila Galli.


Ceunsp promove lançamento do novo curso de Estética

O Ceunsp (Centro Universitário "Nossa Senhora do Patrocínio"), que conta com câmpus nas cidades de Salto e de Itu, promoveu agora no final do ano o lançamento de seu novo curso de Bacharelado em Estética. O evento reuniu cerca de 100 pessoas no Salão de Festas do Câmpus I, em Itu, entre professores e proprietários de hotéis, salões de beleza, clínicas e spas da região. A data lembrou, inclusive, a passagem em 20 de novembro do Dia do Esteticista, cuja profissão foi regulamentada agora em 2012 também com a Lei federal 12.592.

O reitor Rubens Anganuzzi foi representado pela sua assessora, a professora Maria Ângela Pimentel Mangeon Elias. A apresentação do curso foi feita pelo diretor da Faculdade de Saúde e Ciências da Vida/Ceunsp, professor Marcel Cardozo, e pela coordenadora Bárbara Camargo. O curso de Estética do Ceunsp, o segundo no Estado e o primeiro na região de Sorocaba, segundo eles, vem preencher uma lacuna: a falta de profissionais qualificados para o setor que mais cresce no País nos últimos anos. Somente em 2011, o mercado de estética movimentou R$ 137 bilhões e o Brasil já é considerado o segundo maior mercado do mundo. 

O curso terá duração de quato anos com aulas no turno da manhã, das 7h30 às 11 horas, de segunda a quinta-feira. "Nosso aluno terá condições de atuar na área logo no primeiro ano e, por isso, deixamos a sexta-feira livre, pois é o dia mais procurado em salões e clínicas de estética", explicou o professor Marcel. Entre os tópicos que fazem parte do currículo, estão Depilação, Drenagem Linfática, Massagens, Pós-Operatório, Maquiagem e Tratamentos Capilar e Facial. A estruturação do curso leva em conta, aliás, três dimensões: Técnica, Ética e Visagista e Empreendedora. "Será uma formação robusta de conhecimentos, mas também com ferramentas de gerenciamento do negócio. Nosso objetivo é formar um profissional com uma visão holística de sua área de atuação", explica Marcel. Essa visão do todo será garantida também pela integração com outros cursos da FSCV, como Nutrição, Enfermagem, Biomedicina, Farmácia, Psicologia, Fisioterapia e Fonoaudiologia, além de Educação Física, Gastronomia e Administração.

EXIGÊNCIAS DE MERCADO - A coordenadora do novo curso, Bárbara Camargo, destaca que o consumidor exige hoje um profissional qualificado na área. "O que se tinha antes era um mercado informal muito grande. Hoje, os salões de beleza, que são em maior número neste mercado, já têm um alto nível de exigência e de cuidados que precisam tomar. Por isso e com a aprovação da nova lei, há uma demanda muito grande por um profissional qualificado", aponta Bárbara.

Durante o coquetel de lançamento, também foram apresentados os primeiros parceiros do curso, que tiveram a oportunidade de expor seus produtos, como a APS Aparelhos para Estética, de Boituva, que produz cerca de 30 modelos de aparelhos para o tratamento corporal e facial, inclusive de eletroestimulação russa; Mex Massagem, de Salto, que tem uma linha de 10 produtos de macas, cadeiras e acessórios para massagem, incluindo uma maca elétrica, que chamou muito a atenção dos presentes; a franqueada de Itu d'O Boticário, com uma linha de produtos com qualidade de exportação e uma loja móvel; os distribuidores para a região de Sorocaba da Extrato da Terra, com um portfólio de mais de 400 produtos para limpeza facial, manchas, acnes, rejuvenescimento, banho de lua e relaxante, tanto para uso profissional, como home care, que também é exportado para vários países; e consultoras da Mary Kay do Brasil, que trouxeram a linha de maquiagem e cuidados com a pele da empresa de Dallas, no Texas (EUA).


Itapetininga ganhará cinco novas pré-escolas

Bairro Cambui, Vila Belo Horizonte, Jardim Santa Inês, Distrito do Tupi, Vila Florestal (Jardim Paulista) e Distrito do Gramadinho são os cinco bairros de Itapetininga que ganharão novas EMEIs (Escola Municipal de Educação Infantil) neste ano de 2013. No bairro do Cambuí, a construção já foi licitada e está na fase de contrato. As obras terão um investimento de R$ 1.224.497,97.

Na Vila Belo Horizonte, as obras já passaram pela fase de licitação e assinatura de contrato. Os serviços começaram no mês dezembro, num investimento de R$ 2.139.331,53. Já no Jardim Santa Inês, a obra receberá um investimento de R$ 3.580.546,52 e, na Vila Florestal, o investimento será de R$ 2.800.315,33. No Distrito do Tupi, serão investidos R$ 1.144.692,40.

Todos estes projetos já estão na fase de assinatura de contrato também por parte da Prefeitura local.

 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar