Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< ‘CANÇÕES FATAIS’ Pianista João Leopoldo é atração do Sesc hoje, acompanhado da artista Cida Moreira; show começa às 20 horas

Publicada em 29/11/2012 às 23:59
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

João Leopoldo é formado em música erudita pelo Conservatório Musical Carlos de Campos de Tatuí (Foto: Divulgação)
Espetáculo une o estilo de João Leopoldo com a atitude de Cida Moreira

O pianista sorocabano João Leopoldo apresenta nesta sexta-feira (30), às 20 horas, no Teatro do Sesc Sorocaba, o show “Canções Fatais”, na companhia da experiente artista Cida Moreira. O evento faz parte do projeto “Ô de casa” desenvolvido pela unidade, no qual músicos sorocabanos recebem seus mestres para um encontro de ritmos, musicalidades e experiências.

“Canções Fatais” é a síntese da estética musical que será apresentada pelos dois cantores-pianistas. Tem a proposta de trazer, através de Vicente Celestino e sua música, um tempo brasileiro onde esta mesma música contava histórias passionais, dramáticas, tristes e desesperadoras. O show revela também um universo vigoroso que será exibido sem meias palavras, numa adjetivação que serve perfeitamente à personalidade musical de Cida Moreira e João Leopoldo.

São canções que trazem em si um conceito de fatalidade musicalmente forte, exuberante e melancólica, unindo o estilo de João Leopoldo, que tem como principal alicerce a música teatral, com a atitude de Cida Moreira, artista sempre à serviço da arte com trabalhos tanto no teatro e no cinema permeado por sua atuação musical.
 
JOÃO LEOPOLDO - Formado em música erudita pelo Conservatório Musical Carlos de Campos de Tatuí, o músico ganhou, ao lado de Tom Soares, o Mapa Cultural Paulista de 98 e, em 2000, o prêmio de Melhor Performance.

Influenciado por artistas como Walter Franco, Eduardo Dussek, Itamar Assumpção, Arrigo Barnabé, Luis Tatit e Cida Moreira, o cantor paulistano João Leopoldo, também pianista, arranjandor e compositor, vem ganhando espaço e boas críticas por onde tem se apresentado. Ele já abriu shows de grandes nomes da MPB como Arnaldo Antunes, Eduardo Dussek, Jane Duboc, entre outros. Além disso, já tocou ao lado de artistas internacionais.

Com três discos lançados (independente) e uma turnê pela Europa (Lisboa, Itália e Inglaterra), o artista vem divulgando seu mais recente trabalho “Cabeça Madura” lançado em 2010, na mostra de cinema surrealista de Alejandro Jodorowsky (Sesc Curitiba).

CIDA MOREIRA - A cantora brasileira nasceu em 12 de novembro de 1951 e iniciou sua vida profissional em 1977, atuando como atriz de teatro e em musicais.

Com uma carreira multifacetada, que completou 30 anos em 2010, desenvolveu um estilo único, o que a coloca como uma artista singular. Em seu extenso currículo pode ser enumerado dez discos, onze filmes, quatro minisséries de TV, três novelas, incontáveis direções musicais em teatro e três direções gerais; além de gerir e direcionar todo o seu trabalho musical em inúmeros shows. Trabalhou com grandes diretores, atores e cantores. Em 2012 está lançando o DVD que registra seu novo espetáculo intitulado “A Dama Indigna”.

SERVIÇO - Os ingressos para o show desta noite custam R$ 2 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes), R$ 4 (usuário inscrito no Sesc e dependentes, deficientes físicos, aposentados, maiores de 60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino com comprovante) e R$ 8 (inteira). De terça a sexta-feira, a bilheteria funciona das 9 às 21h30. Mais detalhes pelo telefone 3332-9933


ÚNICA ESTREIA

Comédia ‘Os Penetras’ leva humor fraco às telonas

Comédia é, para ficar no clichê, um campo minado. "Os Penetras", novo filme de Andrucha Waddington que estreia em Sorocaba nesta sexta-feira - a única novidade por sinal - mal consegue andar no seu campo de batalha antes de atingir uma mina, e, depois, não se recupera mais. 

Em outras palavras, é uma comédia que não consegue fazer rir, não consegue achar o seu humor próprio. Às vezes, quer ser um pastelão, em outros momentos, procura, em vão, um humor sutil e sofisticado – exageremos - à lá Woody Allen.

O fato é que em momento algum o filme consegue se desvencilhar de um ranço televisivo que, aliás, contamina o gênero no cinema brasileiro - nos últimos anos, poucas foram as comédias que fugiram dessa regra. E como isso vem fazendo sucesso - vide "Até que a sorte nos separe", "De pernas por ar" e afins - para que arriscar? 

Andrucha, que em seu currículo já teve momentos melhores, realiza um filme desprovido de personalidade que se apoia acima de tudo no carisma televisivo dos comediantes que o protagonizam - Marcelo Adnet e Eduardo Sterblitch, o César Polvilho, do programa "Pânico na TV".

O título poderia até remeter à comédia de 2005, com Owen Wilson e Vince Vaughn, "Penetras bons de bico", mas os penetras daqui não são como os de lá. Na verdade, os protagonistas do longa nacional se infiltram em umas duas ou três festas só, e olhe lá. A invasão dos eventos, aliás, poderia ser algo mais bem explorado no filme.

O trambiqueiro Marco Polo (Adnet) conhece Beto (Sterblitch) quando este tenta se matar depois de ser abandonado pela noiva, Laura (Mariana Ximenes). Apaixonado, ele foi para o Rio de Janeiro para ficar com ela e acaba sozinho, sem rumo ou lugar para ficar. Vendo possibilidade de tirar vantagem, o outro se oferece para conversar com a moça e tentar reverter o quadro.
 
Numa situação típica de telenovela, Marco Polo entra no hotel onde a garota está hospedada, garante que é um dos donos do local e joga muita conversa em cima dela. Laura, por sua vez, não é a moça boazinha que Beto pensa.

Está mesmo interessada em tirar dinheiro de um homem mais velho (Luiz Gustavo). Mas Beto se apaixona por ela e cria um impasse - o que fazer com o amigo? O jeito é levá-lo a interessar-se por outra mulher. A ação acontece durante poucos dias antes de um réveillon - e bailes de gala parecem o lugar ideal para um penetra. Num deles, a mulher tresloucada de um político (Susana Vieira) se interessa por Marco Polo, e Beto conhece uma bailarina russa, com quem se envolve.

E, assim, o filme caminha, mais contando com incidentes - que podem ser vistos como tentativas de esquetes de humor - do que com a coesão da trama. O jeito televisivo do filme nem tem tanto a ver com a presença dos dois comediantes que fizeram nome nesse meio, e sim com as opções da forma de contar a história. Mesmo seu final dá a impressão de que se trata do piloto de alguma sitcom.


Teatro da Trupé: novo espaço cultural da cidade

Sorocaba ganha neste sábado, dia 1º, seu mais novo espaço cultural. A partir das 21 horas, acontece a inauguração do Teatro da Trupé, localizado na Rua Dr. Nogueira Martins, 457, Centro, uma espécie de teatro de bolso.  

Ainda em fase de estruturação e reforma, o espaço terá capacidade para 50 pessoas e comportará pequenos espetáculos, shows, oficinas, workshops e aulas. Além da Trupé de Teatro, outros grupos da cidade utilizam o espaço em parceria com a Trupé: Núcleo Descobrir Teatro, Grupo Teatroterapia e Urban Move Street Dance, entre outros. 

A ideia é transformar o Teatro da Trupé em um local de fomentação cultural da cidade, com espetáculos de teatro, dança, música e exposições de artes visuais, fotografias, exibição de vídeos, saraus e celebrações culturais. 

FESTA - Uma festa marcará neste sábado a inauguração do local, às 21 horas, com o intuito de apresentá-lo à cidade e proporcionar aos participantes uma noite de cultura e diversão. Assim, a festa contará com pista de dança e diversas atrações.    

Os ingressos custam R$ 7 (antecipados e reservas) ou R$ 10 na hora. Mais informações pelos telefones (15) 3342-2159/2104-8873 ou pelo e-mail contato@trupedeteatro.com.br. 


Teatro Municipal recebe concerto de música de câmara

O projeto “Schaeffler Música” apresenta neste sábado, dia 1º, às 21 horas, no Teatro Municipal de Sorocaba, três grandes solistas que se reúnem pela primeira vez para um concerto especial de música de câmara. 

Emmanuele Baldini (violino) volta após o grande sucesso do Ciclo Beethoven durante esta temporada; Marialbi Trisolio, grande violoncelista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, também participa do espetáculo, ao lado de Francesco Cipolletta, um dos grandes pianistas italianos que retorna a Sorocaba especialmente para o concerto. 

Os ingressos estão à venda na Livros e Cia. do Esplanada Shopping por R$20 (inteira) e R$10 (meia). Mais informações pelo telefone 3211-1360 ou no site www.mdainternational.com.br  

  

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar