Domingo, 15 de Dezembro de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< PT oficializa apoio a Amary para tirar governo estadual das mãos dos tucanos

Publicada em 16/10/2012 às 22:40
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Fernando Rezende)
Na tarde desta terça-feira (16), o Partido dos Trabalhadores (PT) finalmente oficializou apoio ao candidato Renato Amary (PMDB). O acordo foi firmado em reunião na sede do PMDB, com a presença da ex-candidata Iara Bernardi, do presidente do PT na cidade, José Carlos Triniti, do deputado estadual Hamilton Pereira, e também vereadores dos dois partidos. 

De acordo com Triniti, a decisão de apoiar o candidato Amary foi tomada após reunião do diretório do partido, onde tinham três possibilidades para o segundo turno: a liberação dos filiados para apoiar o candidato que preferirem; a neutralização do partido, não apoiando ninguém; ou seguir o que o partido fez em outras cidades - apoiar o PMDB.

De acordo com o deputado Hamilton Pereira, o PT não oficializou apenas o apoio, mas também está engajado para eleger o candidato Amary. “A vitória é importante, assim podemos reeleger a presidente Dilma em 2014, e conseguirmos tirar o governo estadual dos tucanos”, destaca Hamilton.

Já a professora Iara Bernardi ressaltou a parceria com o governo federal, que considera de extrema importância para conseguir verbas à cidade, além de parabenizar Amary por ter saído do PSDB. “Fez a escolha certa em mudar para o partido de apoio do governo federal”, disse a petista.

Segundo Iara e o candidato Renato Amary, esta parceria é histórica e renderá muitos bons frutos a Sorocaba. “Este momento ímpar é uma decisão madura de ambos os lados”, comentou Amary, que também lembrou a afinidade entre os dois partidos nos debates do primeiro turno. “A apatia foi em decorrência dos projetos semelhantes, e quando a Iara tomar posse como deputada, irá trazer grana pra gente”, enfatizou o candidato.

SUPERSTIÇÃO - Renato Amary também contou sobre as coincidências do apoio petista. “A decisão foi no 15, número este que atingimos de partidos coligados, e dia dos professores, profissão da Iara”, brincou Amary. 

O candidato também disse que não queria o apoio a partir do acordo quase nacional de o PT apoiar PSDB. “Eu não quis forçar nada, esperei o diretório municipal decidir se ia apoiar ou não”, conta.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar