Sábado, 6 de Junho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Chuva forte atinge cidade e pontos de alagamentos prejudicam trânsito

Publicada em 21/12/2012 às 00:36
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Após a paralisação das obras na Bacia de Contenção da Água Vermelha, os problemas têm ocorrido com mais frequência (Foto: Fernando Rezende)
A forte chuva que atingiu a cidade na madrugada de ontem resultou em ruas interditadas, sujas e trânsito caótico. Segundo a Defesa Civil, o índice pluviométrico atingiu 32,5 mm durante o período de chuva. Como sempre, a rua Juvenal de Campos, próximo do local onde será instalada a nova ponte de Pinheiros, ficou parcialmente interditada na manhã de ontem. Das três pistas no sentido de Votorantim a Sorocaba, uma ficou fechada para limpeza, pois havia muita lama no local. A rua XV de Agosto, próximo ao Parque das Águas, também foi interditada, pois ficou totalmente alagada e cheia de lama.

Um dos pontos que mais sofreu com a chuva foi o cruzamento da rua Capitão Bento M. Jequitinhonha, com as avenidas Washington Luiz e Américo de Carvalho. Os motoristas que desciam a Visconde do Rio Branco, no sentido do Centro, não conseguiam seguir rumo à avenida Dr. Armando Pannunzio. Os que já estavam na Jequitinhonha tiveram de desviar na última entrada à direita, onde saíam no fim da Washington Luiz. Um posto de combustível localizado na esquina da via ficou totalmente repleto de lama e teve prejuízos. “Estamos perdendo de vender, já que tivemos de fechar o posto para limpar a lama. Isto geralmente ocorre em janeiro, mas, desde que paralisaram as obras da bacia, tem ocorrido com mais frequência”, afirma o gerente Rogério Gouvêia. Só nesta semana já é a segunda vez que o problema se repete, e dessa vez alguns computadores do posto queimaram.

A obra à qual se refere Gouvêia é da Bacia de Reservatório de Detenção de Cheias do córrego Água Vermelha, que está com as obras paralisadas. Segundo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), a autarquia espera um posicionamento do agente financiador da obra, que é a Caixa Econômica Federal; isso porque a previsão de gasto inicial referente à etapa de escavação já foi atingida, antes mesmo de ser concluída. Assim, o Saae não pode evitar as ocorrências decorrentes das fortes chuvas, mas sempre está mobilizado para remover a lama e fazer a limpeza das vias. O trânsito no local foi liberado às 13 horas, mas os funcionários continuavam fazendo a limpeza na imediação. 

O atraso nas obras não era esperado pelos moradores dos bairros contemplados – Jardim América, Vila Jardini, Jardim dos Estados, Jardim Paulistano e Jardim Embaixador. As obras do Reservatório de Detenção de Cheias do córrego Água Vermelha, que formarão o Parque dos Estados, iniciaram-se no mês de agosto com prazo de seis meses para finalização. Agora, não há data prevista para conclusão da obra.  

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar