Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Delegado geral da Polícia Civil enfatiza união de forças para vencer criminalidade Sobre solução dos crimes praticados na cidade, Blazeck disse acreditar no trabalho da polícia local

Publicada em 01/12/2012 às 20:41
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Blazeck, ao lado do delegado Weldon, anunciou novos projetos que serão postos em prática a partir de janeiro (Foto: Fernando Rezende)
O novo delegado geral da Polícia Civil do Estado de São Paulo, o sorocabano Luiz Maurício Blazeck, concedeu entrevista coletiva na tarde de ontem, no Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter-7), no Jardim América. Ao lado dele, o diretor da casa receptiva, o delegado Weldon Carlos da Costa, acompanhou o anúncio de novos projetos para que o serviço da categoria investigativa seja melhorado em toda a região.

O recém-empossado delegado geral da Polícia Civil, em seu quinto dia de trabalho, iniciou discurso apontando o desafio de ter sido nomeado para tal cargo. Entretanto, tendo em vista a crise vivida no Estado paulista diante do aumento da criminalidade, Blazeck ressaltou que, independentemente do cargo, o policial civil tem em sua natureza o gerenciamento de crises. “Outros poderiam estar no meu lugar e ter de desempenhar o mesmo papel”, comentou. “Crise não se resolve, se controla. E é isso que a sociedade clama”, destacou, referindo-se aos crimes registrados nas últimas semanas.

Para Blazeck, a violência, não só na Capital, mas também no interior do Estado, será enfrentada e debelada, desde que a integração das unidades de forças policiais se mantenha. “É essencial que haja a integração dos esforços para combater a criminalidade, pois não há crime que seja maior que o Estado, principalmente quando as forças estão envolvidas na solução dos casos.”

Dos seus 49 anos de idade, 26 deles foram dedicados à Polícia Civil do Estado de São Paulo. Blazeck começou a carreira como delegado de polícia em Guarujá, depois de alguns anos assumiu a Delegacia Seccional de Sorocaba, chegou a delegado divisionário no Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic) e assistente no Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) - também foi promovido, por merecimento, à classe especial. 

Além disso, foi diretor do Departamento de Administração da Polícia Civil (DAP) e desde 2011 atuava como delegado divisionário na Academia de Polícia Civil, até ser nomeado o novo delegado geral. Diante da experiência adquirida ao longo dos anos, Blazeck acredita que poderá fazer um bom trabalho para melhorar a qualidade do serviço prestado pela Polícia Civil em Sorocaba. 

Ele revelou que em janeiro próximo fará visitas diárias aos Departamentos de Polícia (DPs) em nove regiões administrativas. O objetivo dessas visitas é colher o máximo de informações com os diretores dos Deinters para saber das necessidades que precisam ser sanadas. “Quais custos estão ocorrendo, quanto de recurso precisa ser aplicado, quantas novas viaturas, quantas armas, coletes, enfim, tudo o que for necessário para os departamentos.”

Ao final do próximo mês, ele garantiu que já terá um resultado e poderá tomar as providências necessárias junto ao governo do Estado. “Quero priorizar os recursos humanos da Polícia Civil, como os plantões policiais. Porém, para isso, é preciso analisar, pois ninguém faz nada sozinho.”

CRIMES EM SOROCABA – Blazeck foi enfático ao dizer que a criminalidade em Sorocaba não se estenderá, pois acredita no trabalho da polícia local, e ele estará junto nas ações de investigações contra os criminosos. “Acredito no trabalho que está sendo feito aqui para a solução destes casos. E eu não pouparei esforços para que isso aconteça.”

  

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar