Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< ‘Virada Inclusiva’ agrega e diverte públicos diversos neste fim de semana Evento, destinado a pessoas com deficiência, será aberto também ao público em geral com atividades das mais diferentes linguagens; começa às 14 horas de hoje no Sesc

Publicada em 01/12/2012 às 19:21
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Atividades acontecem neste fim de semana nas dependências do Sesc (Foto: Fernando Rezende)
O Sesc Sorocaba recebe neste fim de semana a “Virada Inclusiva”, evento idealizado e coordenado pela Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência,com participação do Sesc SP. A programação, que tem início às 14 horas deste sábado (1º) e termina neste domingo (2), às 17 horas, trará gratuitamente ao público diversas atividades inseridas nas mais diferentes linguagens, tais como artísticas e culturais. 

Apesar de ser direcionada a pessoas com deficiência, a Virada é aberta a todos os públicos, sempre com o objetivo de promover a inclusão social entre as pessoas deficientes e, sobretudo, a convivência entre as pessoas de uma mesma sociedade, deficientes ou não. Outro fator importante é que a pessoa com deficiência poderá atuar como proponente ou ministrante da atividade ou como público participante.

O evento, que está em sua terceira edição e acontece em todo o estado de São Paulo, é gratuito e determinadas atividades necessitam de inscrições prévias no local em que serão realizadas, algumas possuindo vagas limitadas.

PROGRAMAÇÃO - Para integrar o público participante, a “Oficina de Libras” (às 16 horas neste sábado e às 15 horas no domingo) e a instalação cênica “Viagem ao país das sensações” (das 11 às 12h30 e das 15h30 às 17 horas, hoje e amanhã) serão realizadas na sala de práticas corporais e na sala 1, respectivamente. A primeira visa oferecer um aprendizado prático de Libras (Língua Brasileira de Sinais), utilizada pelos deficientes auditivos. Já a segunda tem como proposta conduzir os interessados a um universo criado pelo grupo Urucum de Teatro Experimental, estimulando a imaginação com a utilização de alguns sentidos básicos do corpo humano, como visão, audição, tato, paladar e olfato.

Na categoria de artes visuais, os interessados aprenderão a fazer um colar com retalho de malha e flor de feltro através da “Oficina de bijuteria em tecido com intérprete de Libras”, hoje, às 14 horas, na sala de oficinas da unidade.

Para finalizar o sábado será apresentado um bate-papo sobre cultura digital em “A tecnologia rompendo barreiras”, das 15 às 17 horas, na sala de internet livre. Com mediação de Hudson Augusto (pós-graduado em Tecnologias) e participação de Fabiano Castro (Membro da Asac – Associação Sorocabana de Atividades para Deficientes Visuais) e de Maira Begalli (pesquisadora de experimentações tecnológicas e ecológicas colaborativas), será discutido como as tecnologias podem proporcionar às pessoas com deficiência experiências na educação, saúde e na vida social.

No domingo (2), a programação inicia-se com a Oficina de bonecas do Instituto Preta Pretinha e intérprete de Libras, na sala de oficinas, em dois horários: das 10 às 12h30 e das 14 às 16h30. Nesta atividade, os participantes terão a oportunidade de confeccionar bonecos de pano, trabalhando a inclusão e a diversidade social. São bonecas que tratam de temas como deficiência física, visual e auditiva.

Na sequência, quem aprecia a arte cinematográfica, será exibida no teatro da Unidade a “Mostra de curtas de animação”, direcionada às pessoas com deficiência auditiva e visual. Às 14 horas, a exibição será com legenda e voltada para deficientes auditivos, permitindo que eles compreendam o filme através dos sons e às 15 horas, a sessão será com audiodescrição, destinada às pessoas com deficiência visual, possibilitando o entendimento mesmo sem poder visualizar as imagens.

Com o bate-papo “Propostas para a inclusão sociocultural”, que acontecerá das 14h30 às 16h30 na sala de internet livre, a finalidade é debater qual o papel das tecnologias para contribuição nos processos de inclusão sociocultural de pessoas deficientes.

Para encerrar a “Virada Inclusiva” com chave de ouro, será realizada uma bela apresentação musical com o coral “Mãos que Cantam e Encantam”, formado por pessoas com deficiência auditiva, às 17 horas, na Convivência da Unidade, que permite ao público sentir o som por meio das expressões faciais transmitidas pelo grupo.

Todas as atividades são gratuitas, mas algumas precisam de inscrição prévia e têm vagas limitadas. Esclarecimentos pelo telefone 3332-9933
 
 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar