Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< OPERAÇÃO CENTRO SEGURO Forças integradas de segurança iniciam trabalho especial na área central da cidade

Publicada em 30/11/2012 às 00:01
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Agentes do setor de fiscalização analisando as mídias em comércio (Foto: Fernando Rezende)
Uma operação especial montada e realizada ontem pela Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Civil Municipal (GCM), setores da Vigilância Sanitária e Fiscalização de Posturas da Secretaria de Segurança Comunitária (Sesco), rendeu a apreensão de três máquinas caça-níqueis, 500 maços de cigarros, cerca de 10 mil mídias de CD e DVD falsas, e placas com resultados de jogos do bicho; além de R$ 2.850, oriundos dos jogos ilícitos. A ação deve ocorrer em dias diferenciados até a véspera do Natal.

De acordo com o secretário da Sesco, Roberto Montgomery Soares, a ação conjunta, que teve início às 14 horas de ontem, ocorre por conta da proximidade do Natal e da maior movimentação de pessoas fazendo compras no centro da cidade. Durante as fiscalizações e buscas dos policiais em bares, hotéis, pousadas, casas de massagem, ambulantes e casas de apostas, uma pessoa acabou presa por desacato. 

Já o capitão Fernando Agrella, da Polícia Militar, ressaltou a importância da parceria entre as forças, o que acaba sendo “um dos grandes diferenciais de Sorocaba”. Conforme falou, a apreensão das máquinas caça-níqueis aconteceu num bar da rua Comendador Oeterer, por meio de denúncia anônima; e uma casa de apostas da rua Coronel Benedito Pires foi fechada após apreensão de placas de resultados de jogos.

As autoridades informaram que a operação continua ocorrendo em datas distintas, previamente planejadas pelas equipes. “Continuaremos até a véspera do Natal”, disse Montgomery. A ação será desenvolvida em toda a área central da cidade. A respeito de denúncias, o capitão Agrella enfatizou que a população pode contribuir para as apreensões de produtos ilícitos, pelo telefone 181 e o 190.

“Quem quiser fazer alguma denúncia e explicar melhor o que está acontecendo, pode ligar direto para o 181; já quem tem uma urgência e precisa da polícia, deve ligar para o 190. Ambas as ligações são gratuitas e garantem o anonimato.” Segundo a Sesco, foram mobilizados 42 homens da GCM, 12 policiais civis, 31 militares, 12 agentes de fiscalização, quatro da Vigilância Sanitária, dois da Urbes e dois da ronda Social da Secretaria da Cidadania (Secid).

  

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar